Híbridos de milho da Brevant® Sementes auxiliam produtores a atingirem altas rentabilidades e produtividade

0
174
Divulgação

A Brevant® Sementes, marca da Corteva Agriscience, investe continuamente em pesquisa e inovação para apoiar o agricultor no dia a dia da lavoura. Para mostrar que é possível atingir bons índices de produção com os híbridos de milho, a Brevant® Sementes conta com o “Desafio Ultra Rentabilidade” que reconhece e premia os melhores resultados de rentabilidade nas lavouras. Na premiação de 2022, referente à safrinha de 2021, o campeão da ação na Região da Zona 5, da Brevant e com o melhor resultado nacional foi Bruce Farel Siviero, de Dom Eliseu, no Pará com rentabilidade de R$ 15.343,46 por hectare.

Para conquistar o desafio, Siviero utilizou três híbridos da Brevant® Sementes: B2801PWU, B2810PWU e B2856VYHR, com as tecnologias PowerCore® Ultra e Leptra®. “Em 2012 dei início ao processo que nos faria chegar aonde estamos. De maneira simplificada inicialmente procuramos equilibrar a fertilidade do solo, melhorar a biologia do solo com a introdução de alguns fungos e bactérias, posteriormente fomos em busca de uma dose adequada de nutrição do milho. Para o sucesso, precisamos ter uma boa assistência técnica, boa plantabilidade, capricho e perseverança, e claro, escolher um bom híbrido e contamos com a Brevant® Sementes”, comenta Siviero sobre a conquista que foi celebrada com uma festa customizada, oferecida pela marca em sua propriedade.

A Brevant® Sementes possui um amplo portfólio de híbridos de milho, verão e safrinha, a marca une genética, biotecnologia e Tratamentos de Sementes Industrial, para proteger o potencial produtivo do grão e oferecer resultados superiores em diversas regiões do Brasil.

Rentabilidade

O Desafio Ultra Rentabilidade foi criado pela Brevant® Sementes em 2021. Para eleger o ranking, a marca recebe dos produtores os reportes de cada ciclo produtivo (pré-plantio, plantio, fase vegetativa e reprodutiva, informações de colheita e comercialização).

A rentabilidade é um índice contábil calculado com o objetivo principal de determinar o retorno sobre o montante de capital investido na produção e demonstra se a operação realmente gera riqueza, enquanto a produtividade calcula o quanto ela produz. Uma operação pode ser produtiva e lucrativa, mas pode não ser rentável, por exemplo.

Nesta edição, o Desafio Ultra Rentabilidade reconheceu nove produtores, de diversas regiões do país, divididos por zonas consideradas homogêneas – com características de mercado e modelos de negócios mais semelhantes. Confira todos os vencedores e os híbridos que utilizaram em suas lavouras rentáveis:

Zona 1 – Paraná

Theodoro Ricardo de Andrade, Luziana (PR), rentabilidade de R$ 10.642,05/ha com o B2702VYHR.

Zona 2 – Mato Grosso do Sul e Mato Grosso

Valdemar Luiz Lorenzon, Costa Rica (MS), rentabilidade de R$ 11.152,62/ha com o B2828.

Frankie Roberto Souza e Montagni, Primavera do Leste (MT), rentabilidade de R$ 9.845,52/ha com o B2401PWU.

Zona 3 – Goiás

Vilci Gobbi, Jataí (GO), rentabilidade de R$ 11.687,21/ha com o B2360PW.

Zona 4 – Minas Gerais

Antério Mânica, Unaí (MG), rentabilidade de R$ 9.193,10/ha com o B2828.

Zona 5 – Mato Grosso e Pará

Antônio L. M. de Menezes, Colíder (MT), rentabilidade de R$ 11.160,20/ha com o B2612PWU.

Bruce Farel Siviero, Dom Eliseu (PA), rentabilidade de R$ 15.343,46/ha com os B2801PWU, B2810PWU e B2856VYHR.

Zona 6 – Tocantins

Ettore Ricardi, Itapiratins (TO), rentabilidade de R$ 10.835,29 por ha com o B2856VYHR.

Claudio João Gorgen, Palmas (TO), rentabilidade de R$ 8.387,46/ha com o B2810PWU.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!