17.6 C
Uberlândia
quinta-feira, julho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesInovações em máquinas agrícolas

Inovações em máquinas agrícolas

Crédito: Jacto

Ana Caroline Scoparo
Produtora rural e graduanda em Agronomia – Centro Universitário de Ourinhos (Unifio)
agroscoparo@gmail.com
Vinicius Alves dos Santos
Graduando em Agronomia – Unifio
vini_santos2008@hotmail.com
Adilson Pimentel Júnior
Engenheiro agrônomo, doutor em Agronomia e professor – Unifio
adilson_pimentel@outlook.com

Atualmente, as máquinas agrícolas são dotadas de diversas tecnologias. Para cada atividade efetuada no campo existe muita inovação, como as plantadeiras, as quais são desenvolvidas para maior eficiência na distribuição de sementes, reduzindo desperdícios e aumentando a produtividade.

Os dosadores de fertilizantes garantem operação precisa no processo de deposição de fertilizantes, e linhas de sementes pantográficas com mangas autolubrificantes eliminam pontos de lubrificação e evitam desgaste excessivo dos componentes, reduzindo o tempo e a necessidade de manutenção.

Os rolamentos blindados protegem contra a entrada de contaminantes, enquanto os alimentadores pneumáticos acionados por um cabo flexível paralelo à linha são únicos no mercado. Os modelos possuem tanques para agilizar a entrega de insumos, resultando em menor tempo de parada para excelente eficiência operacional.

Diferenciais

A linha de plantio Stara sempre distinguiu a marca por suas inovações e vantagens, e agora traz mais uma novidade. Seguindo Conecta, Syncro e Telemetry, a Stara apresenta o Zero Kneading, uma solução que vai mudar o conceito de plantio.

Crédito: Semeato

O Amassamento Zero é uma tecnologia exclusiva da Stara, que realiza o plantio com desligamento automático da linha no ponto de movimentação dos pulverizadores e distribuidores. Isso economizará ao agricultor até 4% da semente, dependendo do tamanho das barras e da largura dos pneus autopropelidos.

Além da economia de custos, essa nova tecnologia também traz outras vantagens, como evitar o desperdício de sementes, sendo um processo totalmente realizado por software, sem intervenção mecânica na máquina e com movimentação controlada dos pulverizadores.

Na prática, a plantadora irá desconectar a linha no ponto exato de movimentação dos pulverizadores. Para isso, as linhas AB podem ser importadas de autopropulsores usando memória flash, copiadas usando coordenadas ou simplesmente criadas novas linhas.

Então os autopropelidos só rodam nas pistas criadas pelo produtor. Graças ao sistema de desligamento linha a linha, o Zero Kneading funciona independentemente da direção de plantio.

O recurso Compactação Zero está disponível na linha de plantadeiras Stara, que inclui a Topper 5500 com sistema de desligamento linha a linha.

Sem danos ao solo

A Semeato lançou seu mais recente semeador de alto desempenho, o Sol TT Fast Fill, com 26 linhas e um tanque central de entrega de sementes. As principais características incluem o fato de que, além de um alto padrão de qualidade para semeadura direta de cereais, o equipamento possui um avançado sistema de grelhas de fertilizantes projetado para superar o alto teor de palha das plantas do sul do Brasil.

A semeadora oferece grande autonomia de trabalho graças ao tanque central de sementes. Com capacitância para cerca de 2.400 kg, o Sol TT Fast Fill pode cultivar cerca de 48 hectares de soja ou até 100 hectares de milho por carga.

A tecnologia foi desenvolvida para que o produtor rural possa fazer seu trabalho com menos paradas para reabastecer, já que os tanques têm design exclusivo, que facilita a tarefa de reposição de sementes.

Além de altos rendimentos A caixa também podem ser abastecida com grandes sacos de grãos. Isso melhora o planejamento de transporte e colheita.

Sol TT Fast Fill é ideal para características agronômicas com alto teor de palha para preparo direto. Particularmente para as lavouras do sul, onde a matéria orgânica da colheita é alta no solo, o sistema facilita o preparo do sulco para a linha de cultivo, evitando o hematoma.

As fileiras são equipadas com rodas medidoras de profundidade que podem ser adaptadas para trabalhar ao lado ou logo atrás do disco para controle de profundidade ideal em todas as condições do solo.

Mais qualidade

Crédito: Stara

Utilizando o sistema de linhas de semeadura pantográficas, as plantadeiras da marca elevam a qualidade do plantio, proporcionando condições perfeitas de atividade nos terrenos irregulares. Garantir um alto índice de flutuação no solo, acompanhando as ondulações do terreno, é outro grande diferencial da Sol TT Fast Fill.

