26.6 C
Uberlândia
terça-feira, abril 23, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesSimpósio aborda problemas com micotoxinas

Simpósio aborda problemas com micotoxinas

Evento será realizado entre os dias 20 e 22 de setembro, em Maracaju, no Mato Grosso do Sul.

A redução das perdas na pós-colheita passa pela adoção de boas práticas agrícolas e de controle dos agentes contaminantes, os quais provocam danos aos grãos. As micotoxinas, por exemplo, são substâncias tóxicas produzidas por fungos que contaminam os cereais e podem causar sérios danos à saúde e ao desempenho dos animais.

Créditos: Divulgação

O V Simpósio de Pós-Colheita de Grãos do Mato Grosso do Sul, que acontece entre os dias 20 e 22 deste mês, em Maracaju (MS), reservou um painel exclusivo para abordar especificamente o tema “Contaminantes na armazenagem de grãos”, que terá a moderação de  Egon Luiz Syperreck, da Copagril.

Para compor o painel, o evento convidou a  professora da ESALQ-USP, doutora Maria Antonia Calori Domingues,  que vai proferir a palestra “Danos e problemas das micotoxinas na produção de rações”.

De acordo com ela, as micotoxinas são um problema sério na produção de rações, pois podem afetar a saúde e o desempenho dos animais. “Elas são produzidas por fungos que se desenvolvem em condições favoráveis de temperatura, umidade e oxigênio, principalmente em grãos, frutas e seus derivados”, diz a especialista.

Para evitar o aparecimento de micotoxinas nas rações, é fundamental controlar a qualidade da matéria prima utilizada, verificando sua procedência, seu teor de umidade e sua contaminação por fungos. Além disso, é preciso armazenar rações em locais secos, ventilados e limpos, evitando o contato com insetos e roedores.

Entre as principais  micotoxinas que causam prejuízos econômicos e sanitários, a especialista destaca as aflatoxinas, as fumonisinas, a zearalenona, a ocratoxina A e os tricotecenos. Para identificá-las é preciso fazer análises laboratoriais dos produtos, usando kits específicos ou técnicas cromatográficas. “No entanto, antes de enviar as amostras para o laboratório, é necessário coletar uma quantidade representativa do lote de matéria prima e prepará-la adequadamente, moendo e homogeneizando o material”, explica Maria Antonia.

Segundo a especialista, os efeitos das micotoxinas podem causar diversos danos aos animais, dependendo do tipo, da dose e da espécie afetada. “De modo geral, elas podem comprometer o sistema imunológico, causar alterações no fígado, nos rins, nos pulmões e no trato digestivo, reduzir o consumo de ração e o ganho de peso, diminuir a produção de leite e ovos, interferir na reprodução e na fertilidade e até provocar a morte”, ressalta.

A segunda palestra neste painel será sobre  “Boas práticas na armazenagem para redução de micotoxinas”, com o gerente da Copagril, Adilson Eger, da unidade de Marechal Cândido Rondon (PR).  Também da Copagril, Claudete Maria Besen Benitez, vai abordar as “Boas práticas na fábrica de rações”.

A programação do  V Simpósio de Pós-Colheita de Grãos do Mato Grosso do Sul está pautada nos principais desafios relacionados ao setor de pós-colheita, como a logística de transporte dos grãos, armazenagem, secagem, beneficiamento, classificação, conservação e comercialização dos grãos.

As inscrições estão abertas e devem ser feitas pelo site do evento (veja link abaixo) até o dia 15/09/2023. Após essa data, as inscrições poderão ser realizadas somente no local do evento, caso haja disponibilidade de vagas.

O simpósio tem a promoção da Associação Brasileira de Pós Colheita (Abrapos), realização da Coamo Agroindustrial Cooperativa e copromoção das instituições cooperativas Copagril, Copasul, C.Vale, Cooperalfa, Cocamar, Cotriguaçu, Lar, Universidade UFGD,  Conab e da Embrapa.

ARTIGOS RELACIONADOS

Univali promove simpósio sobre mudanças climáticas

Evento vai conectar profissionais e pesquisadores das áreas de ciências ambientais e engenharias

IX Simpósio Nacional do Morango

O Simpósio Nacional do Morango é o principal evento técnico-científico da cadeia produtiva do morango ...

Produtores perdem até 15% da safra por problemas climáticos

Evitar e minimizar esse tipo de prejuízo é fundamental no segmento, projetos sob medida, como portas automáticas e outros equipamentos podem ser grandes aliados

Encontro discute o controle biológico do café

O evento apresenta os benefícios de ter controle ecológico com alta produtividade sem destruir o meio ambiente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!