28.7 C
Uberlândia
sábado, fevereiro 24, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosQual o período de exportação de abacates no Brasil?

Qual o período de exportação de abacates no Brasil?

Maurício Alves de Oliveira Filho
Engenheiro agrônomo e mestrando em Produção e Tecnologia de Sementes – Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
mauricio.aof@gmail.com

O abacateiro é uma planta que apresenta um porte mediano a elevado e possui uma grande gama de variedades, as quais são classificadas em três raças (Antilhana, Mexicana e Guatemalense).

O que diferencia as raças do abacateiro são as suas exigências em relação à temperatura. Graças ao tamanho do Brasil, aqui conseguimos cultivar variedades advindas das três diferentes raças.

Créditos: Shutterstock

Exportações

Na última década, as exportações brasileiras de abacate à Europa tiveram um crescimento significativo, sendo uma fruta bastante apreciada e com diversos benefícios para a saúde, que abrangem desde a prevenção do câncer à regulação de açúcar no sangue.

No Brasil, o período de exportação de abacates ocorre em meados de fevereiro a maio, possuindo uma pequena e competitiva janela de mercado, uma vez que países presentes no hemisfério sul possuem uma época de colheita semelhante.

A evolução do consumo

O mundo está sempre em constante mudança e evolução. As gerações mudaram e com isso, novos hábitos foram adquiridos. As gerações atuais estão cada vez mais preocupadas com a saúde e o bem-estar.

Sendo assim, o abacate possui diversas características que o tornam um alimento bastante visado para as novas gerações, impactando diretamente na produção e mercado de exportações brasileiro.

Exigências sanitárias

Para garantir um produto de qualidade e que atenda as demandas de países consumidores, devem ser cumpridas algumas exigências sanitárias em relação à produção para exportação do abacateiro, devendo as propriedades serem livres da praga “broca-do-abacate”.

Os locais de produção e processadores dos frutos in natura devem estar localizados em regiões onde não ocorra a “mosca-da-carambola” e os frutos devem estar livres da doença “verrugose do abacateiro”.

Dentre os desafios para a produção do abacate no Brasil, destaca-se o baixo número de produtos fitossanitários voltados para a cultura, não permitindo diferentes tipos de manejo e controle de pragas e doenças, produção de mudas sadias capazes de gerar plantas adultas sadias e produtivas, além da baixa disponibilidade de mão de obra tecnificada e problemas com secas impactarem bastante na produtividade da cultura.

A exportação do Brasil tende a aumentar nos próximos anos, devido ao maior consumo de alimentos saudáveis pela população que viveu a grande crise do Covid, além da diversificação da exportação para mercados diferentes do europeu, como por exemplo o norte-americano.

ARTIGOS RELACIONADOS

O Brasil é o quarto maior produtor mundial de banana

Ficando atrás apenas da Índia, da China e da Indonésia, Brasil se destaca nessa fruticultura.

Uso mais sustentável da água

O Dia Mundial da Água (22/3) celebra a importância deste recurso natural em seus mais diversos ...

Mais de 5,5 mil marcas de cachaça

O Brasil tem 5.523 marcas de cachaça e aguardente disponíveis no mercado para comercialização ...

Brasil deve se manter como grande exportador de commodities

A produção e a exportação de commodities deve seguir aumentando no próximo ano. Nesse cenário, o Brasil seguirá como um grande exportador de commodities...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!