23.6 C
Uberlândia
quinta-feira, fevereiro 29, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosHortifrútiConservadoras DaColheita levam mais eficiência no delivery de FLVs

Conservadoras DaColheita levam mais eficiência no delivery de FLVs

A representatividade do e-commerce para o mercado de FLVs (frutas, legumes e verduras) vem aumentando a cada ano, fruto de uma tendência duradoura no pós-pandemia. À medida que os consumidores mudam seus hábitos alimentares e de compra, supermercados e toda a cadeia de fornecimento de alimentos frescos, por sua vez, estão sofrendo grandes alterações nos negócios. Antes comprados à granel, agora o consumidor tem dado preferência aos produtos embalados.

Adquiridos via e-commerce e entregues por delivery, os produtos frescos embalados ganham ainda mais força para garantir que cheguem até a casa do cliente mantendo sua qualidade, frescor e segurança sanitária. E mesmo nas compras feitas de forma digital mas retiradas em um ponto de venda (na modalidade take away), é preciso que já estejam embalados e prontos para serem levados pelos clientes.

Para atender essa demanda a Termotécnica desenvolveu novos modelos para sua linha de conservadoras DaColheita que oferecem flexibilidade para o delivery de produtos frescos. Com essas soluções de embalagens os varejistas têm a possibilidade de compor mixes de frutas, legumes e verduras. Essa menor unitização e porcionamento de variedades numa única conservadora proporciona maior apelo ao consumidor, que tem a opção de receber os FLVs nas próprias embalagens com maior comodidade e segurança sanitária.

Cliente utiliza conservadoras DaColheita para delivery de frutas

A Expofrut Brasil, produtora de uvas premium no Vale do São Francisco, criou um serviço de delivery para as cidades de Petrolina, Juazeiro e Casa Nova, utilizando as conservadoras DaColheita. A ideia do projeto Expofrut para entrega por delivery surgiu a partir do Workshop DaColheita que a Termotécnica, que tem uma fábrica em Petrolina (PE), realizou na cidade em 2022.

Entre os especialistas convidados do evento para a cadeia do agronegócio, Viviane Vilela, diretora executiva da E-commerce Brasil – maior programa mundial de fomento ao comércio eletrônico -, falou sobre as oportunidades desta forma de distribuição de produtos. As possibilidades de explorar o varejo digital na comercialização de frutas produzidas na região são animadoras. O Vale do São Francisco, entre Bahia e Pernambuco, é o terceiro maior produtor do mundo e entre os 20 maiores exportadores globais deste setor. E desde 2010, as conservadoras DaColheita, que mantêm a atmosfera ideal para prolongar a vida útil das FLVs, são utilizadas com sucesso no Vale do São Francisco, onde mais de 2/3 dos produtores de uvas são clientes desta solução.

ARTIGOS RELACIONADOS

Cebolas superprecoces são tendência de mercado

As formas mais importantes de classificar as cebolas são quanto às exigências fotoperiódicas, o padrão genético, e a preferência e forma de consumo. As...

Hazera estreia na Hortitec

Pelo primeiro ano a Hazera participou da Hortitec. “A importância de estarmos presentes é principalmente promover a marca Hazera no Brasil. Até 2005 a...

Mandioquinha-salsa: Sul e sudeste em destaque

A área de produção de mandioquinha-salsa no Brasil é de aproximadamente 15 mil hectares, movimentando cerca de R$ 2 bilhões ao ano. Dentre as regiões brasileiras, o Sul e o Sudeste são responsáveis pela maior parte da produção de mandioquinha-salsa no País, sendo que Minas Gerais responde pela maior produção entre os Estados brasileiros.

Ácidos húmicos aumentam o desenvolvimento de raízes da cebola

  Nilva Teresinha Teixeira Engenheira agrônoma, doutora em Solos e Nutrição de Plantas e professora do Curso de Engenharia Agronômica do Centro Regional Universitário de Espírito...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!