23.7 C
Uberlândia
quinta-feira, fevereiro 29, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosAminoácidos são aliados no controle das viroses da cebola

Aminoácidos são aliados no controle das viroses da cebola

Na luta contra as viroses da cebola, os aminoácidos emergem como aliados valiosos, fortalecendo as defesas das plantas e garantindo colheitas saudáveis.

Gabriela Araújo Martins
gabriela.martins@estudante.ifgoiano.edu.br 

Ana Paula Gonçalves Ferreira
ana.goncalves@estudante.ifgoiano.edu.br
Engenheiras agrônomas e mestrandas em olericultura – IF Goiano

Rodrigo Vieira da Silva
Engenheiro agrônomo e doutor em Fitopatologia – IF Goiano
rodrigo.silva@ifgoiano.edu.br 

A cebola (Allium cepa L.) representa uma das principais hortaliças cultivada no Brasil, com alta importância econômica. A produção anual brasileira de cebola é de aproximadamente 1,5 milhão de toneladas/ano.

Crédito: Shutterstock

A região sul é o principal polo produtor desta hortaliça, com destaque para o Estado de Santa Catarina, que produz sozinho um terço de toda cebola nacional, segundo o IBGE.

Os entraves à produção

As viroses constituem-se em um sério problema na cultura da cebola em função dos prejuízos e difícil manejo. Uma das alternativas de controle recente é o emprego de aminoácidos.

Os produtores que utilizam a tecnologia de uso de aminoácidos nas áreas de cebola com viroses estão obtendo uma recuperação mais rápida, sem prejudicar o desenvolvimento da planta.

Principais viroses da cultura

As doenças causadas por vírus têm se tornando um dos principais problemas fitossanitários em hortaliças no Brasil, causando grandes e recorrentes prejuízos à cultura da cebola.

As viroses apresentam a capacidade de se propagar em grande escala, causando perdas significativas de produção, podendo, inclusive, levar até à morte da planta. Elas são disseminadas, via de regra, por meio de insetos-vetores, a exemplo das cigarrinhas, mosca-branca, pulgões, tripes e cochonilhas.

Na cultura da cebola, as viroses mais importantes são o vírus do nanismo amarelo, transmitido por pulgões, e o vírus da mancha amarela da íris, transmitido por tripes.

As plantas infectadas podem ter o seu desenvolvimento reduzido em cerca de 30%. Ocorre a formação de estriados nas folhas com coloração amarelo-vivo e dimensões variáveis.

As folhas ficam enrugadas, amolecidas, enroladas para baixo e acabam por murchar. Quando a contaminação é severa, pode originar o completo amarelecimento das folhas e as plantas adquirem uma aparência atrofiada.

Além disso, os bulbos podem ser afetados na sua formação, apresentando redução de tamanho, em função do menor vigor das plantas contaminadas. Também, os bulbos colhidos de plantas doentes não se conservam bem e apresentam um período de repouso bastante reduzido.

Modo de ação dos aminoácidos

Ao identificar os primeiros sintomas de viroses na cultura da cebola, deve-se entrar com medidas de controle. Para se manejar viroses, o passo mais importante é prevenir a entrada de insetos-vetores na área e manter a planta equilibrada nutricionalmente, para deixa-la tolerante e reduzir os prejuízos.

Os aminoácidos, dentro do manejo de doenças de plantas, apresentam-se como uma nova tecnologia. Estes são formados por moléculas de um carbono (C) central, quase sempre assimétrico, que é ligado a um grupamento carboxila (COOH), um átomo de hidrogênio (H) e um grupamento amino (NH2).

Além disso, ele possui um radical “R” que o diferencia dos demais. Dentre as funções dos aminoácidos nas plantas, pode-se citar a síntese de proteínas, compostos intermediários dos hormônios vegetais, proporcionar à planta mais resistência a estresses hídricos e climáticos e tolerância ao ataque de pragas e doenças.

Quando aplicado às plantas, eles são transportados por meio da membrana plasmática e penetram na célula. O fornecimento de aminoácidos às plantas pode ser uma estratégia viável, pois promove o equilíbrio vegetal, consequentemente, o melhor desenvolvimento e absorção de água e nutrientes da solução do solo.

Esse processo deixa a planta equilibrada nutricionalmente, tornando-a mais tolerante a estresses abióticos e aos ataques de pragas e doenças.

Estratégia

Quando a cultura sofre algum estresse, ocorre o acúmulo de líquido na parede celular, tornando a planta suscetível ao ataque de insetos. Logo, quando a aplicação de aminoácidos é feita, ocorre uma síntese de proteínas, como por exemplo, a fenilalanina, que reduz esses líquidos e promove uma lignificação da parede celular da folha, criando uma barreira física, tornando as plantas mais tolerantes ao ataque de insetos-vetores de viroses.

Uma estratégia eficaz para auxiliar na prevenção de viroses na cultura da cebola é aplicar os aminoácidos juntamente com inseticidas. Nesse caso, os aminoácidos são responsáveis por formar uma barreira física na cutícula foliar, dificultando o ataque de insetos.

Já o inseticida atuará no controle dos vetores transmissores de viroses e, assim, diminui a disseminação da doença entra as plantas.

Vantagens de utilizar aminoácidos

Promover a tolerância a pragas e doenças é o principal benefício em utilizar os aminoácidos no manejo de virose da cebola. A aplicação de aminoácidos na cultura auxilia nos processos envolvidos na defesa, em especial na lignificação da planta, tornando-a mais tolerante ao ataque de pragas e doenças.

