22.6 C
Uberlândia
domingo, maio 19, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesAgricultor aumenta produtividade de milho em 11 sacas por hectare com uso...

Agricultor aumenta produtividade de milho em 11 sacas por hectare com uso de Climate FieldView

Plataforma de agricultura digital da Bayer é destaque durante a Agrishow, que vai até sexta-feira (3) em Ribeirão Preto (SP)

Divulgação

A partir de mapas de plantio e de colheita visualizados em seu tablet, o produtor Guiverson Bueno, de Lucas do Rio Verde (MT), realizou testes no plantio de milho para aumentar a produtividade com o auxílio da Climate FieldView, plataforma de agricultura digital da Bayer. Selecionou um talhão de sua propriedade e, em metade da área, aumentou em 10% a densidade populacional no plantio de milho. Na outra metade, seguiu o manejo padrão que já era adotado na fazenda. O resultado: foram colhidas 11 sacas a mais de milho no talhão em que adotou a recomendação da ferramenta.

Esse talhão foi um dos exemplos reais de ganho a partir do uso do FieldView, afirma Bueno, cliente da multinacional desde 2017. “Desde que começamos a usar a plataforma tivemos ganhos consistentes. Na sojicultura, nossa média de girava em torno de 56 a 58 sacas por hectare, e na penúltima safra tivemos uma média de 71 sacas”, diz ele. “Querendo ou não, a agricultura digital é responsável por tomadas de decisão que conseguem incrementar a produtividade e rentabilidade.” 

O talhão citado pelo produtor de Lucas do Rio Verde é um dos mais de 580 mil cadastrados com a Climate FieldView. Líder de mercado entre as plataformas de agricultura digital do Brasil, são mais de 28 milhões de hectares monitorados pela plataforma em todo o país e quase 12 mil equipamentos, tratores e máquinas conectados.

A marca é o principal destaque da Bayer na Agrishow e terá um estande exclusivo na feira onde será possível conhecer os avanços mais recentes da empresa no processo de transformação digital do campo. Durante os cinco dias do evento, visitantes poderão ver a plataforma Climate FieldView na prática por meio de simuladores, adquirir produtos na FieldView Shop, loja física da companhia no estande, assistir a aulas ao vivo organizadas pela Universidade FieldView, braço da companhia que ministra cursos voltados para a agricultura digital, e conhecer projetos e inovações que ainda chegarão ao mercado, com potencial de transformar o setor nos próximos anos.

O estande também contará com a presença de diferentes produtores que participarão das chamadas Paradas Técnicas FieldView, onde são compartilhados exemplos e clientes para esclarecer dúvidas, explorar soluções e apresentar inovações da marca, com participação de técnicos, consultores da Climate FieldView e dos próprios clientes da companhia.

“A Bayer foi a primeira empresa a trazer uma plataforma digital focada na agricultura para o Brasil e, desde então, temos contribuído diretamente com agricultores na busca por maximizar produtividade e a sustentabilidade de suas práticas agrícolas”, afirma Abdalah Novaes, líder de soluções agrícolas digitais da Bayer para a América Latina.

Segundo o executivo, o impacto e os benefícios variam de acordo com a realidade de cada agricultor, mas a transformação proporcionada pelo digital no agro é um caminho sem volta. “Somente na sojicultura, produtores que usam Climate FieldView colhem em média 7 sacas de soja a mais por hectare do que a média nacional medida pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento). Além dos ganhos de eficiência, otimização de recursos, de tempo e de investimento que já podem ser sentidos na primeira safra utilizando nossas ferramentas.” 
 

Impulsionando a transformação digital no campo 

Desde 2015, Climate FieldView tem o compromisso de estar próxima dos produtores como uma parceira de uso diário nas decisões agronômicas das fazendas. Para isso, a companhia tem investido na construção de um ecossistema digital robusto, um de seus maiores diferenciais no agro brasileiro. “Enquanto há diversas discussões sobre agricultura regenerativa, ecossistemas digitais e digitalização, emergimos como a empresa com o maior potencial para transformar estes conceitos em soluções reais”, conta Thiago Bortoli, líder de Novos Modelos de Negócio na América Latina para a Bayer.  

Para isso, a Bayer segue colocando o agricultor no centro de sua estratégia com o objetivo de viabilizar a transformação digital no campo. “Ao combinarmos a compreensão das dores do produtor com tecnologia de ponta, big data, machine learning e inteligência artificial, conseguimos personalizar soluções de acordo com as reais necessidades de cada agricultor”, afirma Bortoli. 

Um exemplo é o Bayer VAlora Milho, programa que oferece recomendações personalizadas para a densidade populacional de plantio de milho e aplicação de nitrogênio, que também poderá ser conferido de perto no estande da Climate FieldView. Até o momento, mais de 700 agricultores participaram da iniciativa, com mais de 300 mil hectares inscritos. Como resultado, 70% deles tiveram aumento de produtividade, com um ganho médio de 4% nos casos bem-sucedidos. 

