17.6 C
Uberlândia
quarta-feira, maio 22, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesDia de Campo 2024 celebra os 25 anos da Amipa

Dia de Campo 2024 celebra os 25 anos da Amipa

Divulgação

O Dia de Campo da Associação Mineira dos Produtores de Algodão (Amipa) está de volta para mais uma edição e, desta vez, com um motivo especial: celebrar os 25 anos de história e contribuição da Amipa para a cotonicultura em Minas Gerais. Marcado para o dia 4 de julho de 2024, o evento acontecerá na Fazenda Experimental Amipa, em Patos de Minas (MG).

Consagrado como um dos principais eventos da cotonicultura no estado, o Dia de Campo promete uma programação diversificada e técnica, reunindo produtores, especialistas e representantes de toda a cadeia produtiva do algodão. Os participantes terão a oportunidade de participar de palestras informativas e visitas guiadas às áreas de plantio de algodão, além de realizar um tour pelos estandes e áreas de exposição de equipamentos agrícolas, veículos, produtos e serviços.

Este ano, a expectativa é ainda maior, pois ao completar seus 25 anos, a Amipa celebra uma jornada marcada por conquistas significativas e pelo constante avanço na qualidade e competitividade do algodão mineiro, tanto no Brasil quanto no mercado internacional.


Edições anteriores

Desde 2002, o evento tem percorrido diversas cidades produtoras de algodão em Minas Gerais, como Presidente Olegário, Monte Carmelo, Tupaciguara e Unaí, antes de encontrar sua casa na fazenda de propriedade da Amipa, no distrito de Santana de Patos, município de Patos de Minas (MG), a partir de 2017. A cada edição, o evento tem atraído um número crescente de participantes, consolidando-se como um dos principais encontros da cotonicultura no estado.

A edição do Dia de Campo em 2022 foi recebida com grande entusiasmo por marcar o retorno ao formato presencial após um período de restrições imposto pela pandemia. Com mais de 550 pessoas presentes, o evento foi elogiado pelo alto conteúdo técnico das palestras, pela presença de importantes atores da cadeia produtiva do algodão e pela organização. Ademais, os visitantes tiveram a oportunidade de conhecer as últimas novidades tecnológicas do setor, fortalecendo ainda mais o aprendizado e a troca de conhecimento.

No ano seguinte, em 2023, o Dia de Campo registrou um aumento no número de participantes, reunindo mais de 600 pessoas em um dia repleto de atividades. Uma das novidades dessa edição foi a presença do Fundo Social Algobom, que trouxe visibilidade a duas entidades sociais de Patos de Minas e incentivou a contribuição voluntária dos participantes por meio da “Inscrição Solidária”, sendo todo o valor arrecadado doado pela Amipa. Essa iniciativa inovadora demonstrou o compromisso da Associação com a responsabilidade social e o apoio às comunidades locais, reforçando ainda mais o impacto positivo do evento além do âmbito técnico da cotonicultura.

Expectativas

Em 2024 o evento contará como apoio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (MG), por meio do Programa Mineiro de Incentivo à Cultura do Algodão (Proalminas) e Fundo de Desenvolvimento da Cotonicultura no Estado de Minas Gerais (Fundo Algominas), e o patrocínio de empresas como AgroCP, Cooperpluma, Cotton Wrap, Ditrasa, CR Energy Construções Elétricas, Kreta, Pivrodrip e Tama. O Dia de Campo 2024 promete ser mais uma edição de sucesso.

Desde sua fundação, a Amipa tem sido a principal voz dos produtores de algodão no estado, promovendo ações estratégicas para identificar e disseminar as melhores práticas e tecnologias produtivas. Como resultado desses esforços, Minas Gerais alcançou em 2023 a maior produtividade de algodão em pluma do país, com uma média de 2.045 kg por hectare, conforme dados da Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa).

Inscrições Interessados em participar do Dia de Campo poderão inscrever-se de forma on-line até dia 1º de julho pelo link https://doity.com.br/dia-de-campo-amipa-2024

ARTIGOS RELACIONADOS

As vantagens do espaçamento adensado do algodão

O espaçamento ideal para o algodoeiro dependerá de vários fatores, como a cultivar utilizada, fertilidade do solo, manejo empregado, sistema de cultivo e tipo de colheita. Em sistemas predominantemente mecanizados o espaçamento dependerá do espaçamento da “boca da colheitadeira”, com média de 08 a 12 plantas por metro linear.

Helicoverpa armigera devasta tomateiros

Cecilia Czepak Professora Titular da Escola de Agronomia/UFG - Atuação no Manejo Integrado de artrópodes pragas em cultivos de soja, milho, tomate, algodão e feijão. ceciczepak@yahoo.com.br   A H....

Seca, calor e pragas impactaram safra brasileira de algodão

Com oferta internacional em recuo -e uma valorização de mais de 30% nos preços da commodity - o mercado aquecido tem motivado os agricultores a já planejarem uma nova safra de maneira mais agressiva.

Silício – Arma poderosa contra nematoides de solo

Carla Verônica Corrêa Doutoranda em Agronomia/Fisiologia Vegetal e Metabolismo Mineral " UNESP cvcorrea1509@gmail.com Luís Paulo Benetti Mantoan Doutorando em Ciências Biológicas/Fisiologia Vegetal - UNESP   São diversos os gêneros...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!