18.6 C
Uberlândia
quinta-feira, junho 13, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasPlanejamento X falta de fertilizantes no agro nacional

Planejamento X falta de fertilizantes no agro nacional

Aedyl Lauar
Engenheiro agrônomo e gerente nacional de desenvolvimento e Pesquisa da Satis

Muitos produtores já estão perdendo o sono diante da ameaça de falta de fertilizantes no país. O Brasil importa em média 85% da sua demanda de adubos e com as sanções internacionais impostas à Rússia por causa da invasão da Ucrânia, o risco de escassez desses produtos é enorme. Os russos estão entre os maiores exportadores de cloreto de potássio, nitrogenados e adubos fosfatados e os embargos terão impacto mundial. Mas o que fazer para mitigar os riscos? Para superar os desafios de carência de matéria-prima e de elevação de custos que afetam o mercado, planejamento é a palavra-chave. E tudo começa com o aproveitamento das nossas tecnologias que complementam a nutrição da cultura, melhoram a eficiência de absorção dos nutrientes presentes no solo e também daqueles fornecidos pelos fertilizantes, mesmo em menores quantidades.

Independentemente das crises internacionais, a empresa mineira Satis há muito tempo trabalha com estas tecnologias para melhorar e maximizar a utilização dos nutrientes pelas plantas, alcançando, assim, lavouras com melhores rendimentos produtivos. Para tanto, busca parcerias com universidades e entidades técnicas para pesquisa de novas soluções e estudos no campo, sempre com o olhar voltado para aperfeiçoar a performance de diferentes culturas e reduzir os custos do produtor. Foi assim que a empresa alcançou uma grande experiência e conhecimento, se tornando referência em nutrição de plantas e fertilidade de solos.

Esse empenho na construção de novas soluções pode ser tomado como exemplo, especialmente quando uma guerra com efeitos de escala global impacta o campo. Nosso agro brasileiro tem grande potencial de propor alternativas, como nos mostra o segmento de nutrição vegetal como um todo. O setor realiza anualmente em torno de 50 a 60 estudos para as questões nutricionais, fisiológicas e fitossanitária… Esses trabalhos ajudaram a criar insumos como Vitan, Sturdy, Fulland, Vitakelp, Humicbor, Mathury, Vitaphol Nitro, Vitaphol Power K, dentre outros, hoje tão presente na vida do produtor e que já colaboraram para diminuir a dependência de fertilizantes importados.

ARTIGOS RELACIONADOS

Redução da adubação pode ser saída para alta no custo de fertilizantes

Um dos principais desafios do agricultor brasileiro na safra 2021/22 foi o de adequar ...

4ª edição do Mosaico do Agronegócio debaterá sustentabilidade e inovações no setor

Por Nestor Tipa Júnior/AgroEffective Entre os dias 8 e 10 de junho deste ano a SIA, Serviço de Inteligência em Agronegócios, e o Senar-RS,...

Transformação digital no agronegócio

Devido as suas características de grande biodiversidade, condições edafoclimáticas satisfatórias e enorme área agricultável, com solos férteis, e com capacidade de expansão, sem provocar o desmatamento, o Brasil possui uma aptidão inquestionável para o agronegócio.

Embratel anuncia parceria para comercialização de solução para agronegócio

Campo Conectado oferece rede móvel 5G, 4G, CAT-M e NB-IoT no Broto, plataforma digital do Banco do Brasil e da BB Seguros para produtores rurais e demais integrantes da cadeia do agronegócio

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!