28.7 C
Uberlândia
sábado, fevereiro 24, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosÁcidos húmicos garantem maior absorção do fosfato no trigo

Ácidos húmicos garantem maior absorção do fosfato no trigo

Os ácidos húmicos são a chave para maximizar a absorção de fosfato no trigo, resultando em colheitas mais saudáveis e abundantes.

Diego José da Silva
Graduando em Agronomia – Centro Universitário de Ourinhos (Unifio)
diego2809silva@gmail.com

Adilson Pimentel Júnior
Engenheiro agrônomo, doutor em Agronomia e professor – Unifio
adilson_pimentel@outlook.com

Ácidos húmicos e fúlvicos são substâncias orgânicas complexas que ocorrem naturalmente no solo em decorrência da mineralização de materiais orgânicos, como restos de plantas e resíduos animais. Esses compostos fazem parte do grupo dos ácidos húmicos, que são componentes fundamentais da matéria orgânica do solo.

Foto: Shutterstock

Os ácidos húmicos são moléculas de grande tamanho e complexidade, compostas principalmente por carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio. Eles são formados por polímeros de compostos orgânicos, como lignina, celulose e proteínas, que passaram por processos de decomposição e transformação química no solo. Os ácidos húmicos têm uma cor escura e são insolúveis em água, mas solúveis em soluções alcalinas.

Já os ácidos fúlvicos são moléculas menores e mais solúveis do que os ácidos húmicos. Eles também são compostos por carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio, mas têm uma estrutura mais simples.

Os ácidos fúlvicos são formados durante a decomposição da matéria orgânica, especialmente de resíduos vegetais. Eles têm uma cor amarela ou amarelo claro e são solúveis em água em qualquer pH.

Papel na triticultura

Tanto os ácidos húmicos quanto os ácidos fúlvicos desempenham papéis importantes no solo e na fertilidade das plantas. Eles são responsáveis por melhorar a estrutura do solo, aumentar sua capacidade de retenção de água e nutrientes, promover o desenvolvimento de microrganismos benéficos e auxiliar no transporte de nutrientes para as plantas. Além disso, eles podem ajudar a regular o pH do solo e proteger as plantas contra patógenos.

Os ácidos húmicos e fúlvicos desempenham um papel importante na absorção de fosfato pelo trigo por meio de vários mecanismos. Eles formam complexos com o fosfato, tornando-o mais solúvel e disponível para as raízes do trigo.

Outro mecanismo para auxiliar na absorção é a complexação e estabilização do fosfato, no qual as substâncias húmicas podem formar complexos com o fosfato, protegendo-o da precipitação e tornando-o mais disponível para as raízes. Essa complexação e estabilização ajudam a evitar a fixação do fosfato no solo, tornando-o mais acessível para o trigo.

 O aumento da capacidade de troca catiônica (CTC) é outro fator determinante para melhor absorção do fosfato, pois tem a capacidade de reter e liberar nutrientes, como fosfato, conforme a necessidade das plantas.

Ao aumentar a CTC do solo, esses ácidos podem ajudar a reter o fosfato próximo às raízes do trigo, permitindo uma absorção mais eficiente. Além da retenção próximo às raízes, as substâncias húmicas têm o poder de estimular o crescimento das raízes do trigo.

Com raízes mais desenvolvidas e saudáveis, o trigo tem uma maior capacidade de explorar o solo em busca de nutrientes, incluindo o fosfato.

Impacto no solo

A aplicação de condicionadores de solo associados com ácidos húmicos e fúlvicos pode ter um impacto positivo na adubação fosfatada do solo, e uma das vantagens é o aumento da disponibilidade de fosfato devido aos ácidos húmicos e fúlvicos, que podem solubilizar e complexar o fosfato presente no solo, tornando-o mais disponível para as plantas.

Isso ocorre devido à capacidade desses compostos em quebrar os complexos de fosfato insolúvel no solo, convertendo-os em formas solúveis, que podem ser absorvidas pelas raízes das plantas.

Reduzir a fixação do fósforo é outro benefício, já que o mesmo aplicado no solo pode se tornar fixado e indisponível para as plantas devido a reações químicas que o transformam em formas insolúveis. As substâncias húmicas podem complexar e estabilizar o fosfato, evitando sua fixação e aumentando sua disponibilidade para as plantas.

A aplicação de ácidos húmicos e fúlvicos pode melhorar a estrutura do solo, aumentando a porosidade e a capacidade de retenção de água. Isso facilita a movimentação do fosfato no solo e sua absorção pelas raízes das plantas.

