26.6 C
Uberlândia
quarta-feira, abril 17, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosComo financiar a plantação de árvores na Amazônia

Como financiar a plantação de árvores na Amazônia

Projeto Faça Florescer Floresta oferece a oportunidade de plantar novas árvores na maior floresta do planeta através de doações; objetivo é o plantio de meio milhão de mudas até 2025

Contribuir com o reflorestamento é um compromisso assumido por distintas iniciativas e entidades, sejam elas públicas ou privadas. O Projeto Faça Florescer Floresta, fruto de uma parceria entre a organização da sociedade civil SOS Amazônia e a socialtech catarinense Doare, foi criado com a proposta de incentivar a participação das pessoas na plantação de mudas no território da Floresta Amazônica através de doações individuais.

A iniciativa se compromete a plantar uma árvore a cada doação de R$ 20 em territórios no Estado do Acre, localizado no coração da Amazônia. Por meio de parcerias firmadas com comunidades ribeirinhas e agricultores familiares, o projeto pretende chegar a um total de 500 mil mudas plantadas até 2025.

Créditos: Divulgação

“A gente acredita que o fortalecimento das florestas tropicais brasileiras, ameaçadas há tantos anos pelo crime ambiental, é um norte importante que deve ser compartilhado por todo mundo”, explica Ruy Fortini, CEO da Doare, que desde 2012 se engaja em projetos filantrópicos e voltados para causas socioambientais, em conexão com a iniciativa privada. “Neste projeto as pessoas podem perceber suas próprias ações impactando diretamente na realidade da Amazônia”, complementa.

A iniciativa

O projeto funciona da seguinte maneira: a iniciativa oferece oficinas de produção de mudas em viveiros comunitários e preparo do solo com adubação verde, envolvendo as famílias cadastradas no projeto.

Em seguida, acontece a implantação dos sistemas agroflorestais ou recuperação de nascentes, priorizando a manutenção dos plantios, com visitas técnicas durante o processo. Por fim, o projeto garante todo o monitoramento e a assessoria na implantação das unidades, com georreferenciamento das áreas manejadas.

Os R$ 20 das doações realizadas pelas pessoas através do site do projeto possibilitam o plantio e a manutenção das mudas, envolvendo o investimento dos viveiros (insumos e sementes, ferramentas, etc.), assistência técnica rural e florestal (remuneração da equipe, manutenção dos plantios e logística de deslocamento para as visitas), custos administrativos, etc.

“O projeto implica em questões educacionais, com a conscientização de crianças e jovens sobre a importância do reflorestamento; sociais, com a diversificação da fonte alimentar para famílias em posição de vulnerabilidade social; econômicas, com geração de renda a partir da implantação de espécies de uso comercial; e ecológicas, por se tratar de uma ação determinante para a recuperação de nascentes e equilíbrio climático”, destrincha Ruy.

É possível realizar doações no site oficial do projeto, contribuindo assim para uma Amazônia mais rica e mais verde.

Sobre a Doare

A Doare é uma socialtech especializada em doações online que oferece soluções de captação de recursos para organizações filantrópicas. Fundada em 2012 por Ruy Fortini, a empresa já arrecadou mais de R$ 100 milhões em doações, e hoje conta com 4.500 organizações cadastradas em sua plataforma.

Até o momento, a startup recebeu mais de R$ 800 mil em investimento da Rio Ventures, Darwin Starter, WOW e o programa Startup Brasil.

ARTIGOS RELACIONADOS

Cipó-alho da Amazônia reforça sistema imunológico de alevinos de pirarucus

Uma planta medicinal típica da Amazônia, que exala cheiro de alho, apresentou resultados positivos na engorda, crescimento e resistência imunológica de alevinos de pirarucus (Arapaimas gigas) durante testes feitos em laboratório.

Produção sustentável

Produzir alimentos seguindo o conceito da sustentabilidade é quase uma obrigação para ...

Nota oficial: números da safra de café 2023/2024

Falsas notícias são espalhadas acerca da sofra 2023/2024. E o CNC se pronuncia sobre o assunto.

Brasil investe em tecnologia no monitoramento ambiental na Amazônia

Os satélites Carcará I e Carcará II, lançados no final de maio, são os mais novos aliados do bioma brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!