A importância da nutrição para a qualidade da banana

0
23
Banana – Foto: Divulgação

*Por Daniel Teixeira

Muito comum e abundante no Brasil, a banana é um dos frutos de maior produção nacional, com cerca de 7 milhões de toneladas ao ano, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As regiões Nordeste, Sudeste e Norte concentram o maior volume de produção da fruta.

Para o cultivo adequado, o processo de preparação do solo é fundamental, pois garante que os nutrientes da banana estejam presentes desde o enraizamento da planta.

Os bananais apresentam uma demanda alta de nutrientes, principalmente quando os níveis de produtividade estão em patamares elevados e, se não nutridos adequadamente, podem mostrar claramente sintomas de deficiência, como o de nitrogênio. Os sintomas de deficiência de nitrogênio nas bananeiras iniciam-se nas folhas mais velhas, que ganham coloração verde clara e depois se tornam amarelas. Já na deficiência severa, as folhas tornam-se necróticas e morrem. Nesta fase, o crescimento de toda a planta é atrofiado e as folhas tornam-se menores do que o habitual.

Pesquisas realizadas por especialistas revelam que o nitrato de cálcio, fertilizante usado nas bananeiras, tem resultado positivo em relação ao pH do solo. Geralmente, os produtos nitrogenados tendem a reduzir esse pH, no entanto, já existem dados científicos que comprovam que fontes de nitrato de cálcio podem manter o pH do solo e trazer menor acidificação dos terrenos de plantio.

O pH estável do solo tem reflexo na sanidade da banana, pois faz com que a planta tenha maior absorção de potássio, cálcio e magnésio, nutrientes muito importantes e exigidos para a fruta.  Além disso, as fontes nítricas geram um balanço de cargas, potencializando a absorção destes nutrientes na fruta e influenciando diretamente a qualidade da banana.

Outro benefício gerado é a resistência da planta a doenças como Mal-do-Panamá e Sigatoka (negra e amarela), principais desafios para o produtor brasileiro.

Uma planta bem nutrida com a fonte certa de nitrogênio, com aporte de cálcio, potássio e magnésio se torna uma planta mais resistente às principais doenças que atacam os bananais do Brasil, geradas pela falta de nutrição adequada.

Por isso, não basta somente a aplicação de nitrogênio. O produtor precisa buscar o equilíbrio junto de outros nutrientes, como cálcio e potássio, para manter a qualidade e produtividade da banana.

A Yara Brasil realizou recentemente o Seminário GranBanana, com a promoção de debates e tendências sobre a cultura da banana em um webinar gratuito, além da apresentação de cases que abordaram as boas práticas de manejo da banana de Norte a Sul do país. Para rever as apresentações e saber mais acesse o link.

Daniel Teixeira é especialista agronômico da Yara Brasil

Sobre a Yara

A Yara, líder mundial em nutrição de plantas, cultiva conhecimento para alimentar o mundo e proteger o planeta de forma responsável. Para concretizar esses compromissos, desenvolve ferramentas agrícolas digitais destinadas à agricultura de precisão e trabalha em estreita colaboração com seus parceiros em toda a cadeia de valor de alimentos. Fundada na Noruega, em 1905, para resolver a emergente crise de fome na Europa, está presente no mundo todo, com mais de 17 mil colaboradores e operações em mais de 60 países, com um objetivo comum: ser a empresa de nutrição de plantas do futuro. Em 2020, a companhia passou a adotar uma nova estrutura global organizacional, com operações direcionadas para suas unidades regionais (Américas, Europa, Ásia/África), uma unidade de Plantas Globais/Excelência Operacional, e uma nova função de Farming Solutions, refletindo maior foco no cliente.

No Brasil, a Yara está presente em todos os principais polos agrícolas – são 5 unidades de produção de fertilizantes e misturadoras em mais de 20 cidades, além de 2 escritórios corporativos. Com 6,2 mil colaboradores, a empresa busca desenvolver soluções nutricionais sustentáveis para todos os perfis de produtores e culturas, colaborando com o crescimento da agricultura e o protagonismo do país no desafio de alimentar uma população mundial crescente. Desde que se instalou no Brasil, na década de 70, a Yara vem trabalhando para fomentar a produção nacional de fertilizantes, reduzindo a dependência de importação de matéria-prima e, consequentemente, o custo final dos insumos ao produtor. A companhia também fornece soluções industriais para a redução de poluentes, melhorando a qualidade do ar das cidades.