No geral, a aplicação de condicionadores de solo com ácidos húmicos e fúlvicos pode melhorar a disponibilidade e a utilização do fosfato no solo, contribuindo para um melhor crescimento e desenvolvimento das plantas.

Isso pode levar a um aumento na eficiência da adubação fosfatada e, potencialmente, reduzir a quantidade de fertilizante fosfatado necessário para alcançar os mesmos resultados agronômicos.

Manejo correto

As substâncias húmicas expressam vários benefícios na agricultura atual, mas para um bom desempenho destes compostos, deve-se levar em consideração os manejos corretos para se obter uma boa eficiência, dentre os quais:

Dosagem adequada: a dosagem dos ácidos húmicos e fúlvicos pode variar, dependendo do tipo de solo, das características da cultura e das condições locais. É recomendável seguir as instruções do fabricante do produto quanto à dosagem recomendada.

Momento de aplicação: a aplicação de substâncias húmicas pode ser feita em diferentes momentos, dependendo dos objetivos e das práticas agrícolas. Pode ser aplicado antes do plantio, juntamente com a adubação, ou durante o ciclo de cultivo. É importante considerar a disponibilidade dos nutrientes no solo e as necessidades das plantas ao decidir o momento da aplicação.

Forma de aplicação: podem ser aplicados no solo de diferentes formas, como pulverização via folha, incorporação ao solo ou aplicação na linha de plantio. A escolha da forma de aplicação depende das características e necessidade do solo e da cultura.

Combinação com outros fertilizantes: os ácidos húmicos e fúlvicos podem ser utilizados em combinação com outros fertilizantes, como adubos minerais ou orgânicos. Essa combinação pode potencializar os efeitos e benefícios para as plantas. No entanto, é importante avaliar as interações entre os diferentes fertilizantes e seguir as recomendações de dosagem para evitar possíveis problemas de incompatibilidade.

É importante ressaltar que as recomendações específicas podem variar de acordo com a região, as condições locais e as práticas agrícolas. Portanto, é sempre recomendável buscar orientação técnica especializada, como agrônomos ou consultores agrícolas, para determinar o manejo adequado da aplicação de ácidos húmicos e fúlvicos em uma determinada situação.

Resultados em campo

O resultado mais notório e de maior interesse para o produtor é o aumento na produtividade, pois acontece uma melhora na disponibilidade e absorção de fosfato pelo trigo devido à aplicação de ácidos húmicos e fúlvicos, que pode resultar em um aumento na produtividade da cultura.

O suprimento adequado de fósforo é essencial para processos-chave no crescimento das plantas, como o desenvolvimento radicular, a formação de flores e grãos, e a maturação. Aliado ao aumento de produtividade está um dos aspectos de melhor eficácia da substância húmica, que é estimular o crescimento radicular e aumentar a área de absorção das raízes.

Isso permite que as plantas de trigo explorem melhor o solo em busca de nutrientes, incluindo o fosfato. Um sistema radicular saudável e bem desenvolvido pode proporcionar um melhor acesso aos nutrientes e água, resultando em um crescimento mais vigoroso das plantas.

Ainda, a aplicação de ácidos húmicos e fúlvicos pode melhorar a resistência do trigo a estresses abióticos, como seca, salinidade e temperaturas extremas. Esses compostos orgânicos têm a capacidade de melhorar a capacidade de retenção de água do solo, reduzir a perda de água por evaporação e melhorar a absorção de nutrientes pelas plantas, o que pode ajudar as plantas a lidar melhor com condições adversas.

ARTIGOS RELACIONADOS

Aminoácidos aplicados em grandes culturas

  É importante estudar o efeito isolado de cada aminoácido para o melhor entendimento de seu efeito fisiológico associado a cada fase de crescimento e...

Algas podem melhorar a eficiência dos fungicidas

Luís Antônio Siqueira de Azevedo Professor de Fitopatologia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e diretor técnico da LASA Suporte em Proteção de...

Azospirillum brasilense fornece nitrogênio às plantas

  O agricultor brasileiro está acostumado ao uso de rizóbios na agricultura, especialmente para leguminosas, como a soja, em uso no Brasil há mais de...

American Vanguard adquire a Agrinos

A American Vanguard Corporation (NYSE: AVD), anunciou hoje que sua principal subsidiária AMVAC Chemical A Corporation adquiriu o grupo de empresas Agrinos, uma empresa privada líder em tecnologia de insumos biológicos para lavouras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!