22.6 C
Uberlândia
segunda-feira, maio 20, 2024
- Publicidade -
InícioEventosDebate sobre a viabilidade de produzir sem fertilizantes

Debate sobre a viabilidade de produzir sem fertilizantes

Lavoura – Crédito: Shutterstock

No próximo dia 08 de dezembro será realizado Webinar para debater a temática  

O mercado de insumos agrícolas passa por um momento de instabilidade, com o agravante cenário mundial de alta nos preços.  Isso causa tensão no mercado de fertilizantes, que devido a problemas logísticos e a crise de energia na Ásia, força o produtor a buscar alternativas para continuar produzindo mais e melhor. 

Dessa forma, a Associação Nacional para Difusão de Adubos (ANDA) e a iniciativa Nutrientes Para a Vida (NPV) realizarão no dia 08 de dezembro, às 17h00, o Webinar “É viável produzir sem fertilizantes?”. O evento reforça a necessidade de informar os produtores sobre alternativas para as safras 2021/22 e 2022/23, além de buscar caminhos que possam contribuir para a maximização e qualidade da produção. 

“Estamos reunindo especialistas do mercado para apresentar algumas informações e oportunidades, pois quando nos colocamos no lugar dos produtores, vemos o quanto os fertilizantes irão impactar na produção num curto, médio e longo prazo. Por esse motivo, queremos debater e trazer ideias que auxiliem na melhor tomada de decisão para que o produtor possa continuar mantendo seus altos volumes de produção, mesmo em um momento de mercado em altas de preços”, explica Luís Prochnow – coordenador geral da Nutrientes Para a Vida.

Na ocasião, estarão presentes Carlos Heredia, consultor de negócios em suprimentos e fertilizantes da ANDA, que abordará um pouco mais sobre o Mercado e a formação de preços dos fertilizantes, Dr. Luís Prochnow comentando sobre a importância dos fertilizantes no processo produtivo e o Dr. Rafael Otto, professor da ESALQ/USP, apresentando o tema Adubação visando máximo retorno econômico .

Para participar do Webinar basta se inscrever no: www.npct.com.br/anda_npv 

Sobre a NPV 

A NPV – Nutrientes para a Vida – nasceu com objetivo de melhorar a percepção da população urbana em relação às funções e os benefícios dos fertilizantes para a saúde humana. Braço da fundação norte-americana NFL – Nutrients For Life – no Brasil, a NPV trabalha baseada em informações científicas. O uso de fertilizantes de forma responsável e correta é o caminho para oferecer à sociedade oportunidade para maior segurança alimentar e qualidade nutricional dos alimentos e, sobretudo, produzindo de forma sustentável e com total respeito ao ambiente. Nutrir o solo, através dos fertilizantes, é a forma mais sensata de produzir alimentos em quantidade e qualidade para as pessoas, além de valorizar a preservação de nossas florestas. 

A missão da NPV é esclarecer e informar a sociedade brasileira, com base em estudos científicos, sobre a importância e os benefícios dos fertilizantes na produção e qualidade dos alimentos, bem como sobre sua utilização adequada.

A NPV tem sua sede no Brasil, é mantida pela ANDA (Associação Nacional para Difusão de Adubos) e operada pela Biomarketing. A iniciativa conta ainda com parceiros como: Esalq/USP, IAC, UFMT, UFLA e UFPR.

Saiba mais sobre o novo cliente em https://www.nutrientesparaavida.org.br/

ARTIGOS RELACIONADOS

Taminco e Eastman Chemical Company – O elo forte da horticultura

  Este é o 10° ano de participação da Taminco na Hortitec, e o segundo como subsidiária da Eastman Chemical Company, empresa que adquiriu a...

FMC debate futuro da cultura da soja na Expodireto Cotrijal

Entre 2 e 6 de março, a cidade de Não-Me-Toque-RS recebe uma das maiores feiras do agronegócio nacional. A 21ª edição da Expodireto Cotrijal tem como...

Green Has estreia no Congresso Brasileiro de Tomate Industrial

Essa é a primeira vez que a Green Has participa do Congresso Brasileiro de Tomate Industrial (CBTI), que está em sua oitava edição e...

Mercado de sementes de sorgo cresceu 23% em 2023

Em 2023, o mercado de sementes de sorgo floresceu, registrando um crescimento notável de 23%, sinalizando a ascensão promissora desse cereal no agronegócio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!