Silo bolsa

0
938

Rodrigo Ferrari ContinEngenheiro agrônomo e mestrando em Agronomia – UENP de Bandeirantesrodrigo_contin12@hotmail.com

Talis Melo ClaudinoEngenheiro agrônomo e mestrando em Agronomia/Energia na Agricultura – UNESP/FCA de Botucatut.claudino@unesp.br

Maurício Godoy Pereira dos SantosEngenheiro agrônomogodoymauricio.p@outlook.com

Silo Bolsa – Crédito: Agroflex

Após as colheitas, os produtores normalmente direcionam o seu produto para secagem e armazenamento em silos, podendo ser silos verticais, de superfície, trincheira, encosta ou bunker, e até os silos bolsas.

As lotações dos silos convencionais vêm sendo aumentadas pelo crescimento das produções regionais, causando um déficit de armazenagem, levando o produtor, em alguns casos, a fazer contratos ou pagar mais caro pelo armazenamento dos seus cereais para que possa vender quando achar conveniente.

Soluções devem ser buscadas para que o agricultor não tenha seu rendimento afetado pelo fator que vem a acontecer “depois da porteira” de sua propriedade. A utilização de tecnologias, como os silos bolsas, é presente e uma ótima opção, afinal, cada produtor pode ter seu próprio silo, desde que seja adequadamente estocado e realizados todos os manejos necessários para que estes grãos sejam armazenados com alta qualidade.

O silo bolsa é feito com uma lona composta de polietileno, sendo que na capa externa possui filtros contra raios ultravioletas e a sua coloração branca faz refletir a luz solar, para que então os cereais não venham a esquentar. Internamente sua cor é preta, gerando opacidade e escuridão para manter as características de cor e brilho no cereal, e assim proporcionando ao armazenador maior qualidade de seus produtos para as vendas.

Investimento

Um silo bolsa pode ter diversas dimensões, mas normalmente possui 60 metros de comprimento e tem a capacidade de armazenar até três mil sacas de milho.

O investimento para ter um silo bolsa é calculado sobre o equipamento para seu enchimento e a própria lona, que está com valor médio de compra de R$ 1.600,00, ou seja, para o armazenamento de três mil sacas o custo de armazenagem é de R$ 0,50/sc, quatro vezes abaixo do que a mesma saca armazenada em um silo convencional, em que, em média, o custo fica em R$ 2,00 por saca.

O tempo de armazenagem do milho com segurança nos silos bolsas é de aproximadamente 18 meses, permitindo ao produtor maior autonomia na venda, cenário mais envolvente neste ano, em que as altas dos preços das comodities e a insegurança se o preço irá aumentar ou cair ainda não tem clareza nenhuma.

Contudo, o milho, por exemplo, não pode ser estocado de qualquer forma. Ele deve estar seco, diferentemente de quando o mesmo é enviado para a cerealista, onde muitas das vezes o grão passa pelo processo de secagem e após é armazenado.

O silo bolsa não realiza a função de seca dos grãos. Eles precisam estar prontos para o armazenamento, ou seja, com umidade inferior a 14%, caso contrário, pode-se perder toda a produção ali estocada, levando a graves prejuízos. Outra vantagem é a falta de oxigênio no interior da bolsa, impedindo a proliferação de pragas, fungos e insetos.

A utilização desta tecnologia é a alternativa mais viável ao produtor que não deseja implantar um grande silo ou enviar seus produtos para o armazém. Para pequenos e médios produtores, é a opção ideal, já que o material será comprado de acordo com a necessidade e produção, além de ocupar menor espaço de terra para implantação. Com o silo bolsa, o produtor terá garantia que seu produto final estará estocado em sua propriedade por até 18 meses a baixo custo.

Cuidados

A área para instalação do silo bolsa deve ser totalmente nivelada, o solo deve estar compactado e possuir locais para que a água da chuva possa escoar sem danificá-lo. Além disso, existe a medida certa – se o plástico for esticado demais, ele pode se romper a qualquer momento, e um pequeno corte irá fazer com que todo o silo bolsa venha a se abrir.

Muitos produtores possuem vizinhos que já utilizam ou pretendem utilizar este método, possibilitando o empréstimo da embutidora e da extratora do cereal, no momento da venda, assim comprando em conjunto estes equipamentos que serão usados em duas estações do ano.

Contudo, algumas desvantagens são:

ð O custo e manutenção de um armazém a campo.

ð Os cuidados a serem tomados para a armazenagem são altos, principalmente ligados à seca dos grãos, eliminação de insetos que tendem a vir junto ao armazenamento e capacitação de colaboradores e os próprios agricultores.

ð A temperatura de armazenagem deve ser monitorada e seguida à risca, já que se o grão estiver úmido, ele virá a fermentar, ficando fora dos padrões para as vendas e assim levando ao descarte de toda a produção.

ð São necessários maquinários, como a embutidora e a extratora, o que gera um certo custo.


Dicas importantes para a armazenagem

Nelson IdaGerente comercial da Agroflex

Independente da opção de onde armazenar, todo produtor deveria ter uma certa ‘reserva’ da produção em sua propriedade. Se é pequeno produtor, que tenha uma bolsa, pelo menos, médio tenha 10 bolsas, e assim por diante.

Temos muitas variações que podem levar o produtor a ter que embutir em silo bolsa, em função de clima, principalmente. Veja: se o grão está úmido e não há como secar, embuta e na sequência, assim que possível, extraia para secar. Outra situação: está colhendo e começa a chover, da mesma forma pode embutir momentaneamente. Há problema nos transportes, também pode embutir na fazenda e aguardar liberação. O silo vertical tem lote ruim e sua nova safra é boa? Então, não misture, embuta, e assim por diante, por isso recomendo que sempre tenha bolsas na fazenda.

Agora, o meu ver, o silo bolsa ainda é a melhor opção para armazenar. Veja algumas vantagens: o produtor não paga frete, não paga aluguel, não tem fila para levar e entregar no armazém, tem total controle de sua safra, vende quando quiser, no melhor momento possível, pode identificar cada lote em uma bolsa, entre outros.

Ainda, quando se trata de traças no milho, é possível fazer tratamento com acompanhamento do engenheiro agrônomo e ter total controle. Assim, recomendo: produtor, fale com seus vizinhos que já tiveram a experiência de utilizar o silo bolsa, e você verá que é uma ótima opção de armazenagem de grãos. Praticidade, ótimo custo-benefício e muito seguro.

Em breve, no Brasil, teremos bolsa de 10 pés, com maior capacidade de armazenagem! O preço atual ao consumidor está, em média, em R$ 2.200,00, mas em março estará próximo de R$ 2.500,00.