27.6 C
Uberlândia
quarta-feira, abril 17, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosPerspectivas para o uso de fertilizantes especiais na agricultura

Perspectivas para o uso de fertilizantes especiais na agricultura

As perspectivas para o uso de fertilizantes especiais na agricultura são promissoras, representando uma abordagem personalizada para atender às demandas nutricionais.

Edson Pereira da Mota
Doutor em Ciência do Solo e professor – Faculdade de Ensino Superior Santa Bárbara (FAESB)
prof.edson.mota@faesb.edu.br

As perspectivas para o uso de fertilizantes especiais na agricultura podem ser resumidas em uma palavra – crescimento. Isso porque elas são muito positivas, e os resultados mostram claramente as tendências.

Crédito: Shutterstock

Nos últimos cinco anos, o mercado triplicou sua operação, independente da categoria de fertilizantes especiais ou cultura em que foram adotados esses insumos. São taxas de crescimento impressionantes e que continuarão a ter performance para os próximos anos.

Mesmo a agricultura passando por ocorrências peculiares a cada safra, como secas, geadas, chuvas em excesso e outros, os fertilizantes especiais vieram para ficar e continuarão a contribuir para o aumento de produtividade e qualidade do sistema de produção agrícola.

Palavra de especialista

As recomendações básicas são: conheça seu solo, sua planta e acompanhe de perto seu sistema produtivo. Conhecer o solo é o maior aliado da fertilidade.

Com a análise de solo, seguida da correta interpretação dos resultados analíticos, é possível entender o perfil, as possibilidades e necessidades para ajustar as doses e estimar os níveis produtivos.

Conhecer a planta implica em entender as necessidades e demandas do cultivo escolhido, refletindo na escolha dos melhores produtos e manejos a serem praticados, e por conseguinte, em plantas sadias e que possam expressar o máximo do seu potencial genético. 

Acompanhar de perto o sistema produtivo engloba entender o solo e a planta periodicamente, registrar os dados e possuir histórico dos talhões da propriedade, mapeando cada área para que as decisões sejam precisas e rentáveis.

Com essas três práticas, o produtor aumenta muito seu nível de tecnificação, possibilitando-lhe utilizar os fertilizantes especiais e obter bons níveis produtivos e econômicos, com projeção dos custos e investimento necessário para um retorno adequado.

Desta forma, forma-se um ciclo virtuoso que se retroalimenta e possibilita o crescimento e melhoria contínua da propriedade rural.

Pesquisas científicas

Cada vertente dos fertilizantes especiais está desenvolvendo pesquisas específicas e direcionadas para as tecnologias que abordam. Para se ter uma ideia, nos últimos cinco anos o investimento em pesquisa e desenvolvimento dobrou, e muitos produtos foram desenvolvidos, abrindo espaço para que novas ideias e técnicas fossem aprimoradas.

Em resumo, tem-se:

Fertilizantes com tecnologia agregada: muitas pesquisas envolvendo o encapsulamento dos produtos têm sido desenvolvidas, o uso de polímeros e combinações de materiais são foco para proteger o fertilizante e buscam a liberação em sincronia com a absorção da cultura. As pesquisas têm mostrado a possibilidade de elevação dos níveis de produtividade, mas a forma e curva de liberação dos produtos precisa ser mais bem explorada e entendida;

Fertilizantes líquidos via solo e foliares: as pesquisas têm explorado produtos nanométricos, compostos de diferentes solubilidades e o processo de quelatização, verificando novas formas de aumentar a absorção dos produtos e evitar perdas no momento da aplicação;

Fertilizantes orgânicos: o processo de compostagem tem sido foco de pesquisas, sendo realizado o enriquecimento nas leiras, junto à mistura de diferentes resíduos e com destaque para a aplicação de microrganismos visando aumentar a liberação de nutrientes, como o fósforo orgânico. Além disso, continuamente são testados novos resíduos originários de diversos processos produtivos, como os industriais e os urbanos;

Fertilizantes organominerais: diferentes formulações têm sido testadas, combinando os produtos orgânicos e minerais e comparando-os com as fontes puramente minerais. Além disso, o processo de aplicação também tem sido foco de pesquisas, uma vez que a uniformidade de aplicação é um fator em constante desenvolvimento e o processo de peletização auxilia no equilíbrio do tamanho dos grânulos e diminui o efeito da segregação.

Viabilidade econômica

Para todas as vertentes, além das pesquisas técnicas, estudos de viabilidade econômica têm aumentado, sendo um ponto muito positivo e que pode auxiliar na dispersão e adoção dos fertilizantes especiais, uma vez que o apelo econômico ainda é muito forte no convencimento do produtor na adoção de novas tecnologias.

ARTIGOS RELACIONADOS

Programa Global de Agricultura de Baixo Carbono BASF registra avanços e projeta ações para 2023

Na Irlanda, o projeto em andamento promove redução das emissões de CO2 associadas à produção de cevada em 50 produtores locais

Fotossíntese em hortaliças

Independente da cultura a ser conduzida, o manejo da agricultura tem seguido cada vez mais critérios de redução no uso de defensivos agrícolas, diminuindo a possibilidade de causar impactos ambientais significativos.

Safra de soja 2020/21 já começou

A safra começa muito antes do processo de plantio propriamente dito.

Carbonato de potássio é peça-chave

O uso eficiente do carbonato de potássio em fertilizantes especiais se mostra uma estratégia fundamental para alcançar colheitas saudáveis e produtivas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!