19 C
Uberlândia
segunda-feira, julho 15, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioAnimaisPolinização manual pode fazer toda diferença

Polinização manual pode fazer toda diferença

Fábio GelapeFaleiro

Pesquisador na área de Genética e Biotecnologia – Embrapa Cerrados

fabio.faleiro@embrapa.br

Crédito Nilton Scudeller
Crédito Nilton Scudeller

A polinização cruzada é essencial para o vingamento das flores e adequado desenvolvimento dos frutos nos pomares de maracujá. Esta polinização pode ser natural (realizada por agentes polinizadores como as mamangavas) ou artificial (feita manualmente pelo homem).

Nas condições do Cerrado, a polinização natural do maracujazeiro proporciona um índice de vingamento de frutos em torno de 13% de outubro a maio e de 2 a 3,5% de junho a setembro, dependendo do tamanho do pomar e da ocorrência dos polinizadores naturais.

De maio a outubro, as abelhas-mamangavas ocorrem com menor frequência e as abelhas-europa (Apismellifera) predominam sobre as flores do maracujazeiro, retirando todo o pólen. Dependendo das condições ambientais e da habilidade do trabalhador, a prática da polinização manual pode elevar esse índice de vingamento de frutos para valores acima de 80%.

Normalmente, as mulheres atingem ótimos índices de vingamento de frutos na polinização manual, pelo fato de serem mais delicadas e terem mais destreza com as mãos.

Ganhoprodutivo com a polinização artificial

Pesquisas conduzidas no Distrito Federal mostraram que a polinização manual feita de maio a outubro pode aumentar de 30 a 52% a produtividade do maracujá-azedo. Esse percentual de produtividade pode ser ainda maior em condições de pomares implantados em grandes áreas, onde há baixa ocorrência dos polinizadores naturais, alcançando aumentos de produtividade próximos a 80%.

Em sistema de produção de maracujá em estufa, todas as flores devem ser polinizadas manualmente. Além do aumento da produtividade, um importante impacto da polinização manual é o aumento do tamanho e do rendimento de polpa dos frutos.

Em pomares onde é feita a polinização manual, normalmente os frutos são maiores e mais pesados, o que pode implicar em melhor preço pago ao produtor. Em decorrência dos seus impactos positivos, essa modalidade de polinização é recomendada para todos os produtores de maracujá.

Manejo

A polinização manual deve ser feita da seguinte maneira: na hora de polinizar, o produtor deve tocar os dedos nas anteras até que eles fiquem cobertos de pólen (pó amarelo) e tocar, levemente, nos três estigmas de outra flor.

Em seguida, nessa mesma flor que acabou de ser polinizada, o produtor deve tocar as anteras novamente, para retirar mais pólen, evitando sempre que esse pólen encoste nos estigmas da flor que o produziu.

O produtor deverá, então, transferir esse pólen para o estigma de outra flor, depois tocar a sua antera para coletar mais pólen, e assim por diante. Não se recomenda usar dedeiras, pois elas retiram a sensibilidade dos dedos, podendo ocasionar danos nas flores.

Custo

Para polinizar um hectare de maracujá, são necessários três trabalhadoresde 14h às 17h, quando ocorre a abertura das flores do maracujazeiro azedo. Esta mão de obra poderia ser otimizada com o plantio do maracujazeiro doce,cuja abertura das flores ocorre no período da manhã.

Apesar da demanda por mão deobra para sua realização, a prática da polinização manual apresenta alto custo benefício, sendo recomendada para todos os produtores, mesmo que seja para complementar a polinização feita pelos polinizadores naturais.

Essa matéria você encontra na edição de março 2018  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Porteira adentro – Café tem a pior infestação de broca dos últimos anos

  Enivaldo Marinho Pereira, mais conhecido pelo apelido de 'Pioi', é técnico agrícola e produtor rural nos municípios de Carmo do Paranaíba e Rio Paranaíba...

Plantio direto tem potencial para sequestrar carbono na produção de hortaliças

O plantio direto se mostra uma ferramenta capaz de mitigar os efeitos das mudanças climáticas na produção de hortaliças, favorecendo toda a cadeia ambiental   A...

Super Bee’s: Projeto para proteção de abelhas

Com o objetivo de sensibilizar a comunidade sobre a relevância das abelhas no processo de polinização e produção de alimentos, a Copercampos e a Syngenta, promovem em...

Substratos ideais para o cultivo de tomate em estufa

Givago Coutinho Doutor em Fruticultura e professor efetivo do Centro Universitário de Goiatuba (UniCerrado) givago_agro@hotmail.com Herick Fernando de Jesus Silva Engenheiro agrônomo e doutorando em Fitotecnia/UFU...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!