Conheça os vencedores do 4º Cupping de Cafés Especiais ATeG

0
72

Premiação reconhece os melhores produtores de regiões de Minas Gerais durante a Semana Internacional do Café

Premio Cupping

 Com a missão de fomentar e mapear a qualidade de cafés ao longo dos anos, aconteceu na última quinta-feira, dia 19, mais um Cupping de Cafés Especiais do Programa de Assistência Técnica e Gerencial do Sistema FAEMG/SENAR/INAES. A premiação que faz parte da programação de um dos cinco maiores eventos de café do mundo, a SIC, trouxe o resultado da análise de 904 amostras de café de produtores das regiões Sul de Minas, Cerrado Mineiro, Chapada de Minas e Matas de Minas.

A premiação

De acordo com o Presidente do Sistema FAEMG/SENAR/INAES, Roberto Simões, mais do que uma competição, a premiação tem o objetivo de mostrar a existência de ótimos produtores. “O Cupping de Cafés Especiais ATeG leva à melhoria da qualidade de cafés e contribui com a novas opções de comercialização. A disputa como sempre, foi acirrada e destacou muitos profissionais”, afirma.

A premiação contemplou duas categorias: Natural e Cereja Descascado, e além da competição por região, foram reconhecidos os três melhores produtores entre todos os locais. Segundo o Gerente do Escritório Regional do Sistema FAEMG/SENAR/INAES em Viçosa, Marcos Reis, as análises das amostras foram criteriosas.

“Todos os procedimentos que foram feitos seguiram uma metodologia e um protocolo de segurança, essencial por conta da pandemia de coronavírus. Chegamos à um ranking de pontuação e estamos vendo como os produtores estão melhorando a cada ano. Agradeço a esses profissionais que estão atuando no dia a dia, trabalhando para cada vez mais, colocarem algo de qualidade dentro das nossas xícaras”, diz Marcos Reis.

Todos os produtores participantes vão ganhar um certificado e os vencedores receberão troféus. Além disso, a 3 Corações irá comprar os grãos do primeiro e segundo colocados de cada categoria por região. A plataforma Agrorigem também se disponibilizou para colocar os lotes dos produtores dentro do sistema, para assim, poderem ser comercializados.

Para o Diretor Geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Daniel Carrara, o estado de Minas Gerais vem participando de uma forma importante da premiação o que traz resultados positivos inclusive, para o país. “Nossa função é contribuir com o setor nacional de café e do Estado. Café é um produto brasileiro e temos que premiar quem é bom para o mercado crescer”, explica.

Os vencedores

Apresentados pela jornalista, Nathalie Guimarães e pela apresentadora da CNN, Mari Palma, os ganhadores do Cerrado Mineiro, na categoria Natural foram, em terceiro lugar, Luisele Olinda Jaulino de Morais, de Araguari; em segunda posição, Vasco Geraldo Witzel, de Campos Altos; e em primeiro, José Adilson Cândido Correa, de Araxá.

Em Chapada de Minas, na categoria Cereja Descascado, Sérgio Meirelles Filho, de Capelinha, ganhou o ouro. Na mesma região, mas na categoria Natural, o segundo lugar ficou com Maurício Capistrano Costa, de Medina; e na primeira posição, Jovino Cordeiro de Paula, de Angelândia.

Os destaques de Matas de Minas na categoria Cereja Descascado ficaram com, Geraldo da Silva Dutra, de Manhuaçu, ganhando o bronze; Josiane Aparecida de Lima, de Araponga, recebendo a colocação prata; e Edimar Miranda, também de Araponga, ficando com o ouro.

Ainda na região Matas de Minas, os ganhadores da categoria Natural foram, em terceiro lugar, Reinaldo Garcia dos Santos, de Luisburgo; em segunda posição, Walci Luciano Correa, de Araponga; e em primeiro lugar, Joel Gilmar Emerich, de Alto Caparaó.

Os vencedores do Sul de Minas da categoria Cereja Descascado, foram, Alessandro Marcos de Miranda, de Nova Resende, terceiro lugar; Antônio Rodrigues de Miranda, de Nova Resende, segundo lugar; e Cláudia Maria Carneiro Santana, de Jesuânia, primeiro lugar.

Também no Sul de Minas, mas na categoria Natural, tiveram destaque, em terceira posição, Célio Augusto da Silva, de Cristina; em segundo lugar, José Maurício de Souza, de Conceição das Pedras; e em primeira posição, Marcelo dos Santos, de Baependi.

Os campeões do ranking geral foram, em terceiro lugar, Célio Augusto da Silva, de Cristina (Sul de Minas), na categoria Natural; em segunda posição, José Maurício de Souza, de Conceição das Pedras (Sul de Minas), na categoria Natural; e em primeiro lugar, Marcelo dos Santos, de Baependi (Sul de Minas), na categoria Natural. O profissional que ficou no topo do ranking geral, começou a plantar café orgânico há quatro anos, e hoje acompanha toda a produção de perto, planejando e colhendo. Este ano ele já plantou 4 mil pés e colheu 14 sacas.

A Semana Internacional do Café que começou dia 18, vai até hoje, sexta-feira, dia 20. Ainda é possível se inscrever e acompanhar painéis e outros conteúdos.

Serviço:

Semana Internacional do Café 2020 – 100% Digital

De 18 a 20 de novembro

#conectadospelocafé

Cadastro gratuito: www.semanainternacionaldocafe.com.br 

Redes sociais

Facebook e Twitter: @semanadocafe

Instagram: @semanainternacionaldocafe

Sobre a SIC

A Semana Internacional do Café (SIC) é uma iniciativa do Sistema FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais), da Café Editora, do Sebrae e do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa).

Realizada desde 2013 em Belo Horizonte, capital do maior estado produtor do país, a SIC tem como foco o desenvolvimento do mercado brasileiro e a divulgação da qualidade dos cafés nacionais para o consumidor interno e países compradores, além de potencializar o resultado econômico e social do setor. Este ano de 2020, devido à pandemia, será realizada 100% em plataforma digital. 

Patrocinadores

A edição deste ano tem patrocínio master Nestlé, patrocínio expert Sistema Ocemg e 3Corações Rituais Cafés Especiais, patrocínio specialty Melitta e Sicoob e patrocínio premium Cooxupé, Kahlúa e Montesanto Tavares Group.