Isso é muito importante, pois reduz o ataque dos insetos-vetores de viroses na cultura da cebola.

Os aminoácidos também podem auxiliar na recuperação da planta contra estresses causados por pragas, doenças, hídricos, climáticos e salinos, melhorando o crescimento, desenvolvimento e produtividade da planta.

Eles também são capazes de atuar na síntese de clorofila, auxiliando a planta nos processos fotossintéticos e agindo nos mecanismos de defesa da cultura.

Os aminoácidos ainda contribuem para a recuperação mais rápida das plantas e influenciam a produtividade

Modo de aplicação

Quando realizada a aplicação foliar de aminoácidos, ocorre um aumento na síntese de clorofila, melhorando a fotossíntese e proporcionando incrementos de produtividade, altura, crescimento e desenvolvimento da cultura.

De modo semelhante, pelas raízes ele melhora o desenvolvimento radicular da planta, proporcionando um crescimento vigoroso das raízes, fazendo com que elas absorvam mais nutrientes e água, reduzindo, assim, estresses causados por pragas e doenças.

Logo, uma planta infectada, ao receber a aplicação de aminoácidos, melhora a produção e a qualidade de frutos, tamanho, aparência e teores de sólidos solúveis, consequentemente, aumentando seu valor de mercado e lucro por parte do produtor.

Recomendações práticas

No contexto do manejo integrado de doenças, os aminoácidos podem ser utilizados para manter a planta nutricionalmente equilibrada e, consequentemente, mais tolerante ao ataque de patógenos e pragas.

Para melhorar a eficiência desta prática, deve-se, em associação, evitar a entrada de insetos transmissores de viroses na área, além de cultivares de cebola com resistência genética a viroses.

Vale salientar que é importante eliminar plantas daninhas que são consideradas hospedeiras dos insetos-vetores e plantas doentes da área. Por fim, realizar rotação de culturas com espécies não hospedeiras e fazer aplicação de inseticidas registrados para a cultura da cebola para controlar os vetores.

Desafios práticos

Os aminoácidos juntamente com inseticidas dificultam entrada dos insetos
Crédito: Luciano Brito

Alguns desafios práticos podem ser encontrados ao realizar aplicação de aminoácidos na cultura da cebola. Dentre estes, estão a incompatibilidade entre produtos em mistura de tanque.

Isso ocorre porque alguns produtos químicos, como por exemplo os inseticidas, podem ser incompatíveis com os aminoácidos, diminuindo sua eficácia. Portanto, é necessário realizar um pré-teste de misturas para verificar se há essa incompatibilidade de produtos.

Quando a aplicação do aminoácido for realizada via foliar, é importante buscar uma boa tecnologia de aplicação e se atentar às condições climáticas para obter uma boa cobertura do alvo. O acompanhamento de um agrônomo especializado na área contribui para o sucesso da operação.

Importância da pesquisa

Os avanços tecnológicos por meio das pesquisas agropecuárias proporcionam diariamente novos produtos capazes de estimular a fisiologia das plantas. Dessa forma, os novos produtos gerados e o conhecimento dos mecanismos de ação dos aminoácidos nos vegetais certamente irão contribuir para um manejo mais eficiente das viroses na cebola.

Na agricultura atual do terceiro milênio para aumentar a eficiência no manejo de pragas e doenças na cultura da cebola as pesquisas representam um fator fundamental neste processo. Principalmente no desenvolvimento de novos produtos a base de aminoácidos

Alguns produtos que já estão no mercado e que são feitos mediante a combinação de fertilizantes e aminoácidos são considerados altamente assimiláveis pelas plantas, aumentando o seu potencial de crescimento e resistência.

No entanto, como os aminoácidos na agricultura são uma estratégia nova, ainda são necessárias mais pesquisas para o lançamento de novos produtos no mercado para o controle da virose na cebola.

Perspectivas dos aminoácidos

Em função dos benefícios já conhecidos do uso dos aminoácidos para o controle de viroses na cebola, as perspectivas são de que cada vez mais se tenham pesquisas relacionadas na área.

Os estudos relacionados a esse assunto são para que os produtores tenham a seu alcance produtos no mercado capazes de controlar as viroses da cebola, bem como aumentar a sua produtividade.

Espera-se que a utilização de aminoácidos na agricultura aumente bastante no Brasil nos próximos anos. Principalmente pela sua performance, divulgação e mais empresas, disponibilizando estes produtos no agronegócio.

Pesquisas de interação dos aminoácidos com outros agroquímicos também devem ser realizadas para melhorar a sua performance.

ARTIGOS RELACIONADOS

Aminoácidos na mitigação de estresses na cana

Os aminoácidos desempenham um papel fundamental na mitigação de estresses na cana-de-açúcar, promovendo colheitas mais saudáveis.

Consórcio antiferrugem anuncia fungicidas mais eficientes

FUSÃO EC, da IHARA, lidera ranking de performance no combate à ferrugem asiática da soja em testes realizados por rede independente em todo o país.

Sistema de plantio direto em alface crespa

No Brasil, o Sistema de Plantio Direto em Hortaliças (SPDH) teve início em meados dos anos 80, com ensaios conduzidos em culturas como: cebola, tomate, repolho, couve-flor, brócolis, abóboras, entre outras hortaliças.

Bacterioses tiram sono de produtores de alface de verão?

Autores José Marcelo Soman Biólogo e doutor em Agronomia/Proteção de Plantas – FCA/UNESP marcelo.soman@unesp.br Tadeu Antônio Fernandes da Silva Júnior Engenheiro agrônomo e...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!