Juntos para fortalecer a criação de abelhas no Brasil

0
9
Reprodução

A Embrapa Meio Ambiente, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e a Associação Brasileira de Estudos das Abelhas (A.B.E.L.H.A.) assinaram um acordo de cooperação técnica para elaboração e distribuição de conteúdo nas áreas de apicultura e meliponicultura (criação de abelhas sem ferrão).

Por meio da iniciativa conjunta, as instituições ampliam sua contribuição para a profissionalização e o desenvolvimento sustentável das atividades no Brasil. 

A parceria prevê a elaboração de cursos, minicursos e cartilhas, além de outros materiais instrucionais para acesso gratuito nas plataformas do Senar. Os interessados pelo tema já podem acessar os primeiros cinco vídeos sobre a criação de abelhas sem ferrão, que estão disponíveis no site do Senar

“O potencial do Brasil com a atividade de criação de abelhas é enorme, seja com a produção de mel e outros subprodutos, seja no consórcio com a agricultura, graças ao serviço de polinização”, explica Ana Lucia Assad, diretora executiva da A.B.E.L.H.A.. “Para subirmos de patamar, a capacitação dos apicultores e agricultores brasileiros é fundamental.” 

Para o assessor técnico da Diretoria de Educação Profissional e Promoção Social do Senar, Vilton Júnior, o acordo permite expandir o acesso das pessoas do meio rural a conteúdos relevantes do tema. “São três instituições de grande relevância para a cadeia produtiva da apicultura e meliponicultura se unem para levar ainda mais conhecimento a um segmento que vem apresentando um crescimento exponencial no Brasil”.
Profissionalização

O conteúdo elaborado pela parceria também poderá ser utilizado nos trabalhos de campo realizados pelos extensionistas da entidade.

A formação profissional vai favorecer a cadeia de produção do setor das abelhas, inserindo o conhecimento gerado pela Ciência no sistema produtivo e estimulando o mercado consumidor. A conscientização da adoção de boas práticas pelos apicultores e pelos agricultores contribuirá também para o fortalecimento das ações de conservação e uso dos polinizadores, tanto para a produção agrícola quanto para a conservação da biodiversidade.

Para a Embrapa Meio Ambiente, a parceria com o Senar e a A.B.E.L.H.A. contribuirá muito para que o conhecimento científico acumulado ao longo de gerações chegue efetivamente ao campo. “Se as pessoas colocarem em prática o que a ciência já sabe, vamos ver o setor decolar nos próximos anos”, aposta Cristiano Menezes, biólogo da Embrapa Meio Ambiente, membro do comitê científico da A.B.E.L.H.A. e apresentador dos cursos.

Além da plataforma de cursos do Senar, os vídeos educativos sobre apicultura, meliponicultura e polinização agrícola estarão disponíveis em canais digitais da A.B.E.L.H.A. e da Embrapa. Podem ser acessados sem custo por qualquer pessoa nos canais: