27.7 C
São Paulo
quinta-feira, maio 19, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Conservadoras DaColheita

Conservadoras DaColheita

Embalagem – Foto: Termotécnica

O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de frutas e o figo in natura vem ganhando espaço entre as top 10 frutas mais vendidas para os principais mercados consumidores globais, de acordo com a Abrafrutas (Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados).

Detentora da marca DaColheita – FarmFresh para o mercado internacional –, a Termotécnica já atua há mais de uma década no fornecimento de conservadoras para exportações de frutas como limão, uva e manga. No início de 2021, recebeu o desafio da exportação de figos para a Europa e o Canadá e tem correspondido às expectativas dos clientes.

Luis Christofoli, diretor Comercial da Adelpho Frutas, explica que o figo é uma fruta especialmente sensível e que requer um cuidado extra no seu embalamento e transporte, e por isso ele optou pela solução de conservadoras DaColheita para preservar a qualidade das frutas para exportação. “O que percebemos logo de início, com o uso das conservadoras em EPS para acondicionamento dos figos, é a aparência. As frutas parecem mais limpas e higienizadas. Outra vantagem você sente na câmara fria. A fruta resfria muito mais rápido do que nas embalagens de papelão, o que se traduz em maior durabilidade e qualidade durante todo o armazenamento e transporte. Além disso, as conservadoras em EPS são mais leves. E com a cotação do dólar e os fretes aéreos nas alturas, essa característica garante maior economia para o importador”, atesta Christofoli.

Do campo à mesa

Pensando na qualidade das frutas tipo exportação, do campo até a mesa do consumidor, as soluções DaColheita têm sido um diferencial que agrega muito valor. O diretor superintendente da Termotécnica, Nivaldo Fernandes de Oliveira, reforça que “a embalagem é um veículo importante de posicionamento e de comunicação destes benefícios e agregação de valor. Toda a tecnologia de conservação e o design das nossas soluções em EPS DaColheita propiciam aos nossos clientes comunicar ao mercado esses diferenciais de qualidade das frutas brasileiras tipo exportação”.

Para atender mercados extremamente exigentes, como do Canadá e dos países europeus, os produtores de frutas para exportação buscam cuidados com o pós-colheita além da excelência em todas as etapas de produção. As frutas premium tipo exportação exigem todo um cuidado, desde a seleção na hora da colheita até a sua exposição para o consumo. No que se refere à manutenção do shelf-life (frescor, aspecto visual e qualidade nutricional), as frutas desidratam menos, chegam à temperatura desejada mais rápido e mantêm o frio por mais tempo.

Resultados comprovados

Testes de transporte e armazenamento de figos realizados com as conservadoras DaColheita concluíram que ela é a melhor opção no comparativo com caixas de papelão, conservando o frescor da fruta por muito mais tempo (comparativo em anexo). Desde a colheita até chegar à mesa do consumidor final, a fruta permanece mais fresca, nutritiva e saborosa.

As conservadoras DaColheita reduzem a perda de vitaminas e da umidade das frutas, ampliando a sua resistência, além de não liberar resíduos e fungos nos alimentos.

Sua estrutura diminui o risco de avarias durante a movimentação, absorvendo melhor os impactos e reduzindo a perda de carga por danos. Além disso, as conservadoras, em conjunto com os pallets fabricados pela Termotécnica, ambos de EPS, proporcionam uma redução de até 70% no peso total das cargas em relação a outros tipos de embalagens, o que leva a uma significativa economia no frete aéreo.

Segurança sanitária e sustentabilidade

Com a segurança sanitária no topo das preocupações em todo o mundo, na Europa, especificamente, a Organização de Embalagem e Meio Ambiente solicitou à Comissão Europeia, em 2020, que reconhecesse a embalagem como um componente essencial para manter o fluxo ininterrupto de grupos de produtos identificados como críticos, como “bens relacionados à saúde e perecíveis, principalmente alimentos”.

Cada vez mais também os consumidores dos países mais desenvolvidos querem os produtos prontos para consumo, evitando ao máximo a manipulação. “As nossas conservadoras têm esse apelo de limpeza, leveza, praticidade e design para exposição das frutas no PDV ou para entrega por delivery via e-commerce”, exemplifica Nivaldo de Oliveira.

As soluções pós-colheita contribuem ainda para reduzir drasticamente as perdas por impactos mecânicos. Em 2019 a Termotécnica conquistou a premiação WorldStar, concedida pela WPO (World Packaging Organization), um dos mais importantes reconhecimentos do mercado de embalagens, nas categorias Food e Save Food.

Com esse reconhecimento, a Termotécnica consolida-se como referência mundial em soluções pós-colheita, contribuindo para que os chamados FFLVs (flores, frutas, legumes e verduras) brasileiros ganhem mais destaque nos mercados internacionais e combatendo o desperdício de alimentos.

Outro fator importante para atender ao mercado externo é a preocupação com a sustentabilidade. Questões como logística reversa das embalagens e diminuição do desperdício em toda a cadeia são cada vez mais importantes. Por isso, desde que iniciou o trabalho junto aos exportadores de frutas, a Termotécnica faz parte da Global Packaging Alliance, uma parceria global para a reciclagem de embalagens.

No quesito de sustentabilidade, as caixas conservadoras DaColheita contribuem em três frentes:

1)    Na reciclagem pós-consumo, pois o EPS é um material que pode ser 100% reciclado e se transformar em matéria-prima para outras aplicações, como rodapés e solados de sapato.

2)    Aumento do shelf-life dos produtos frescos em até 30%, o que contribui para a redução do desperdício na cadeia de distribuição e consumo.

3)    Contribui para a redução da pegada de carbono, com a diminuição da emissão de CO2 no transporte devido ao peso mais leve das soluções, o que reduz o consumo de combustível.

“Nossa abordagem ambiental traz a economia circular na prática. Inclui uma visão integrada desde a concepção de produtos, eficiência operacional, passando por logística reversa, reciclagem e indo até novas cadeias produtivas, fechando o ciclo da economia circular. Pensando na cadeia logística como um todo, é uma solução diferenciada e inovadora para este mercado e que atende às exigências por uma atuação responsável das empresas em termos de sustentabilidade”, afirma o presidente da Termotécnica, Albano Schmidt.

Inicio Revistas Hortifrúti Conservadoras DaColheita