Consorciação de culturas

0
123

Humberto Rollemberg Fontes humberto.fontes@embrapa.br 

José Henrique de Albuquerque Rangel jose.rangel@embrapa.br

Engenheiros agrônomos e pesquisadores da Embrapa Tabuleiros Costeiros

Coqueiro – Fotos: Shutterstock

As entrelinhas de plantio dos coqueiros podem ser utilizadas para cultivo com outras culturas, principalmente durante a fase que antecede ao início da produção, que corresponde, em média, aos quatro primeiros anos de cultivo, favorecendo o desenvolvimento do coqueiro.

A consorciação é utilizada, principalmente, por pequenos produtores durante o período chuvoso do ano, utilizando culturas de subsistência, tais como, milho, feijão e mandioca entre outras. Além de proporcionar receita para reduzir os custos de implantação do coqueiral, apresenta outras vantagens como: maior proteção do solo favorecendo a reciclagem de nutrientes; melhor aproveitamento pelo coqueiro da adubação e tratos culturais dispensados à cultura consorciada; maior eficiência de uso do solo, entre outras.

Nos cultivos realizados em sequeiro, recomenda-se que sejam utilizadas, preferencialmente, culturas de ciclo curto, cultivadas durante o período chuvoso do ano e colhidas no início do período seco, utilizando a palhada como cobertura morta na zona de coroamento ou incorporada ao solo. Para o plantio dessas culturas, deve-se manter um raio de aproximadamente 2 m de distância a partir do coleto do coqueiro e realizar adubação e tratos culturais necessários, como forma de evitar competição e facilitar o manejo da cultura principal.

Em irrigação

Em sistemas irrigados, a consorciação com fruteiras semi-perenes também poderá ser recomendada como uma prática que possibilita bons resultados ao produtor de coco, uma vez que possibilita melhor utilização da água de irrigação. A cultura do mamoeiro tem se constituído uma das principais alternativas de consórcio, sendo utilizada entre coqueiros na mesma linha de plantio.

Nesse caso, pode-se deslocar um dos microaspersores para o meio da linha onde são plantados em média quatro mamoeiros entre dois coqueiros. Considerando-se que o ciclo da cultura do mamoeiro é de, aproximadamente, três anos, ao final do mesmo inicia-se a fase produtiva do coqueiro, permitindo assim ao produtor a obtenção de receita desde a implantação do projeto.

Outra alternativa seria o plantio das culturas consorciadas na zona de abrangência dos microaspersores, mantendo-se uma distância de aproximadamente 2,0 m de distância, utilizando-se duas ou quatro plantas consorciadas para cada coqueiro.

De acordo com trabalhos realizados pela Embrapa Tabuleiros Costeiros, a cultura da bananeira constitui-se também como alternativa de consórcio, uma vez que, a despeito de reduzir inicialmente o desenvolvimento da circunferência do coleto dos coqueiros, proporcionou melhores resultados em relação ao sistema solteiro.

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.