24.6 C
Uberlândia
quinta-feira, abril 18, 2024
- Publicidade -
InícioEventosCongresso Brasileiro de Direito do Agronegócio

Congresso Brasileiro de Direito do Agronegócio

Os instrumentos jurídicos são essenciais para a transição verde brasileira, pois determinam as regras e as obrigações de cada parte, seja pública, privada ou interinstitucional, imputando transparência, protocolo, procedimentos e prazos. O país tem a oportunidade de ser protagonista nesse processo, especialmente, por ter um agronegócio que alia produtividade, competividade com técnicas sustentáveis, agricultura de baixo carbono e bioenergia. O tema será debatido por especialistas durante o Congresso Brasileiro de Direito do Agronegócio, marcado para 19 de março de 2024, em São Paulo, com transmissão virtual gratuita. As inscrições para participar do evento estão abertas no site oficial.

“A transição verde, sob o contexto da bioeconomia, vai apontar os caminhos, de que forma os objetivos podem ser alcançados e quais os instrumentos jurídicos necessários para que isso aconteça de forma paulatina. A transição precisa começar com a mudança de mentalidade, partindo, então, para o planejamento e depois para a ação. Desse modo, é preciso que os instrumentos jurídicos adequados à legislação, aos procedimentos, protocolos sejam construídos ao longo desse processo, que não pode demorar”, avalia Samanta Pineda, Advogada especialista em Direito Ambiental, moderadora do painel Transição Verde: Bioeconomia e Instrumentos Jurídicos, que terá como debatedores: Ana Luci Grizzi, Sócia da EY Brasil e Vice-Líder LATAM de Sustentabilidade e Mudanças Climáticas; Christopher Garman, Diretor Executivo da Eurasia Group para as Américas; Marcos Jank, Coordenador do Centro Insper Agro Global; e Daniel Vargas, Coordenador do Observatório de Bioeconomia da Fundação Getulio Vargas (FGV).

“Sem instrumentos jurídicos adequados é muito comum encontrar entraves e pontos de gargalos, que fazem com que aquele fim acabe se perdendo, por falta de meios, procedimentos, regras, prazos. Desse modo, os instrumentos jurídicos darão a operacionalidade para que a transição de fato aconteça, garantindo a segurança de todos os envolvidos”, acrescenta Samanta.

Ao longo do painel, os congressistas poderão acompanhar as diferentes avaliações trazidas pelos quatro especialistas, que contribuirão para vencer os desafios, como a velocidade dessa transição, e como fazer esse processo de forma segura. Nesse contexto, serão abordados temas relacionados ao contexto geopolítico, às legislações de outras nações e blocos econômicos, à influência da agenda de sustentabilidade nos grandes desafios do mundo e na governança global, à rastreabilidade da cadeia de produção e à transição energética. Também serão tratados assuntos ligados à revolução jurídica em curso com a transição verde, aos ativos ambientais, carbono, mecanismos de financiamento para novos ativos e auditoria de projetos ambientais.

O Congresso Brasileiro do Direito do Agronegócio, idealizado pelo Instituto Brasileiro de Direito do Agronegócio – IBDA, contará ainda com mais três painéis, que versarão sobre temas fundamentais para a segurança jurídica, crescimento econômico e competitividade do setor: Agronegócio e Mercado de Capitais – A Regulamentação do FIAGRO; Direito de Propriedade, Função Social e Contratos Agrários; e Gestão de Risco, Crédito e Recuperação Judicial.

A programação será aberta pelo ex-Ministro da Fazenda Maílson da Nóbrega, economista e sócio da Tendências Consultoria, que ministrará a palestra inaugural Tributação e Ordem Econômica. O IBDA prestará ao longo do evento uma homenagem a um dos mais importantes juristas do Brasil, o advogado, professor e escritor Arnoldo Wald, sócio e fundador do Wald, Antunes, Vita e Blattner Advogados.

Mais informações: https://congressodireitoagro.com.br/

Sobre o IBDA

O Instituto Brasileiro de Direito do Agronegócio (IBDA) nasceu da vocação de estudar os Sistemas Agroindustriais e sua regulação sob o prisma de Direito & Economia. Traz um novo modelo de difusão do conhecimento, formando um observatório para a formulação de políticas públicas e melhor interpretação do conjunto de normas que regulam o setor. Mais informações: www.direitoagro.com

ARTIGOS RELACIONADOS

Exportações do agro ultrapassam barreira dos US$ 100 bilhões pela segunda vez

As exportações brasileiras do agronegócio somaram US$ 100,81 bilhões em 2020, segundo maior valor da série histórica, atrás somente de 2018 (US$ 101,17 bilhões). Em relação a 2019, houve crescimento de 4,1% nas vendas externas do setor.

Encontro Estadual de Agronegócios apresenta balanço do setor

Um dos destaques do evento foi o lançamento do Agente Local de Inovação Rural, programa que visa propor soluções e inovações para melhoria dos ciclos produtivos.

IHARA apresenta tecnologias disruptivas

Produtos Terminus, Yamato SC e Fusão EC serão os grandes destaques da empresa durante o evento, que será realizado entre os dias 16 e 18 de janeiro, em Palotina (PR).

O uso de tecnologia no cultivo da manga

A produção de frutas no Brasil tem ganhado cada vez mais destaque no agronegócio, sendo que a ...