Os componentes estão conectados a um chassi com dois módulos flexíveis, possibilitando sua movimentação individual e gerando melhor rendimento nas atividades.

A linha trabalha com o sistema pneumático (Vacuum System), que individualiza as sementes com precisão, distribuindo-as de forma equidistante.

Já a Case IH disponibiliza ao mercado seu portfólio completo de semeadoras para as mais diferentes áreas de plantio e culturas: girassol, aveia, trigo, arroz, algodão, sorgo, feijão, milho, soja etc.

Os modelos têm entre sete e 40 linhas de plantio. As semeadoras se dividem em três categorias: grãos graúdos – ASM Série 1200, Sol Tower e Sol TT; grãos miúdos – TDNG 320, 420 e 520; e múltiplas – SHM, PD e SSM. A Case IH oferece o que há de mais avançado em tecnologia e produtividade, unindo os conceitos de precisão e eficiência.

Primeira plantadeira híbrida automotriz do Brasil: a Uniport Planter 500, da Jacto, veículo híbrido elétrico, com motor de 460 cv, reservatório de sementes de 6,5 mil litros conjugado e sistema de inoculação integrado, com 49 a 61 linhas, desligamento de corte linha a linha com taxa variável e telemetria.

Novidades em adubadeiras

Aplicar adubo e calcário na fazenda é algo essencial e comum no dia a dia do produtor. Por isso, as empresas do ramo buscam inovar e desenvolver tecnologias e ferramentas que facilitem esse trabalho e o tornem também mais barato.

Uma alternativa é a Linha Taurus Truck de distribuidores de precisão da MP Agro – Máquinas Agrícolas. “Essa linha foi desenhada para ser acoplada em caminhões, com chassi fixo ou sistema roll on-off”, explica o diretor comercial, Michael Periani.

O equipamento tem estrutura 100% em inox de alta durabilidade e a instalação do mesmo é feita diretamente na fazenda, facilitando também a entrega. Este tipo de distribuidor é indicado principalmente para quem quer economizar em hora/máquina, uma vez que, conforme destaca Michael, por ser robusto e de alta capacidade, com rendimento de até 400 ha/dia, o produtor acaba economizando. O TT pode substituir o trabalho de até cinco tratores por conta da sua alta velocidade de trabalho e capacidade de carga.

Para garantir mais agilidade e precisão no uso do equipamento, os modelos dessa linha são dotados de agricultura de precisão embarcada. “Os produtores já estão ficando habituados a mais tecnologia nos implementos. O uso da tecnologia na aplicação de fertilizantes, por exemplo, é algo essencial para facilitar na hora de programar as operações e visualizar as informações em tempo real e exatas, garantindo maior precisão e produtividade”, afirma o diretor presidente da empresa, Douglas Peccin.

Para que os distribuidores da linha TT tenham a máxima eficiência, são personalizados para qualquer modelo de chassi de caminhão com o centro de massa corretamente adequado ao seu eixo, permitindo assim maior estabilidade e alta performance.

Além disso, o equipamento possui um sistema de iluminação e câmeras integradas, um kit calibração e bandejas para teste, tela inox, kit lona de cobertura, tubulação, além de ser possível regular a comporta dosadora de produto por sistema de rosca autotravante.

Outra importante característica é que a estrutura da máquina é composta 100% em aço inox, incluindo chassi, estrutura da esteira e roletes transportadores, elevando a vida útil do equipamento em pelo menos cinco vezes mais, comparado às máquinas oferecidas pelo mercado, um diferencial que garante a durabilidade sem a necessidade de reparos causados por corrosão.

Detalhes que fazem a diferença

Crédito: New Holland

A linha TT possui outro importante diferencial – o sistema de distribuição é revolucionário, como detalha o diretor Douglas: “consiste no ângulo exato de lançamento dos grãos, fazendo com que o fertilizante que está sendo aplicado, caia sobre o solo sem danificar as folhas das plantas. A velocidade de aplicação fica na média de 25 km/ha, chegando a até 400 ha/dia, com lanço de até 36 m de largura para adubos granulados. Para produtos em pó, como calcário ou gesso, alcança faixas de até 16 m, com ampla uniformidade e autonomia, devido à sua alta capacidade de carga”, completa.

O distribuidor Bruttus 25000 garante a excelente uniformidade e precisão na aplicação de corretivos e fertilizantes granulados. A distribuição por gravidade minimiza a ação do vento e permite que as partículas sejam depositadas diretamente no solo e seu aproveitamento seja otimizado.

O Bruttus 25000 possui um reservatório com capacidade de até 25.000 kg ou 15,6 m³, que proporciona maior autonomia de trabalho. O reservatório é basculante e conta com sistemas de grades protetoras com acionamento hidráulico que facilitam a limpeza superior das grades. As abas laterais evitam a perda do produto durante o abastecimento e os mexedores internos previnem a formação de galerias nas paredes do reservatório.

