22.6 C
Uberlândia
quinta-feira, abril 18, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesA evolução das cadeias de carnes e de produção de ovos

A evolução das cadeias de carnes e de produção de ovos

A tecnologia impulsiona a evolução das cadeias de carnes e de produção de ovos, permitindo uma produção mais eficiente e sustentável.

A Embrapa Suínos e Aves de Concórdia-SC disponibilizou três infográficos especiais sobre a evolução nos últimos 50 anos cadeias produtivas das carnes de frango e suína, além da produção de ovos, no site da CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos (embrapa.br/suinos-e-aves/cias), na seção “mapas e infográficos”). Os gráficos fazem parte do livro “Brasil em 50 alimentos”, editado pela Embrapa e lançado durante as comemorações dos 50 anos da Empresa no dia 26 de abril deste ano.

Os infográficos trazem informações comparativas entre 1970 e 2020 em quesitos como consumo per capita de cada alimento, posição brasileira nas exportações (colocação e participação no mercado), evolução da conversão alimentar dos animais, preços ao consumidor e o poder de compra do salário mínimo.

Imagem: Divulgação

No caso da carne de frango, por exemplo, o consumo brasileiro era de apenas 3 kg por habitante ao ano em 1970. Em 2020, o consumo per capita havia passado para 46 kg de carne. Além disso, o Brasil não exportava carne de frango. Hoje, o país é o maior exportador mundial, com cerca de 30% de participação no mercado. E se em 1970 o salário mínimo da época podia comprar 48 kg de carne de frango, em 2020 o poder de compra subiu para 141 kg.

Os infográficos ainda trazem números sobre a suinocultura e a avicultura de corte nas granjas e na indústria, evolução por décadas entre 1970 e 2020 da produção e da exportação e participação das regiões do Brasil na produção de cada alimento.

As ilustrações podem ser baixadas e utilizadas gratuitamente. A CIAS ainda oferece outros 14 mapas e materiais gráficos, atualizados anualmente.

Brasil em 50 alimentos – O foco da obra “Brasil em 50 alimentos” são os produtos mais importantes do ponto de vista econômico e social e como a ciência e os pesquisadores contribuíram para a geração e desenvolvimento de cada um deles. Trata-se de uma homenagem da Empresa aos cientistas e às instituições que ajudaram o Brasil na transformação de importador em um dos maiores produtores mundiais de alimentos.

O trabalho de 359 páginas envolveu mais de 150 profissionais da Embrapa. Cada alimento é apresentado em seis páginas, a partir da contribuição e com a supervisão de especialistas. A primeira edição terá 350 exemplares. A versão digital está disponível aqui.

ARTIGOS RELACIONADOS

Exportações de carne suína superam desempenho de 2019 no Estado

Santa Catarina segue batendo recordes nas exportações de carne suína. Em nove meses, o Estado já superou o desempenho de todo ano passado e espera chegar a US$ 1 bilhão de faturamento até dezembro. Os números são divulgados pelo Ministério da Economia e analisados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

Superávit do agronegócio cresce 20% e equilibra as contas paulistas

Nos primeiros seis meses de 2020, as exportações do Estado de São Paulo somaram US$19,27 bilhões (18,9% do total nacional), e as importações US$25,79 bilhões (32,5% do total nacional), registrando déficit comercial de US$6,52 bilhões, informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!