25.9 C
Uberlândia
sábado, fevereiro 24, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesAlgas otimizam frutificação

Algas otimizam frutificação

Bruno Henrique Leite Gonçalvesbruno_lleite@hotmail.com

Adilson Pimentel Júnioradilson_pimentel@outlook.com

Aline Mendes de Sousa Gouveiaaline_mendes@fio.edu.br

Engenheiros agrônomos, doutores em Agronomia e professores – Centro Universitário das Faculdades Integradas de Ourinhos – Unifio

Abacate – Crédito: Shutterstock

A agricultura brasileira evoluiu, por isso, para garantir maiores produtividades é preciso amenizar os efeitos dos fatores limitantes à produção, tais como altas temperaturas, períodos de estiagem, ataques de pragas e doenças, entre outros.

A fisiologia vegetal é uma das ciências agronômicas que vem promovendo importantes avanços nos últimos anos que proporcionaram grande aumento de produtividade agrícola no Brasil, por meio de diversas técnicas inovadoras, como a biotecnologia, a manipulação gênica e a reprodução vegetal por cultura de tecidos.

No campo das inovações em produtos, os bioativadores vêm ganhando muitos adeptos na sua utilização, pois demonstram no campo excelentes resultados na proteção das plantas e no aumento do potencial produtivo das culturas.

Algas

[rml_read_more]

Os extratos de algas são um dos exemplos de bioativadores para a cultura do abacateiro. Trata-se de um complexo orgânico rico em compostos, como hormônios, precursores hormonais, proteínas, aminoácidos e oligossacarídeos.

Esses compostos atuam melhorando o desempenho vegetal por intermédio de alterações fisiológicas, bioquímicas e da expressão de genes nas plantas, facilitando a absorção de macro e micronutrientes e conferindo uma maior tolerância a estresses causados por condições ambientais adversas, favorecendo sua recuperação de forma mais rápida.

Os componentes presentes nos extratos de algas também aceleram o desenvolvimento vegetativo, o que propicia plantas com mais vigor e potencial produtivo, favorecendo, com isso, diretamente a floração.

Artigo anterior
Próximo artigo
ARTIGOS RELACIONADOS

Sobrevivência de esporos da ferrugem na ausência de alho

No Brasil, a cultura do alho (Allium sativum L.) ocupou, em 2018, uma área de 10.657 hectares, com uma produção de 118.837 toneladas e um rendimento médio de 14.257 kg/ha.

Cervejas artesanais amplia a procura por lúpulo

Lúpulo e cevada são ingredientes essenciais para a fabricação da cerveja e a produção ..

Faça as contas: Custos de produção x rentabilidade

É difícil avaliar, com exata precisão, os custos e a rentabilidade da lavoura cafeeira, pois eles variam muito, conforme os sistemas de cultivo utilizados e as produtividades obtidas a cada ano e a cada lavoura.

O que esperar de 2021?

Depois do que o mundo atravessou no ano passado com a Covid-19, que infelizmente segue ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!