18.1 C
São Paulo
segunda-feira, agosto 15, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Redivo comprova seus resultados na cafeicultura

Redivo comprova seus resultados na cafeicultura

Crédito Redivo
Crédito Redivo

Vanderson Caliari Alves, produtor de café no município de Poço Fundo, no Sul de Minas,tem 200 hectares na Fazenda Boa Esperança. Ele herdou do pai a profissão, e há um ano conheceu a empresa Redivo. “Antes secava o café com os secadores rotativos, chamados pré-secadores, mas resolvi investir no secador Redivo porque estamos em busca de melhoria de qualidade do grão. O modelo que adquiri é estático, com conceito inovador, e já tenho intenção de comprar mais“, relata o cafeicultor, que passou a agregar valor ao seu produto final, desde então.

Com o secador Redivo,Vanderson percebeu melhora do café, com aspecto mais bonito e uma melhor bebida. “Acredito que a qualidade do nosso café tenha aumentado de 30 a 40%, principalmente nas últimas secas que fiz, o que agregou muito valor“, confirma.

Crédito Redivo
Crédito Redivo

Manejo

No início, conta Vanderson, ele teve um pouco de trabalho para aprender a manusear da forma correta os secadores, mas agora está tudo fluindo muito bem. “Estávamos acostumados com outra forma de secar o café, mas do meio da safra em diante não tivemos mais problema. Até porque nesse início de adaptação a Redivo me deu um suporte muito bom, e sempre que precisei,eles se posicionaram de imediato. Toda novidade que surgiu para a melhoria do equipamento eles vieram e colocaram no meu secador também, inclusive implantaram turbinas novas em cima da tampa para extrair mais umidade. Tudo isso melhorou muito a velocidade de seca e a qualidade do café“, elogia o cafeicultor.

Antes das turbinas, o tempo de seca do Secador Redivo estava entre 70 e 80 horas para um volume de 27,5 mil litros de café. Depois delas, o tempo melhorou de 10 a 20%.

O resultado levou Vandersona se inscrever em diversos concursos de qualidade de café, o que antes não acontecia. “Atualmente, o mercado exige muita qualidade de bebida e um produto melhor. Depois que passei a investir numa secagem eficiente, consegui agregar R$ 70,00 à saca de café. O maquinário não é barato, mas o benefício que ele traz logo paga o investimento, no máximo um ano. Se eu secar mil sacas de café no secador, já terei R$ 70 mil a mais. Minha produção por ano dá uma média de quatro mil sacas“, relata.

Crédito Redivo
Crédito Redivo

Opções

Existem vários tamanhos de secadores, mas Vandersonpreferiu o de 27,5 mil litros para fazer um teste, e ficou satisfeito com o resultado. Segundo ele, três secadores desse seriam suficientes para secar toda a sua safra, ou seja, com três secadores Redivo o produtor pode descartar os oito pré-secadores de café rotativos.

“Recomendo o secador Redivo porque realmente fiquei muito satisfeito com o resultado dele. É só colocar fogo no início da operação e pronto, não tem mais necessidade de mão de obra. O secador, que é eletrônico e ligado à internet, faz tudo sozinho até o final da secagem. Posso monitora-lo de casa, pelo meu celular, e acompanhar toda a secagem, a umidade dos grãos, a temperatura, enfim, todo o funcionamento, o que é muito prático“, finaliza o cafeicultor.

Crédito Redivo
Crédito Redivo08

Essa matéria você encontra na edição de novembro 2017 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua.

Inicio Revistas Grãos Redivo comprova seus resultados na cafeicultura