Outra iniciativa da empresa é o programa Barter+, que, após fases piloto e de validação, será lançado comercialmente neste ano. O Barter+ personaliza transações de barter com base nos dados de produtividade do produtor registrados na plataforma Climate FieldView, em vez do cálculo padrão da Conab. No primeiro ano, cerca de 15% dos negócios de barter foram registrados nessa nova modalidade, resultando em um aumento de produtividade e potencial de compra do cliente em torno de 25%.

O estande de Climate FieldView na Agrishow trará ainda informações sobre dois programas em fase de testes e de validação. Um deles é o Bayer Directo Nematoide, que visa oferecer uma prescrição personalizada para a aplicação do nematicida Verango® Prime em áreas de cultivo de soja. A proposta do programa é mapear as zonas de maior risco de danos econômicos por nematoides, em cada talhão, proporcionando uma prescrição precisa para a aplicação, em vez de fazê-lo em toda a área, levando a uma otimização no uso de insumos e ampliando o potencial de ganho do produtor. Atualmente, mais de 160 produtores estão participando dos testes do programa, abrangendo uma área de mais de 30 mil hectares.

Outro projeto ainda em estágio inicial de desenvolvimento é o FieldView Advisor, que utilizará dados da Climate FieldView e auxiliará produtores na escolha de sementes e no posicionamento de plantio da soja, mostrando desempenho de variedades em cada região, safra e ambiente produtivo; demonstrando data de plantio e população com maior potencial por variedade, entre outras informações. 

“Queremos ser parceiros essenciais dos produtores rurais, oferecendo não apenas soluções digitais, mas esse ecossistema completo que integra tecnologia, conhecimento e sustentabilidade. Mais do que fornecer ferramentas digitais, estamos comprometidos em gerar valor além da plataforma e impulsionar a revolução digital na agricultura ao construir pontes entre inovação e impacto real no campo”, afirma Bortoli. 

Nova parceria durante Agrishow  

Um outro projeto ainda em fase de desenvolvimento, que também apresenta novidades durante a Agrishow, é a parceria estratégica firmada entre Bayer e Microsoft, que chega para transformar o modo como a transformação digital é capaz de impactar o agronegócio brasileiro. O acordo prevê uma série de avanços que podem impactar o setor nos próximos anos, entre eles, o lançamento do Microsoft Azure Data Manager for Agriculture (ADMA) — uma plataforma da Microsoft, baseada em nuvem, que reúne uma série de ferramentas digitais, disponível para outras empresas licenciarem e desenvolverem suas próprias plataformas internas e soluções voltadas a clientes; e o Bayer AgPowered Services (APS) — funcionalidades que podem ser licenciadas por outras empresas e organizações para uso próprio. 

A mais recente parceira de Bayer e Microsoft nessa jornada de transformação é a Stara, empresa brasileira de máquinas e implementos agrícolas referência no setor. A companhia de Não-Me-Toque (RS) está trabalhando em conjunto em uma prova de conceito das soluções de plataforma digital de nuvem da Bayer, integrando soluções através de APIs, recebendo dados e testando o AgPowered Services para aprimorar suas próprias soluções voltadas para outras empresas (B2B). 

“O desenvolvimento do ADMA e APS faz parte da estratégia digital da Bayer voltada para empresas do agronegócio. Ter a Stara como uma das primeiras empresas de máquinas agrícolas conectadas a plataforma vai nos ajudar a levar melhores soluções digitais para os agricultores conectados”, afirma Guilherme Belardo, líder de desenvolvimento de negócios de soluções de dados e nuvem da Bayer para a América Latina. 

“Conectividade e integração entre plataformas, de forma simplificada e transparente para os agricultores, é o desafio atual de todas as empresas do agronegócio mundial. Encontramos nas tecnologias lideradas pela Bayer e Microsoft, através do ADMA e APS, a chance de mudar esse cenário”, diz Cristiano Paim Buss, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Stara. 

A novidade é mais um passo na estratégia da Bayer de apoiar organizações a acessarem recursos prontos e criarem uma infraestrutura digital robusta, ao invés de desenvolverem do zero. A expectativa é que outros avanços decorrentes da parceria entre Bayer e Microsoft sejam anunciados ao longo do ano.

ARTIGOS RELACIONADOS

Agrishow recebe tecnologias e lançamentos da FMC

Inseticidas e fungicidas exclusivos serão os destaques da empresa durante o evento

Pesticidas e doenças das plantas

Pesticidas, agroquímicos, defensivos agrícolas ou agrotóxicos, como é atualmente nomeado ...

Produtores de soja e milho poderão prorrogar parcelas de investimento agrícola

Aprosoja Brasil orienta produtor a procurar agências bancárias de posse de laudo agronômico que comprove a frustação de safra para ter acesso a benefício

Preços elevados incentivam cultivo de milho safrinha

Apesar de o plantio da segunda safra brasileira de milho acontecer somente no começo do próximo ano, em contexto de preocupação com atrasos causados pela soja, os preços elevados do milho alimentam as perspectivas de um grande crescimento da área plantada, de 1,13 milhão de hectares, com a área nacional estimada pela StoneX em 14,6 milhões de hectares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!