20.6 C
Uberlândia
sábado, maio 25, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesDegradação do planeta é pior do que imaginamos, alerta geólogo em novo...

Degradação do planeta é pior do que imaginamos, alerta geólogo em novo livro

Marco Moraes, pesquisador de mudanças climáticas, explica como as ações humanas transformaram a Terra em um lugar imprevisível e perigoso

Marco Moraes – Divulgação/Arquivo Pessoal

Aquecimento global, efeito estufa, degelo das calotas polares, ondas de calor extremo, secas, morte dos oceanos e destruição dos ecossistemas. Essas são algumas das ocorrências que muitos acreditam se tratar de problemas do futuro, sem impacto real no agora.

Porém, segundo o geólogo Marco Moraes, distúrbios assim já fazem parte da realidade no presente e são indicadores claros da degradação ambiental. Em Planeta Hostil, publicado pela Matrix Editora, o especialista em mudanças climáticas descreve como a humanidade tem transformado a Terra em um lugar inóspito.

Sem eufemismos e tentativas de minimizar a situação, Moraes mostra de maneira arrepiante como estamos à beira de uma catástrofe por conta de ações do homem que geraram mudanças irreversíveis. Cada capítulo revela de que forma o uso de combustíveis fósseis, as atividades das indústrias do cimento e do plástico, a pesca predatória e a criação indiscriminada de pastos destroem ecossistemas e, por consequência, toda a cadeia de vida do planeta.

LEIA TAMBÉM:

A obra chama atenção para os efeitos visíveis do aquecimento global como as tempestades cada vez mais destruidoras, os recordes seguidos de altas temperaturas, a avanço acelerado do mar nas cidades litorâneas e a falta de água em locais onde ela sempre foi abundante. Também traz luz para os sinais que passam desapercebidos, como a ingestão de microplásticos por meio da alimentação, o desaparecimento de espécies inteiras de insetos e da progressiva intoxicação química da população mundial.

Apesar do tom de alerta, o autor não incentiva o cinismo e nem alimenta a desesperança. As exposições de Planeta Hostil deixam claro que as consequências do que fizemos à Terra são amplas e graves, a ponto de ameaçar a própria existência humana, mas servem também como um apelo à ação e convidam o leitor a se unir a um movimento urgente para evitar mais devastação.

“Tempos difíceis virão. No entanto, com boa informação, realismo e pragmatismo, podemos vencer o nosso maior inimigo, que, você já sabe, somos nós mesmos”, declara o geólogo Marco Moraes.

ARTIGOS RELACIONADOS

Mudanças climáticas podem levar a mais El Niños extremos

Avaliação é de pesquisadores que participaram de painel na Academia Brasileira de Ciências; grupo prevê aumento na seca na Amazônia e no semiárido nos próximos meses

Mudanças climáticas e a conservação da biodiversidade

Patrícia Borges Dias Doutora e pesquisadora em Ciências Florestais - Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) patriciaborgesdias@yahoo.com.br Fernanda Moura Fonseca Lucas Mestra em...

Especialistas alertam sobre perdas bilionárias

Para minimizar os impactos do clima como secas e enchentes, representantes do setor analisam soluções para colheitas da América do Norte, Brasil e Sul da Europa.

“Oceano e Mudanças Climáticas” é tema de seminário que será realizado no Rio de Janeiro

Evento promovido pelo INPO reunirá os maiores especialistas e acadêmicos, nos dias 21 e 22 de maio, no Hotel Windsor Flórida

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!