28.7 C
Uberlândia
sábado, fevereiro 24, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasManejo de lagartas e ‘quebra da resistência’ de biotecnologias de última geração

Manejo de lagartas e ‘quebra da resistência’ de biotecnologias de última geração

Líder do mercado de bioinseticidas para controle de lagartas de alta complexidade do algodoeiro, AgBiTech mostra soluções de ponta ao produtor.

Divulgação

Trabalhos de pesquisa relacionados à cotonicultura estarão na linha de frente do evento ‘Open Sky Algodão’, no próximo dia 2, na mato-grossense Campo Novo do Parecis. O encontro reúne produtores, pesquisadores e profissionais do agro. Na ocasião, a companhia AgBiTech expõe sua linha de tecnologias indicadas ao controle biológico eficaz de lagartas do algodoeiro, principalmente da Spodoptera frugiperda, tida hoje como um dos desafios do produtor da pluma na safra.

Presente no Brasil há sete safras, a AgBiTech lidera o mercado local de bioinseticidas à base de baculovírus para lagartas do algodoeiro. Está posicionada entre as 7 fornecedoras-líderes do segmento, ao lado de gigantes de agroquímicos, segundo destaca o diretor de marketing, Pedro Marcellino. Conforme o executivo, a AgBiTech mantém na cidade de Dallas, Texas (EUA), a maior fábrica de bioinseticidas à base de baculovírus do mundo.

“Bioinseticidas à base de baculovírus estão evitando o agravamento de um cenário marcado por perdas no algodão brasileiro, frente à quebra da resistência das biotecnologias de última geração às lagartas mais complexas, sobretudo Spodoptera frugiperda e Helicoverpa spp”, resume Marcellino. “Pesquisadores têm alertado quanto à necessidade de o cotonicultor aderir a ferramentas biológicas na prevenção de danos mais severos às lavouras e na realização do manejo de resistência das pragas a inseticidas.”

Conforme Marcellino, a lagarta Spodoptera frugiperda, especificamente, age com agressividade no algodoeiro. “Ocasiona danos diretamente às estruturas reprodutivas da planta. Seu impacto é altamente negativo à produção”, ele salienta. O executivo adianta que o bioinseticida Cartugen®, exclusivo da AgBiTech, tem obtido adesão crescente do produtor, “principalmente por transferir efetiva proteção ao algodoeiro, um enorme diferencial competitivo.”

“O crescimento contínuo da AgBiTech na cotonicultura teve início graças ao desempenho acima da média registrado pelo bioinseticida Cartugen® nas lavouras da pluma”, continua Marcellino. Ele adianta ainda que companhia também mostra no evento ‘Open Sky’ as soluções tecnológicas Armigen® e Chamariz®, este último considerado um inovador e revolucionário atrativo alimentar para mariposas de lagartas, baseado no conceito ‘atrai-controla’. Desde 2002, a AgBiTech fornece produtos consistentes, de alta tecnologia, que ajudam a tornar a agricultura mais rentável e sustentável. A empresa combina experiência a campo com inovação científica. Trabalha com agricultores, consultores e pesquisadores e desenvolve soluções altamente eficazes para manejo de pragas agrícolas. Controlada pelo fundo de Private Equity Paine Schwartz Partners (PSP), a AgBiTech fabrica toda a sua linha de produtos na mais moderna unidade produtora de baculovírus do mundo, em Dallas (Texas, EUA).  www.agbitech.com.br

ARTIGOS RELACIONADOS

Ácidos húmicos: Tomates mais firmes

Os ácidos húmicos são moléculas complexas de elevado peso molecular ...

Especialistas comemoram liberação do Benzoato de emamectina contra Helicoverpa

“O benzoato tem sido mais um aliado na estratégia dos produtores rurais, que têm adotado o manejo integrado da praga ao realizar constante monitoramento...

Como viabilizar o manejo sustentável da terra e da natureza?

Assista ao vídeo apresentado por Fabiana Trebilcock, Gerente de Comunicação Externa da Syngenta Proteção de Cultivos, e descubra o que as pessoas pensam e entendem sobre essa abordagem.

Manejo de doenças foliares via tratamento de sementes

No segmento agrícola, as sementes merecem grande importância, principalmente, por serem ....

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!