23.6 C
Uberlândia
terça-feira, abril 16, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasUso inadequado de antibióticos na agropecuária ameaça saúde humana

Uso inadequado de antibióticos na agropecuária ameaça saúde humana

Amostras de frangos, porcos, bovinos e derivados em diferentes partes do mundo já apresentaram microrganismos resistentes a determinados medicamentos.

Com base na teoria e prática, o segmento passou por ajustes estruturais e de manuseio, especialmente a aplicação de antibióticos para fins de aumento da produtividade e, também, a prevenção e o controle de patologias. 

A introdução dos antibióticos na agropecuária começou após estudos feitos na década de 1950 revelarem que a administração em doses menores contribuia para acelerar a criação. O que não se sabia, na época, era sobre os efeitos negativos do descontrole das dosagens, aliado com o uso continuado desses melhoradores de desempenho, em longo prazo. 

Consequências do uso indiscriminado 

Passados mais de 60 anos desde o início da aplicação de medicamentos nos alimentos da produção animal, o cenário geral aponta para os riscos de contaminação e o surgimento de superbactérias. A bactéria Escherichia coli, resistente à droga colistina, foi um dos achados responsáveis por despertar o senso de alerta da comunidade internacional. 

(Foto: FAO/Reprodução)‌‌

O material foi identificado no porco de uma fazenda de criação intensiva em Xangai, na China. O nível de resistência antimicrobiana e a capacidade de se proliferar entre microrganismos como Klebsiella pneumoniae e Pseudomonas aeruginosa fez cientistas locais realizarem uma pesquisa aprofundada com outras criações da indústria pecuarista. Assim, se comprovou a presença em 166 de 804 suínos e frangos e em 16 amostras de 1.322 pacientes hospitalizados. 

No Brasil, situações pontuais também foram observadas dentro de uma análise feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), nos anos de 2004 e 2006. O levantamento apontou a existência de cepas de Salmonella e Enterococcus resistentes a duas ou mais classes de antibióticos. Para evitar o aumento de casos, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) proibiu uma série de insumos com compostos químicos relacionados ao aceleramento da produção animal.

Medidas de contenção de danos

Medicamentos como os antibióticos passam a ter o efeito reduzido quando administrados em quantidade e tempo maiores que o necessário. Diante do fato de a prática ter se tornado comum no manejo agropecuário, profissionais formados na faculdade de veterinária assumem o protagonismo da luta pelo uso consciente dessas substâncias. 

O médico veterinário Locke A. Karriker, professor na Universidade de Iowa, é uma das vozes que levantam o movimento. Segundo ele, o surgimento de doenças e cerca de 23 mil mortes nos Estados Unidos estão relacionados com superbactérias. Por essa razão, defende a elaboração de leis que tornem mais rigorosa a administração de drogas na criação de animais. 

Nacionalmente, um esforço parecido é conduzido com incentivo de entidades ligadas à saúde. O Plano Nacional de Prevenção e Controle de Resistência aos Antimicrobianos evidencia a preocupação em trazer informações e bases científicas para que a gestão de terapias na pecuária, do pequeno ao grande produtor, seja feita com responsabilidade, preferencialmente acompanhada e/ou supervisionada por profissionais que cuidam da saúde animal.

ARTIGOS RELACIONADOS

Entenda sobre etapas da agropecuária

Gilson Silverio da Silva explica quais são as principais estratégias adotadas para ter uma fazenda de sucesso

Duas Safras: cooperativas agropecuárias do RS celebram lançamento do programa

Em cerimônia realizada na última quarta-feira, 20 de abril, no Palácio Piratini, foi lançado o Programa Duas Safras.

Agronegócio movimenta o mercado

Historicamente, o agronegócio sempre segurou a economia goiana e seus bons resultados ...

Aumentar produtividade agropecuária sem desmatar Amazônia é possível e necessário

Técnicas de intensificação já existentes na região permitem preservar a floresta e, ao mesmo tempo, suprir demanda de forma sustentável

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!