15.2 C
Uberlândia
domingo, julho 14, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiKale - Nova opção 'detox' atrai consumidores

Kale – Nova opção ‘detox’ atrai consumidores

 

A kale, também conhecida como couve crespa, é uma hortaliça muito nutritiva e com baixa caloria, muito utilizada na produção de saladas, sopas e sucos. Amplamente consumida em outros países, principalmente nos Estados Unidos, na produção do famoso suco “detox“ e também em forma de chips, a novidade tem atraído adeptos no Brasil

Foto 01Kale é uma couve crespa, pertencente à família Brassicaceae, mesma família da couve comum ou de folhas, do brócolis e da couve-flor. Tem como nome científico Brassica oleracea L. var. acephala, fazendo parte do grupo das couves denominadas “sem cabeça“.

A kale pode ser utilizada em vários tipos de preparações em sopas, sucos, como chips ou simplesmente crua, em saladas. Há vários estudos e posts de suas propriedades nutricionais, sendo considerada uma hortaliça riquíssima em vitaminas K, A e C, vitaminas e minerais.

 Foto 01 A

Mercados

A kale é muito conhecida na Europa e América do Norte, sendo um alimento usado em muitos pratos tradicionais. No entanto, verifica Adriana Souza Nascimento, engenheira agrônoma, extensionista rural da EMATER/DF, não é uma planta tão conhecida no Brasil. “Esta é uma hortaliça que surge como alternativa para quem procura aproveitar ao máximo os benefícios dos alimentos, de poucas calorias, que atende o mercado dos vegetarianos, veganos e para quem busca uma alimentação saudável“.

A hortaliça surge como alternativa para alimentação saudável - Crédito Ana Maria Diniz
A hortaliça surge como alternativa para alimentação saudável – Crédito Ana Maria Diniz

Oferta e demanda

Já há uma demanda considerável de kale pelo mercado de produtos especializados em alimentos orgânicos, naturais e alternativos, como feiras, bazares e restaurantes vegetarianos ou da mesma linha.

Porém, de acordo com Adriana, o cultivo de kale é extremamente restrito a alguns agricultores familiares, no Sul e Sudeste, e curiosos que conhecem a cultura e reconhecem seu valor nutricional e sabor. A tendência, com a moda ‘detox’, que busca uma alimentação mais saudável, é que o cultivo dessa folhosa cresça no Brasil.

Manejo

As plantas de kale são bienais, atingem de 0,3 a0,5 m de altura, com caule ereto e cilíndrico, apresentam as folhas compridas, enrugadas e suculentas. As plantas crescem em diferentes climas, mas se desenvolvem melhor em temperaturas amenas. Em cultivos europeus há relatos de que essas plantas suportam até temperaturas negativas e geadas.

Adriana Souza ensina que os solos devem ser corrigidos de acordo com a análise de solos, bem como a indicação de adubação de plantio. O kale aprecia solos levemente argilosos, férteis, bem drenados e pH de 5,8 até 7,0.

“A germinação das sementes se dá de sete a 10 dias, em temperaturas variadas de 10 a25°C, e seu maior desenvolvimento acontece em temperaturas amenas de 15 a18°C. A colheita geralmente ocorre aos 90 dias após o plantio. O espaçamento a ser utilizado é de 0,50 m entre plantas e 0,80 m entrelinhas“, recomenda.

O plantio pode ser realizado durante o ano inteiro, dependendo das temperaturas de cada local. O seu desenvolvimento se dá melhor em locais com alta luminosidade, com incidência direta dos raios solares.

A propagação da cultura é por sementes e a semeadura pode ser em sementeiras, com uso de substratos comerciais ou caseiros à base de casca de pinus ou terra peneirada. “Use uma ou duas sementes por célula a uma profundidade de cerca de 0,5 cm. Regue todos os dias. No desbaste, deixe uma planta após a germinação“, ensina Adriana.

 

A kale é da família da couve - Crédito Ana Maria Diniz
A kale é da família da couve – Crédito Ana Maria Diniz

Doenças e formas de controle

Kale é suscetível à maioria das doenças das brássicas, como a podridão negra causada por Xanthomonas campestris pv. campestris e pragas, como a traça das crucíferas (Plutella xylostella), porém, em menor intensidade.

Estudos mostram que o manejo integrado entre diferentes tipos de controle, principalmente utilizando controle biológico e cultural, tem sido a melhor alternativa.

Já há uma demanda considerável de kale pelo mercado de produtos especializados em alimentos orgânicos - Crédito Pixabay
Já há uma demanda considerável de kale pelo mercado de produtos especializados em alimentos orgânicos – Crédito Pixabay

Cuidados imprescindíveis

Como medida sanitária, a extensionista da Emater recomenda retirar folhas descoloridas, murchas ou com sinais de ataques de pragas e doenças e colher as folhas mais jovens a partir do meio da planta até o broto terminal (evitar a capação). “Deve-se manter algumas das folhas na parte inferior para estimular o crescimento na parte superior. É importante ressaltar que o cultivo de kale no frio acentua seu sabor único“, enfatiza.

Opções para plantio

As sementes disponíveis no mercado são de kale “normal“, Scotch com folhas verdes azuladas e Siberian, com folhas verdes claras, além das variedades crespas anãs, verde e roxa. Estão começando a chegar ao mercado, também, as primeiras sementes híbridas de kale. A recomendação de Adriana Souza é para que o produtor escolha as variedades de acordo com as condições climáticas e o mercado.

O alto valor agregado do kale tem atraído os produtores - Crédito Ana Maria Diniz
O alto valor agregado do kale tem atraído os produtores – Crédito Ana Maria Diniz
Crédito Ana Maria Diniz
Crédito Ana Maria Diniz

Foto 07

Essa é parte da matéria de capa da revista Campo & Negócios Hortifrúti, edição de outubro 2015. Clique aqui para adquirir o seu exemplar e fazer a leitura completa.

ARTIGOS RELACIONADOS

Versão ‘mini’ de frutas e hortaliças ganha espaço no mercado nacional

  Já não é mais tão raro ir ao mercado e encontrar cenouras, brócolis, tomate e cebola em tamanho reduzido, em uma prateleira reservada nos...

Brócolis orgânico

O brócolis é uma planta que adora: 1. solo fofo e sem compactação; 2. solo sem encharcamentos ...

Inseticida biológico contra Helicoverpa atinge bom resultado

  Desde que a Helicoverpa armigera foi detectada nas lavouras brasileiras, os prejuízos acumulados ultrapassam a casa dos bilhões " principalmente na cultura do algodão....

Com ampla gama de produtos, IHARA participa da Abertura Oficial da Colheita do Arroz 2018

Especializada em tecnologias para produção de cultivos, empresa apresenta os fungicidas FUSÃO e CERTEZA e o óleo mineral IHAROL GOLD durante evento que acontece...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!