21.6 C
Uberlândia
terça-feira, abril 16, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasComercialização da soja alcança 43% da produção esperada

Comercialização da soja alcança 43% da produção esperada

Vendas do milho de verão do mesmo ano comercial, alcançam 25,5%

Reprodução: DATAGRO

Levantamento realizado pela DATAGRO Grãos mostra que a comercialização brasileira da safra 2022/23 de soja atingiu 43,0% da produção esperada até o dia 7 de abril, muito abaixo dos 55,0% de igual período do ano passado, dos 71,5% do recorde da safra 2019/20 e da média dos últimos cinco anos, de 59,8%.

Houve avanço mensal de 9,2 pontos percentuais, acima dos 7,2 p.p. registrados no mês anterior e dos 8,8 p.p. da média normal. “Apesar da confirmação de nova redução nos preços, os produtores optaram por vender para honrar compromissos mais próximos, imaginando que o mercado possa recuar ainda mais no curto prazo com a proximidade da finalização da colheita”, destaca Flávio Roberto de França Junior, economista e líder de pesquisa da DATAGRO Grãos. “A postura defensiva na temporada esteve ligada aos preços pouco atraentes, combinado com forte elevação nos custos de produção, insegurança sobre o padrão de clima em tempos de novo La Niña e incertezas políticas e econômicas com o novo governo”, complementa.

Considerando a produção de 2023, revisada para 153,71 milhões de toneladas, os sojicultores brasileiros negociaram, até a data analisada, 66,09 mi de t. Em igual período do ano passado, esse volume de produção negociado estava maior em termos relativos e absolutos, chegando a 71,82 mi de t.

Safra 2023/24

As comercializações da safra 2023/24 estão bem aquém do padrão histórico, com apenas 3,4% da expectativa de produção compromissada, muito distante do recorde de 19,9% observado em semelhante data do ano comercial 2020/21. “Todos os estados seguem com desempenho inferior à média”, comenta França Junior.

Milho

O levantamento da DATAGRO Grãos mostra que a comercialização do milho da safra de verão 2022/23 no Centro-Sul do Brasil avançou 16,0 p.p., acima da média normal para o período, de 13,7 p.p. Com isso, as vendas alcançaram 25,5% da produção esperada, contra 30,1% em igual momento de 2022 e 36,3% na média dos últimos 5 anos.

Com previsão de safra revisada para 19,40 mi de t, os produtores comercializaram 4,96 mi de t.

Em relação à safra de inverno 2022, até o dia 7 de abril, 93,1% da produção estava compromissada pelos produtores, ante 89,8% no mês passado, 99,0% em 2021 e 97,8% na média plurianual.

A comercialização da safra de inverno 2023 da região chegou a 22,4%, contra 34,8% na mesma data do ano passado e média dos últimos 5 anos de 39,9%.

ARTIGOS RELACIONADOS

BASF apresenta novidades para as culturas de soja e algodão na Tecnoshow COMIGO

Fungicida multicultura para os cultivos de soja e algodão é lançamento da empresa na feira.

Plantio da safra de soja está acima da média dos últimos 5 anos

Segundo a SAFRAS & Mercado, a área total atingiu 32,4%.

Níquel ajuda no controle de doenças fúngicas da soja

Há alguns anos atrás o níquel ainda não era considerado um elemento essencial, sendo tido até mesmo como tóxico para algumas plantas. Contudo, nos últimos anos foi comprovado que ele atende aos critérios de essencialidade, pois é componente da enzima uréase e também pelo fato de algumas leguminosas não conseguirem concluir seu ciclo de vida sem ele.

Pesquisa: Novos rumos no controle do mofo-branco na soja

Na área agronômica, uma das linhas de pesquisa procura descobrir opções mais eficientes, econômicas e de baixo impacto ambiental para o controle de fitopatógenos. “O controle...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!