24.6 C
Uberlândia
quinta-feira, abril 18, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesO consumo consciente chegou para ficar

O consumo consciente chegou para ficar

Promover o equilíbrio entre as necessidades humanas e a preservação do meio ambiente, e este é o objetivo do consumo consciente. Artigo por Patricia Punder

Patricia Punder/Divulgação

Patricia Punder, advogada e CEO da Punder Advogados

Promover o equilíbrio entre as necessidades humanas e a preservação do meio ambiente, e este é o objetivo do consumo consciente. Ele envolve a reflexão sobre os impactos de nossas escolhas de consumo, desde a extração de recursos naturais até o descarte de resíduos.

Os consumidores têm o poder de influenciar as práticas das empresas por meio de suas escolhas de compra. Ao optarem por produtos de empresas comprometidas com a sustentabilidade, estão incentivando um modelo de negócios mais responsável e estimulando outras empresas a seguirem pelo mesmo caminho.

Sim, sofremos com a era do consumismo e apesar de toda a influência de algoritmos sugerindo o consumo desenfreado, entramos na era dos consumidores, onde estes estão tomando ciência do seu poder no mercado. Ao exercerem seu direito de compra, os usuários finais têm o poder de boicotarem empresas que consideram não ter práticas sustentáveis. Portanto, estas empresas podem sofrer prejuízos contínuos e abalo a sua reputação.

Além disso, o boicote não se limita apenas aos consumidores individuais, campanhas de organizações da sociedade civil, grupos de defesa do meio ambiente e movimentos sociais também desempenham um papel importante. Estes esforços coletivos ampliam o impacto da boicotagem e aumentam a pressão sobre as empresas, para que mudem suas práticas.

Os consumidores podem exercer pressão sobre as empresas também através de petições online e feedback direito. O poder das redes sociais e da internet permite que os compradores compartilhem informações sobre produtos e práticas empresariais questionáveis, além de facilitar a organização de protestos e movimentos sociais.

À medida que os consumidores se tornem conscientes do impacto de suas escolhas de consumo, crescerá a demanda por transparência e prestação de contas por parte das empresas. Isso pressionara as organizações a adoção de condutas sustentáveis, desde a cadeia de fornecimento até as políticas de descarte de resíduos.

Portanto, o poder dos consumidores no consumo consciente é uma força motriz para a mudança, capaz de impulsionar uma economia mais justa, equilibrada e sustentável.

Patricia Punder, é advogada e compliance officer com experiência internacional. Professora de Compliance no pós-MBA da USFSCAR e LEC – Legal Ethics and Compliance (SP). Uma das autoras do “Manual de Compliance”, lançado pela LEC em 2019 e Compliance – além do Manual 2020. Com sólida experiência no Brasil e na América Latina, Patricia tem expertise na implementação de Programas de Governança e Compliance, LGPD, ESG, treinamentos; análise estratégica de avaliação e gestão de riscos, gestão na condução de crises de reputação corporativa e investigações envolvendo o DOJ (Department of Justice), SEC (Securities and Exchange Comission), AGU, CADE e TCU (Brasil). www.punder.adv.br

ARTIGOS RELACIONADOS

Solução inteligente e sustentável para irrigar a lavoura de café

  Aldair José Ribeiro Engenheiro agrônomo - Fazenda Platô Azul, Tiros (MG) Cláudio Pagotto Ronchi Engenheiro agrônomo e professor UFV " Campus Florestal claudiopagotto@yahoo.com.br   Cada vez mais a...

Energia limpa x energia sustentável

A busca por energia limpa é mais do que uma necessidade; é um compromisso com um futuro sustentável, onde cada watt gerado deixa um legado ambiental positivo.

Potencial dos fertilizantes organominerais na produção de HF

  Roberta Camargos de Oliveira Engenheira agrônoma, mestre e doutoranda em Fitotecnia do Programa de Pós-Graduação em Agronomia da Universidade Federal de Uberlândia José Magno Queiroz Luz Engenheiro...

FMC celebra Junho Verde com conquistas de sustentabilidade

Empresa reduziu emissões absolutas de dióxido de carbono e, ainda, destinou adequadamente 3,8 mil t de embalagens vazias; programas de manejo também diminuíram resíduos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!