27.7 C
São Paulo
sexta-feira, maio 20, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Tratamento de sementes comprova ser eficiente no controle de pragas da soja

Tratamento de sementes comprova ser eficiente no controle de pragas da soja

Evaldo KazushiTakizawa

Engenheiro agrônomo – Ceres Consultoria Agronômica

evaldo@ceresconsultoria.com.br

Crédito Divulgação ABRASS
Crédito Divulgação ABRASS

As principais pragas iniciais que atacam as lavouras de soja devem ser monitoradas antes da implantação da cultura, pois podem variar de região para região e de ano para ano.

Existem pragas iniciais de grande ocorrência nas principais regiões sojícolas do Brasil, entre elas a lagarta-elasmo, corós, cochonilhas, pulgão de raiz, cupins, vaquinhas, lagarta rosca, Spodoptera, piolho de cobra, larva arame, tamanduá da soja, percevejos, mosca-branca, formigas cortadeiras, tripes e muitas outras.

Apesar do monitoramento antecipado, nem sempre é possível prever com precisão qual destas pragas ocorrerá em populações danosas. Cria-se, então, a importância do tratamento de sementes para preservar a população da soja.

Prejuízos

Entre os prejuízos causados pelas pragas, podemos dividir entre os diretos e indiretos. Os prejuízos diretos dizem respeito à morte da semente ou plântulas formando falhas e reduzindo a população desejada da soja.

Hoje uma semente de soja pode custar até R$ 7,00 o quilo. Em consequência, as lavouras perdem a capacidade do teto da produção e os tratos culturais e custos se mantêm inalterados, isto é, o custo por saca produzida aumenta.

Os danos indiretos acontecem quando as pragas não provocam a morte da semente ou plântula, mas resultam em plantas raquíticas, com menor capacidade de produção, e permanecem como plantas dominadas, favorecendo o ataque de pragas, doenças e não exercem o efeito cultural de sombreamento, capaz de inibir o crescimento de plantas daninhas.

Os números e perdas nem sempre são de fácil apuração, mas em casos extremos podem exigir o replantio de uma lavoura.

Crédito Divulgação ABRASS
Crédito Divulgação ABRASS

O tratamento de sementes

É importante salientar que o tratamento de sementes não tem a finalidade de proteger apenas contra pragas, mas também contra doenças iniciais. Há uma junção de doenças e pragas que podem ampliar os danos provocados por estas pestes.

O tratamento de sementes é uma intervenção química realizada preventivamente e aceita sem restrições. Seu impacto ao meio ambiente é mínimo e os benefícios de proteção da semente e da planta inicial de soja garantem o bom estabelecimento da lavoura.

Como existem vários produtos registrados para o tratamento de semente, é recomendável que se certifique com as empresas detentoras de cada um destes produtos quais são os procedimentos sugeridos por elas.

Genericamente falando, o tratamento de sementes deve ser realizado por equipamentos específicos para essa finalidade, de forma a causar a menor injúria sobre as sementes e garantir uniformidade de cobertura dos produtos.

Alguns produtos podem exigir adjuvantes, como corantes, para melhor visualização da qualidade de recobrimento, e polímeros para melhorar a fixação do tratamento de sementes. As pessoas devem estar sempre protegidas com equipamentos de proteção individual (EPI).

Hoje o tratamento de sementes industrial (TSI) é uma forma segura de adquirir sementes tratadas sem exposição aos riscos de intoxicação.

Novidades

Os produtos disponíveis para tratamento de semente estão cada vez mais eficazes para alvos de difícil controle, como no caso da lagarta-elasmo e mosca-branca, e com doses cada vez menores e pouco risco de intoxicação humana e fitotoxicidade à semente e plântula.

As novidades no TSI são os equipamentos mais precisos, com doses exatas por semente e sem injúrias a ela, alémde polímeros que preservam os produtos aderidos àsemente sem que hajam perdas, todos acompanhados de análises laboratoriais que certificam a qualidade do tratamento.

Direto ao ponto

É muito comum, entre os agricultores, não perceber as evoluções e os ajustes ocorridos no tratamento de sementes de soja. Atualmente, com produtos e técnicas mais avançadas que preservam a qualidade da semente, é necessário que os agricultores tenham acesso a todas as técnicas e produtos disponíveis e possuam o senso crítico capaz de escolher os produtos e formas mais adequadas para sua realidade.

Esta escolha deve ser isenta de interesses comerciais e o custo adequado com os benefícios obtidos pela adoção do tratamento de sementes.

Essa matéria você encontra na edição de Agosto 2017 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua.

Inicio Revistas Grãos Tratamento de sementes comprova ser eficiente no controle de pragas da soja