O presente e futuro da cadeia de sementes é destaque no CBSementes

0
154
Divulgação

Para um mercado que movimenta mais de R$ 10 bilhões ao ano, a cadeia brasileira de sementes tem o mérito de contribuir para o Brasil ocupar posição de liderança na produção de alimentos. Porém, ainda existem desafios importantes na pesquisa, nos processos de secagem, beneficiamento e formação de profissionais – só para citar alguns. O XXI Congresso Brasileiro de Sementes (CBSementes), que acontece de 12 a 15 de setembro, na Expo Unimed, em Curitiba, reunirá pesquisadores, executivos de grandes corporações e produtores sementeiros, representantes do que há de mais notável de massa crítica no setor, incluindo participações internacionais, para apontarem os horizontes da tecnologia de sementes.

O maior evento da América Latina de sementes deve contar com mil participantes, que terão pela frente uma maratona de painéis, palestras, simpósios e sessões posters e de avanço tecnológico.

O presidente da Abrates, Francisco Krzyzanowski, ressalta a importância do CBSementes, como um fórum de relevância internacional de discussão de ciência e tecnologia de sementes.

“O CBSementes é o maior fórum de discussão e de divulgação da ciência e tecnologia de sementes na América Latina. Por isso, da sua alta relevância para a academia, instituições de pesquisa, indústria de máquinas e produtores de sementes. É uma oportunidade ímpar para atualização de conhecimento e ampliação de rede de contatos”, avalia Krzyzanowski.

Entre os participantes internacionais do congresso estão Bert von Duijr, professor da Laiden University/Fytagoras; Andreas Wais, secretário-executivo da International Seed Testing Association (Ista) e Sabry Elias, professor do Oregon State, representando a Association of Official Seed Analysts (AOSA). Confira uma prévia da programação, que começa logo após a solenidade de abertura dia 12 às 9h30.

O painel de abertura, com o tema “Banco de germoplasma – papel na manutenção da biodiversidade”, será coordenado pelo Diretor Financeiro da Abrates, José de Barros França Neto.

Contará com a participação da diretora do Banco de Germoplasma do Instituto Internacional de Pesquisa de Cultivos para os Trópicos Semiárido (ICRISAT), Vania Azevedo, que vai ministrar a palestra “O papel do CGIAR na preservação das sementes a nível mundial”.

Compondo ainda o painel, a pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Rosa Lia Barbieri, vai ministrar palestra sobre “A participação da Embrapa em bancos de germoplasma a nível mundial.

O banco de germoplasma é a principal maneira para manter e garantir a biodiversidade de sementes às próximas gerações, mas, outros temas, como o “Vigor: atualizações” também são destaques na grade de programação do primeiro dia de congresso.

Bert von Duijr faz a sua participação no painel com a palestra “Measurement of oxygen consumption for single seed analysis”

O professor da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (Esalq/USP), Francisco Guilhien Gomes Junior dá continuidade à temática vigor, com a palestra “Avaliação do vigor de sementes: análise computadorizada de imagens de plântulas e protrusão da raiz primária”.

O painel ainda traz o CEO da empresa alemã Petkus, o brasileiro Carlos Petkus para falar sobre o desenvolvimento de novas ferramentas. Tema que divide com o professor da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Laércio Junior da Silva. O professor também será o moderador do painel.

No dia 13, o congresso começa com o painel “Ista e Aosa”, que discutirá qual o papel mundial das duas associações, a demanda por pesquisas e oportunidades.

Participam o secretário-geral do Ista, Andreas Wais e o representante da Aosa, Sabry Elias. Será a primeira de uma série de participações de Elias, no evento.

Bolsa de valores

O mercado de sementes é uma oportunidade de negócios, que tem transformado negócios familiares em empresas de capital aberto em bolsa.

Três cases mostram como isso é possível. Entre os participantes, José Américo Basso Amaral, consultor em sementes; João Paulo Vanin, gerente de sementes da SLC Agricultura S/A; e Marino Colpo, CEO da Boa Safra Sementes.

O congresso também abre espaço para um painel que vai discutir o “Ensino e pesquisa em ciência e tecnologia de sementes”, com a participação de representantes da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes); a professora da Universidade Federal de Lavras (UFLA), Édila Vilela Von Pinho; e o CEO da Seed News, Silmar Peske.

É um momento em que será discutido o ensino da produção de sementes e, como a academia e as empresas podem estabelecer parcerias para desenvolvimento da pesquisa.

No dia 14, a programação do  CBSementes  traz painéis, palestras simultâneos e a apresentação de trabalho encaminhados ao congresso.

Destaque da programação são os simpósios no dia 15, como o  4º Simpósio Brasileiro de Sementes de Espécies Forrageiras, o 10º Simpósio Brasileiro de Tecnologia de Sementes Florestais e o 15º Simpósio Brasileiro de Sementes. Os eventos são organizados pelos comitês das áreas da Associação Brasileira em Tecnologia de Sementes (Abrates), que promove o CBSementes, desde 1979.

O presidente desta edição do CBSementes, Fernando Henning, considera o momento, oportuno para os debates que o evento coloca em pauta.

“Vamos tratar de assuntos básico da área, como as questões de laboratórios, secagem e beneficiamento, mas que, existem gargalos importantes e que vamos tentar cobrir da melhor forma com essas discussões”, conclui Henning.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!