Inicio Destaques Ácidos húmicos favorecem crescimento radicular da beterraba

Ácidos húmicos favorecem crescimento radicular da beterraba

0
60

Bruna Orsi Engenheira agrônoma, mestra e doutoranda – ESALQ-USPbrunao.orsi@usp.br  

Matheus de Jesus MoraisGraduando em Engenharia Agronômica – ESALQ-USPmatheusmorais@usp.br  

Ricardo Alfredo KlugeDoutor e professor do Departamento de Ciências Biológicas – ESALQ-USP rakluge@usp.br

Beterraba – Créditos: shurtterstock

Substâncias húmicas são compostos orgânicos que se originam da decomposição de materiais vegetais e de resíduos animais, e que podem promover benefícios para a estrutura química e física do solo e, assim, contribuir para o metabolismo das plantas. Os ácidos húmicos, por sua vez, são um dos principais constituintes das frações húmicas do solo e um de seus efeitos benéficos mais reconhecidos é sua contribuição para o aumento do crescimento das raízes.

Um dos principais mecanismos pelos quais os ácidos húmicos aumentam o crescimento de raízes é por meio de hormônios vegetais, mais especificamente a auxina. Este hormônio é reconhecido por sua atuação na expansão e elongação das células, resultando em crescimento radicular. Assim, é sabido que a presença de ácidos húmicos pode estimular a síntese de auxina, ou agir de forma semelhante ao hormônio, ativando enzimas que atuam no aumento de células.

O aumento do tamanho das raízes permite que as plantas explorem maiores volumes de solo, alcançando com mais facilidade água e nutrientes e, assim, favorecendo o seu crescimento e desenvolvimento.

Esta característica é ainda mais importante em solos pobres ou em ambientes secos, garantindo uma estratégia de adaptação às plantas. Como as raízes são responsáveis pela absorção de nutrientes que são distribuídos por toda a planta, o maior crescimento radicular acaba melhorando também o crescimento da parte área das plantas, composta pelas folhas, o que permite melhora na fotossíntese e no enchimento dos hipocótilos intumescidos de beterraba.

O caso da beterraba

E como os ácidos húmicos podem ser empregados na produção de beterraba? Uma das formas mais eficientes de se utilizar a técnica é fazendo a aplicação diretamente na linha de plantio.

Os ácidos húmicos podem ser aplicados como húmus líquido em fertirrigação, onde as plantas de beterraba mostram melhores respostas com doses mais altas, mas dosagens na concentração de 75% apresentam maior custo-benefício, proporcionando um bom crescimento das plantas.

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.

SEM COMENTÁRIO