17.6 C
Uberlândia
quinta-feira, julho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasAçaí é fonte de energia e riqueza da região amazônica

Açaí é fonte de energia e riqueza da região amazônica

Fruto faz parte dos 15 superalimentos que compõe o Nutrição Regenerativa da Floresta (NRF), produto da foodtech de alimentos Mahta.

Crédito Mahta

O açaí é um fruto típico de uma palmeira amazônica, que pode atingir 20 metros de altura. Esse produto tipicamente brasileiro é um combo de nutrição e sabor, fonte de fibras, gorduras boas, vitaminas, minerais e antioxidantes.  É também a principal fonte de renda familiar para populações de toda a região.

A cor escura, que pode variar entre o roxo e o preto, é marca desse fruto arredondado, que nasce em cachos. Cada palmeira produz, em média, quatro cachos por ano e cada um deles produz uma quantidade aproximada de três a seis quilos do fruto. A produção é feita em locais com solos mais úmidos ou alagados.

A safra do fruto muda de acordo com a região na qual o açaí é produzido. No estado do Pará, que é o principal produtor, a produção acontece de agosto a novembro. Na região do estuário amazônico o pico da safra ocorre no período de julho e agosto. No Amazonas, a produção é maior entre os meses de novembro a maio. No Acre, a produção do açaí acontece ao longo de todo ano. No Amapá e Maranhão, a safra é produzida durante o primeiro semestre durante o período das chuvas. 

A Mahta, empresa foodtech, criada pelos sócios Max Petrucci e Edgard Calfat, criou o Sistema Regenerativo da Floresta (SRF) que agrega 15 superalimentos do bioma amazônico, entre eles o açaí. 

“Esse fruto tem, entre suas propriedades, antioxidantes e vitamina E, que são capazes de proteger as células do corpo do dano causado pelos radicais livres, evitando o envelhecimento precoce”, aponta o empresário e sócio da Mahta, Edgard Calfat. Ele também destaca outras benesses provenientes do fruto, como fortalecimento do sistema imune e prevenção de algumas doenças. 

“O açaí também tem a capacidade de fortalecer o nosso sistema imune, por ser rico em vitamina C, vitamina E, ômega-9 e anticitocinas. Ele também consegue melhorar o sistema imunológico, aumentando as células de defesa do corpo e melhorando o processo de cicatrização. Outro benefício importante é que essa fruta tem efeito antioxidante e anti-inflamatório, além de evitar a formação de coágulos e promover o relaxamento dos vasos, melhorando a circulação e a pressão arterial”.

O açaí também melhora o funcionamento do intestino, por ser um fruto rico em fibras. O consumo do açaí promove um aumento do volume das fezes e estimula o intestino, sendo excelente para pessoas que sofrem de constipação, conhecida como prisão de ventre.

Para proteger todas as propriedades do açaí que é utilizado no Sistema Regenerativo da Floresta (SRF), a Mahta possui uma técnica conhecida como liofilização, que desidrata o alimento retirando a água por meio de passagem direta do estado sólido para o gasoso (sublimação) técnica consagrada pela NASA para maximizar a densidade nutricional dos alimentos dos astronautas. Esse processo permite que todos os benefícios do açaí sejam preservados e atuem de forma correta no corpo. 

“A Mahta nasceu com o propósito de oferecer uma nutrição que potencializa nossa biologia, melhora as condições de vida das comunidades locais e promove a regeneração da floresta, garantindo vida em todo seu ciclo, desde a preservação total do solo da floresta até a regeneração efetiva das nossas células. São nesses princípios que o nosso produto é feito”, destaca Edgard Calfat.

A Mahta tem como conceito gerar valor, reduzir impactos ambientais negativos e levar a inovação até o consumidor final, incluindo cadeias produtivas que englobam a população da região amazônica. A produção de cacau, cupuaçu, açaí, cumarú, bacuri e castanha-do-pará são algumas das culturas que são impulsionadas pela Mahta.

Sobre a Mahta: A Mahta é uma empresa foodtech que utiliza como base de seus produtos ingredientes provenientes de comunidades tradicionais da Amazônia e de pequenos agricultores que operam no modelo de sistemas agroflorestais. A Mahta tem como conceito gerar valor, reduzir impactos ambientais negativos e levar a inovação até o consumidor final, incluindo cadeias produtivas que englobam a população da região amazônica. A Mahta tem o objetivo e a missão de não ser apenas sustentável, mas ser uma empresa engajada na reconstrução e regeneração da floresta Amazônica. A proposta da Mahta sempre foi constituir alimentos que estivessem focados no microbioma humano, no que ingerimos diariamente e no macrobioma, que é todo espaço socioambiental da Amazônia.

ARTIGOS RELACIONADOS

FMC tem novo gerente regional de Cana

Redson Vieira, com mais de 20 anos de experiência no mercado agrícola, irá fortalecer ainda mais a liderança da FMC no setor sucroenergético. O engenheiro...

Monitoramento e o uso sustentável de recursos hídricos abre debates na Bahia Farm Show 2024

O fórum de abertura da Bahia Farm Show foi realizado na tarde desta terça-feira (11) no auditório da Aiba, com o tema “Uso e...

Licenciamento ambiental e restauração ecológica – Sustentabilidade em primeiro lugar

  Carlos Eduardo Moraes Pereira Engenheiro florestal e de segurança do trabalho Diretor da Planflor Serviços Ambientais carlos@planflor.com.br   Em vigor desde o último dia 05 de abril, a...

Fertilizantes organominerais:Do surgimento até as novas possibilidades

Um observador mais atento do mercado de fertilizantes no Brasil certamente concordaria com a afirmação de que há alguns anos estamos vivenciando uma nova fase na disponibilidade de novas tecnologias no segmento de nutrição de plantas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!