Possui articulação de 24°, sendo 12° para cima e 12° para baixo, que permite manter a altura de aplicação de 1,37 m, sendo a faixa de aplicação de 11,1 m, que proporciona alto rendimento operacional e amplitude de velocidade, mantendo a qualidade de distribuição.

Possui quatro sistemas de rodado com balancim para garantir a melhor copiagem do terreno, além de oito pneus de alta flutuação que evitam a compactação do solo.

O Bruttus 25000 possui chassi articulado que deixa o distribuidor com 3,18 m de largura, facilitando a passagem por estradas e pontes estreitas. Além disso, possui Topper 5500 VT e Telemetria Stara, além do Syncro como opcional.

Novidades em colheitadeiras

A colheitadeira CR Intellisense é considerada o mais importante produto da marca New Holland para o segmento nos últimos anos. A máquina é dotada de inteligência artificial que, afirma a fabricante, assegura uma colheita mais eficiente e precisa.

A inédita tecnologia Intellisense no Brasil já vinha sendo aplicada às colheitadeiras produzidas pela New Holland na Europa há cerca de quatro anos, desde 2018. Com o recurso, “o produtor consegue escolher entre diferentes estratégias de colheita, de acordo com a condição da lavoura e o objetivo que pretende atingir. A inteligência artificial traz para o Brasil o sistema de colheita mais sofisticado disponível no mundo, mas que ao mesmo tempo é também simples de operar”, afirma Rafael Miotto, vice-presidente da New Holland Agriculture para a América Latina.

A CR Intellisense realiza diversas regulagens para aumentar a eficiência e a produtividade em tempo real. “Essa tecnologia não vem para substituir o operador, mas sim somar a experiência e percepção humana à rapidez nos ajustes e entendimento das transições de condição”, enfatiza Cláudio Calaça Júnior, diretor de Marketing de Produto da New Holland Agriculture para a América Latina.

O Intellisense faz as calibrações durante a tarefa. No monitor, o operador recebe informações sobre níveis de perda, quebra de grãos, volume de palha nas peneiras e nível de perdas nos rotores e peneiras, dentre outros fatores.

Basta o operador certificar se os níveis indicados pelos sensores são aceitáveis ou não e a partir daí a colheitadeira realiza os ajustes para atingir os níveis de excelência requeridos pelo operador.

O sistema ainda indica, após cumpridas as metas escolhidas na estratégia, sua capacidade de aumentar ainda mais a produtividade, podendo atingir novas metas de colheita em toneladas por hora/velocidade de colheita.

A New Holland também promoveu atualizações na linha CR, que ganhou, dentre outros recursos, cabine maior, novo assento de operador e novo conjunto ótico de LED como opcional. É possível também equipar as colheitadeiras da linha, opcionalmente, com câmera no tubo de descarga que permite a visualização do interior do transbordo ou que está recebendo a carga. A câmera é acionada assim que a descarga inicia e as imagens são exibidas em monitor na cabine.

O sistema de telemetria é padrão para toda a nova linha, com módulo 4G e pacote de três anos de assinatura. O recurso nutre o computador com informações em tempo real de funcionamento, posição e produtividade de cada unidade, dependendo da cobertura de sinal no local de colheita.

Quando o sinal não está disponível, os dados são armazenados internamente e descarregados no portal quando o módulo estiver online.

As motorizações também passaram por modificação. A nova CR 7.90 dispõe agora de motor de 11 litros e 496 cv, enquanto a CR 8.90 tem novo sistema de refrigeração e 570 cv. A CR 9.90, maior colheitadeira da New Holland em produção no Brasil, tem potência máxima de 625 cv.

ARTIGOS RELACIONADOS

FMC fala de inovação, sustentabilidade e tecnologias de manejo na soja

Dando sequência ao Projeto de Soja, companhia traz pilares como inovação, biológicos e pragas para que o produtor possa sempre colher mais e de forma sustentável

Troca correta do lubrificante de máquinas agrícolas garante maior produtividade e menor impacto ambiental

Produtos de qualidade e com as especificações adequadas evitam o consumo excessivo de combustível e aumentam a vida útil do motor

IHARA lança novo portfólio de soluções para o mercado de soja

O Departamento de Agricultura do Estados Unidos (USDA) estima que, entre 2029 e 2030, o...

FMC lançou o programa Papo de Líderes

A FMC, uma das maiores empresas de proteção de cultivos do mundo, lançou o Programa Papo de Líderes, uma iniciativa que visa reunir grandes nomes do setor produtivo para debater sobre mercado, tendências e perspectivas dos mais diversos temas que envolvem o agro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!