27.9 C
Uberlândia
quarta-feira, fevereiro 28, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosGrãosMicronutriente traz altas produtividades para cana-de-açúcar

Micronutriente traz altas produtividades para cana-de-açúcar

Renato Passos Brandão

Gerente Especialista em Nutrição Vegetal

 Rafael Bianco Roxo Rodrigues

Gerente Técnico de São Paulo e Sul de Minas

 

 Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

O molibdênio é o nutriente menos abundante no solo e é aquele que apresenta a menor concentração na matéria seca das plantas com valores próximos de 1 mg/kg (Motta et al., 2007; Dechen et al., 2018). A essencialidade do molibdênio às plantas foi demonstrada em 1939 por Arnon &Stout(Dechen&Nachtigall, 2018).

Molibdênio no solo

 

O molibdênio é um dos micronutrientes mais responsivos em cana - Crédito Miriam Lins
O molibdênio é um dos micronutrientes mais responsivos em cana – Crédito Miriam Lins

O teor médio do molibdênio na litosfera é de 2,3 mg/kg (Dechen et al., 2018). Os teores de molibdênio disponíveis nos solos brasileiros são muito baixos, situando-se na faixa de 0,01 a 0,16 mg/kg. No Estado de São Paulo, as análises de 227 amostras originadas de 28 perfis pertencentes a quatorze unidades de solo mostraram uma variação de 0,11 a 5,74 mg/kg de Mo total e de 0,01 a 0,16 mg/kg de Mo solúvel no solo (Bataglia et al., 1976).

O fluxo de massa é o principal mecanismo de transporte do molibdênio às raízes da cana-de-açúcar, sendo absorvido na forma iônica de molibdato (MoO42-). Em solos com pH menor que 5,0, o molibdênio é absorvido como HMoO4 (Prado, 2007).

Disponibilidade de molibdênio à cana-de-açúcar

 

 A deficiência de molibdênio pode comprometer o metabolismo do nitrogênio - Crédito Shutterstock
A deficiência de molibdênio pode comprometer o metabolismo do nitrogênio – Crédito Shutterstock

A disponibilidade do molibdênio às plantas é afetada por diversos fatores, dentre os quais material de origem, textura, pH do solo e outros nutrientes no solo.

O teor total de molibdênio nos solos é influenciado pelo material de origem e pelo processo de formação dos solos (Tabela 1). Os solos derivados de rochas ígneas básicas (por exemplo, Latossolo Roxo e Latossolo Vermelho-Escuro) possuem os maiores teores totais de molibdênio, enquanto os solos derivados de arenitos e demais sedimentos arenosos possuem os menores teores do nutriente (Camargo, 1988).

O molibdênio pode ser fornecido na cobrição dos toletes da cana e via foliar antes do fechamento do canavial - Crédito Miriam Lins
O molibdênio pode ser fornecido na cobrição dos toletes da cana e via foliar antes do fechamento do canavial – Crédito Miriam Lins

Tabela 1. Teores totais dos micronutrientes em diferentes rochas, na crosta terrestre e nos solos.

 

Micronutriente

Rochas ígneas Rochas sedimentares Crosta terrestre Solos
Granitos Basaltos Calcários Arenitos Folhelhos
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – mg kg-1 – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
Boro 15 5 20 35 100 10 7-80
 

Cobre

10 100 4 30 45 55 10-80
Ferro 27.000 86.000 3.800 9.800 47.000 56.000 10.000-100.000
Manganês 400 1.500 1.100 10-100 850 950 30-30.000
Molibdênio 2 1 0,4 0,2 2,6 1,5 0,2-10
Zinco 40 100 20 16 95 70 10-300

Fonte: Adaptado de Krauskopf (1983) apud Motta et al. (2007).

A disponibilidade do molibdênio às plantas é afetada pelo pH do solo (Figura 1). Ao contrário dos micronutrientes metálicos ” Cu, Fe, Mn, Ni e Zn, a disponibilidade do molibdênio à cana-de-açúcar aumenta com a elevação do valor do pH do solo (Dechenet al., 2018). O aumento de uma unidade no pH do solo, aumenta em 100 vezes a atividade do molibdênio na solução do solo (Prado, 2008).

Figura 1. Efeito do pH do solo na disponibilidade do molibdênio às plantas.

Fonte: Malavolta (1976).

Em solos ácidos e com teores elevados de óxidos de Fe e de Al, a fixação do ânion MO42- é elevada. Quanto maior for o teor desses óxidos e quanto menor for o valor do pH do solo, mais intensa é a fixação do molibdênio (Dechen et al., 2018), podendo induzir a deficiência em cana-de-açúcar.

A calagem corrige a deficiência de molibdênio nas culturas, caso o teor deste micronutriente esteja adequado no solo, conforme equação abaixo.

 O molibdênio é essencial à cana-de-açúcar. Crédito Ana Maria Diniz
O molibdênio é essencial à cana-de-açúcar. Crédito Ana Maria Diniz

Essa matéria completa você encontra na edição de setembro de 2018 da Revista Campo & Negócios Grãos. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

 

Ou assine

ARTIGOS RELACIONADOS

Tecnologia digital – O futuro chega ao campo

Estamos vivendo uma nova revolução de valores e de requisitos para a sustentabilidade. O Agro 4.0 já é realidade nos ecossistemas de inovação e em parte do agronegócio, com franca expansão no Brasil. Neste cenário, a tecnologia digital é essencial, tanto para o monitoramento no campo como no aproveitamento das informações (Big Data) para a tomada de decisões com suporte em ampla base de conhecimento (data analysis), no funcionamento de equipamentos e implementos inteligentes (IoT + IA) e no tratamento de imagens coletadas e transmitidas em tempo real (5G).

Adubação verde – A nutrição equilibrada que seu cafezal merece

Júlio César Dias Chaves Pesquisador do Instituto Agronômico do Paraná " IAPAR e Bolsista do Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café " CBP&D-Café jchaves@iapar.br Denilson...

Construção do perfil do solo aliado à utilização de fertilizantes especiais

  Antonio Felipe Domansky dos Reis Engenheiro agrônomo, consultor especialista em Fertilidade de Solos e Nutrição de Plantas da Planafertil Agroflorestal felipe@planafertil.com.br planafertil@gmail.com   Com a crescente demanda pelos produtos...

Manejo de plantas daninhas e resistência são temas de evento em Curitiba

UPL promove encontro com pesquisadores do Wolf Team entre os dias 23 e 26 de maio   Os principais pesquisadores do país irão se reunir hotel...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!