23.5 C
Uberlândia
quinta-feira, fevereiro 29, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosFlorestasProdução de pellets de última geração

Produção de pellets de última geração

Autor

Diretoria Executiva da Brasil Biomassa Pellets Brasil
Crédito Luize Hess

A tecnologia da Biomassa Pellets Brasilfoi projetada pelos engenheiros do Brasil e da Itália para a produção de 01 ton/hora de pellets (unidade básica com oito equipamentos) e o de 1,6 ton/hora (unidade completa com dezoito equipamentos com certificação internacional e ex-tarifário, como o sistema de moagem, peletização, resfriamento e embalagem industrial).

Apresenta baixo custo industrial (40% menor em relação ao preço de uma linha de equipamentos nacionais e 60% dos equipamentos Internacionais) e reduzido custo em construção civil (área total de 375 m3 e totalmente adaptável para implantação em instalações fabris) e com a facilidade de produção industrial com a utilização de matéria-prima seca (serragem, maravalha ou cavaco fino) de qualquer tipo de madeira.

Resumindo, é o mais avançado sistema de produção industrial, de forma compacta e modular de pellets, ou seja, a única tecnologia industrial disponível no Brasil.

Vantagens

O benefício da linha internacional de crédito da agência de fomento da Itália é que não tem juros ou encargos, com pagamento em quatro anos, sem a necessidade de garantia real, com apenas uma avaliação básica dos documentos contábeis da empresa, com curto espaço tempo entre a contratação (90 dias), operação e funcionamento (140 dias).

Há, ainda, garantia de venda pela Brasil Biomassa de toda a produção industrial para os 28 distribuidores na União Europeia e ao mercado interno (preço base R$ 580,00 ton) (cooperativas para aquecimento de grãos, frigoríficos e avicultura).

Investimento e lucro

Não existe negócio semelhante no Brasil. Um investimento baixo na linha de equipamentos industriais (financiamento em dez parcelas semestrais com seis meses de carência) e um lucro no primeiro ano (com o pagamento de todas as despesas industriais e de equipamentos) para venda no mercado interno (R$ 4.903.775,70) e para exportação na entrega no porto (R$ 5.884.530,84) tendo um retorno líquido do investimento de 49,05%, um índice de lucratividade no primeiro ano de 6,55 para cada 1,00 investido, TIR de 48,55 aa e um pay back de retorno de todo o investimento em 1,4 ano.

ARTIGOS RELACIONADOS

Pilar da agricultura regenerativa, integração entre lavoura-pecuária-floresta (ILPF)

Prática que gera importantes benefícios à cadeia de produção de alimentos pauta o segundo episódio da websérie ‘Agricultura Regenerativa e Positiva’, da Syngenta.

Digitalização na floresta plantada

Em 17 de junho de 2021, às 10h, a Embaixada da Finlândia, Business Finlândia e Finncham ...

Sistema de cultivo mínimo

As práticas silviculturais no Brasil foram estabelecidas inicialmente, no final da década de 1970 ..

Produção sustentável

Produzir alimentos seguindo o conceito da sustentabilidade é quase uma obrigação para ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!