Como transformar a silagem em lucratividade?

0
225

A ensilagem é uma forma de preservação de forragens verdes úmidas por acidificação, que podem ser obtidas através da adição de ácido ao material a ser conservado ou através da fermentação de ingredientes com umidade suficiente para que ocorra a ação bacteriana nesse material. A ausência de oxigênio é de suma importância para a ocorrência do processo, já que a condição de anaerobiose permite o desenvolvimento de populações bacterianas desejáveis e produção de ácidos orgânicos, resultantes do metabolismo de carboidratos solúveis. Esse é o melhor caminho para a inibição do desenvolvimento de microrganismos aeróbicos (indesejáveis) e a preservação nutricional da massa ensilada.

O processo de ensilagem envolve várias etapas, desde a escolha da cultura até o desabastecimento do silo. Durante esse processo, algumas perdas são inevitáveis, mas o que irá determinar a magnitude dessas perdas são as boas práticas de produção adotadas durante o processo. Como citado acima, o processo de ensilagem é multifatorial com diversas etapas e o principal objetivo é conservar o alimento para o rebanho, minimizando as perdas de matéria seca. Nesse sentido, as tecnologias vêm para ajudar, tais como práticas de ensilagem, lonas, barreiras de oxigênios, maquinários e inoculantes.

Mark Leggett, Gerente Técnico Global/Produtos Forrageiros da Volac, empresa mundial de nutrição láctea, explica que durante o processo de fermentação com inoculante é produzido ácido lático, que é responsável pela redução do pH do material, e que esta condição inibe as enzimas naturais da planta e microrganismos indesejáveis, como enterobactérias e clostrídios, que competiriam com os ́bons microrganismos ́ (bactérias produtoras de ácido lático) e degradariam o valor nutricional do alimento (silagem). “A produção de silagem sem inoculantes gera oportunidade para que a fermentação seja feita por qualquer bactéria que esteja presente na forragem (epífitas) – boas ou ruins – sem nenhum controle. Se as bactérias ́ruins ́ dominarem a fermentação inicial, o pH cairá lentamente, permitindo que os microrganismos indesejáveis continuem utilizando por mais tempo os nutrientes presentes na forragem, aumentando a magnitude da perda de matéria seca”, alerta o especialista.

O inoculante Ecosyl é um importante aliado do produtor neste momento. “A tecnologia do produto acelera a queda do pH reduzindo, ou até mesmo evitando, o tempo hábil para que microrganismos indesejáveis se estabeleçam. Estudos demonstram que as perdas de matéria seca na silagem reduziram pela metade com a utilização do Ecosyl”, conta Osvaldo de Sousa, Coordenador Técnico da Nutricorp. Assim como conservar mais matéria seca, o uso de Ecosyl potencializa a energia metabolizável da silagem, preserva a proteína verdadeira e melhorando, assim, a qualidade do alimento, impactando de forma positiva o consumo de matéria seca e desempenho dos animais. Portanto, o uso de inoculantes é indispensável ao produtor que quer transformar sua silagem em lucratividade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!