30.2 C
Uberlândia
domingo, fevereiro 25, 2024
- Publicidade -
InícioLançamentosCERC lança serviço inédito

CERC lança serviço inédito

Campo – Crédito: Shutterstock

A CERC Central de Recebíveis, registradora de títulos de crédito homologada pelo Banco Central, lança um produto inédito para o agronegócio: o serviço de consulta de exposição do produtor à CPR, a Cédula de Produto Rural. A ferramenta digital foi lançada dia 1º de julho com o objetivo de estimular o crédito para o setor.

O serviço de consulta de exposição a CPR nasceu das mudanças implementadas pela Lei do Agro (13.986/2020). Desde o dia 1º de janeiro, a CERC é uma das empresas que registram, a pedido dos emissores, CPRs acima de R$ 1 milhão, conforme determina a nova regulamentação. A partir do novo serviço, os financiadores poderão consultar, via CPF ou CNPJ, se o produtor possui CPR registrada na CERC ou em qualquer outra registradora. Para isso, é preciso o consentimento do emissor.

Como explica Fernando Fontes, CEO da CERC, a consulta à exposição é o primeiro grande benefício que o produtor rural irá colher desde a implementação da Lei do Agro. “A consulta permitirá reduzir as assimetrias de informação sobre o título, trazendo mais segurança para a oferta de crédito a um setor tão importante para o desenvolvimento da economia brasileira”, diz Fontes.

A CPR, título que existe desde 1994, representa a promessa de entrega de produtos rurais, como a parcela de uma safra ou também a promessa de pagamento em dinheiro. Os produtores emitem a cédula em nome de um financiador ou fornecedores de insumos, como fertilizantes ou tratores, para financiar a plantação, cultivo e colheita. Com o novo serviço de consulta lançado pela CERC, bancos, fundos de investimento e fornecedores terão uma visão melhor sobre a capacidade do produtor tomar mais crédito ou não.  

A obrigatoriedade de registro de CPRs, conforme o valor dos título, será feita da seguinte maneira: a partir de 1º de janeiro de 2022, as células superiores a R$ 250 mil; em 1º de janeiro de 2023, começam os CPRs de mais de R$ 50 mil.

CERC Central de Recebíveis: A empresa é a primeira registradora de recebíveis autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil. Parte da infraestrutura do mercado financeiro, a sua ambição é aumentar a segurança e eficiência no uso de recebíveis em operações de crédito realizadas por bancos, fintechs e no mercado de capitais. Com isso, a CERC visa tornar possível um crescimento acelerado e sustentável na oferta de crédito a empresas de todos os tamanhos. A plataforma está preparada para registrar duplicatas, recebíveis de cartão de crédito, títulos bancários, recebíveis do agronegócio e imobiliários, entre outros. (https://www.cerc.inf.br/) 

ARTIGOS RELACIONADOS

Benefícios da tecnologia no agronegócio: redução da inadimplência e crédito fácil

Veja mais benefícios nesse artigo da Nagro.

Agro deve voltar a crescer nesta safra

Em evento anual para consultores técnicos do agro no Cerrado, ADAMA aborda desde desafios técnicos dos sistemas de produção de Soja, às novas tecnologias e oportunidades emergentes, além do avanço na sustentabilidade do setor.

Quais são os desafios da análise de risco de crédito no agronegócio?

Realizar uma análise 360º do produtor mitiga riscos, traz uma maior segurança para os fornecedores de crédito rural e possibilita melhores taxas.

Safra de grãos será 20% menor em Santa Catarina, estima FAESC

A escassez hídrica vivida no ano em Santa Catarina impactará drasticamente na safra de grãos 2020/2021 e na produção de leite no Estado. A avaliação é...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!