25.6 C
Uberlândia
terça-feira, julho 23, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosLonza marca presença em evento global de Biodefensivos

Lonza marca presença em evento global de Biodefensivos

Fotos Ana Maria Diniz
Fotos Ana Maria Diniz

A Lonza, empresa multinacional suíça, que completa em 2017 seus 120 anos de fundação, esteve presente no congresso mundial “Biocontrol LATAM 2106“. Antes da abertura do evento, a Lonza ofereceu um almoço privativo para empresas referência no segmento, contando com a presença de presidentes, diretores e gerentes ligados às áreas técnicas, comerciais e novos desenvolvimentos.

No almoço, conta Leandro Scaranello, assessor de Marketing e Vendas da Lonza Agro Ingredients, os convidados tiveram a oportunidade de ouvir um pouco sobre a empresa e como ela pode contribuir com produtos e serviços ligados ao setor.

A apresentação foi conduzida pelo Dr. Michael Helwig, diretor global de desenvolvimento de novos produtos da Lonza, no segmento de Agro Ingredients, que fica sediado em Basel, na Suíça.

Michael é phD em bioquímica, trabalha na Lonza há quase 30 anos, e é responsável pelo desenvolvimento de novos produtos ligados à fermentação e síntese bioquímica. Além disso, é presidente do Grupo AIME (Fabricantes de Agroquímicos e Intermediários da Europa), desde 2013.

Além de participar do almoço, Michael também ministrou uma palestra no evento, no dia 17 de novembro. O assunto abordado na palestra foi: “Serviço de fermentação em grande escala e expertise regulatória: Apoio local e global para a indústria de Biodefensivos“.

Foto 02

Temas

Dentre os assuntos abordados, Michael iniciou expondo o crescimento da chamada ‘Biotecnologia Branca’, que é a área da biotecnologia empregada em indústrias químicas. Com base neste crescimento, foi explanada e ilustrada toda a tecnologia da empresa para atender a demanda que vem dos clientes, podendo ser desde etapas iniciais, como o melhoramento genético dos microrganismos, passando pelo desenvolvimento de processo de produção, projeto piloto, produção em maior escala e etapas de registro e comercialização.

Para atender toda esta demanda, a Lonza conta com duas plantas, sendo uma em Visp, na Suiça, que presta o serviço nas etapas iniciais do processo, como melhoramento genético dos microrganismos, desenvolvimento de bioprocessos e formulação. A segunda planta, que fica em Kourlim, na República Tcheca, realiza as etapas finais do processo, como a produção em pequena escala e produção piloto, e a última etapa do processo, que é a manufatura e processos regulatórios.

Destaque

Michael relatou que mesmo após desenvolvida a tecnologia, o suporte da Lonza continua sendo benéfico para o cliente. Ele relatou um caso de redução de tempo de ciclo pela metade, ponto extremamente importante para o processo de produção, que gera redução de custos e maior capacidade de fabricação.

O palestrante finalizou apresentando a expertise em assuntos regulatórios e que muitos clientes procuram a Lonza, principalmente por ser uma empresa que tem mais de 30 anos de experiência em processos de fermentação.

Além do almoço e da apresentação no congresso, a Lonza esteve presente entre os expositores, no estande da ABC Bio, associação da qual a Lonza faz parte, que contribuiu muito para garantir o sucesso de todo o evento.

Essa matéria você encontra na edição de dezembro 2016 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Melão – Produtividade e qualidade para atender mercado internacional

Luiz Roberto Barcelos Diretor institucional da Agrícola Famosa Ltda, presidente da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas) e da COEX luizbarcelos@agrfamosa.com.br Em...

Palha de café: potencialize a adubação do seu cafezal

O que fazer com a palha de café? Quais os nutrientes? Como adubar? E os benefícios? Confira.

Combinação de bioinsumos incrementa produtividade e garante rentabilidade do canavial

Especialista orienta sobre como evitar as pragas que podem reduzir até 80% do TCH na safra de cana-de-açúcar

Conservação do solo é grande aliada na adaptação às mudanças climáticas

O engenheiro florestal André Ferretti, gerente de Economia da Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza, explica como o solo bem conservado contribui para a segurança alimentar, segurança hídrica e proteção costeira

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!