22.6 C
Uberlândia
quinta-feira, abril 18, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasEfeitos do Pacto Verde Europeu no agro brasileiro

Efeitos do Pacto Verde Europeu no agro brasileiro

A Plenária do Congresso trará informações essenciais para o dia a dia da Distribuição de Insumos Agropecuários, a partir de palestras, painéis, fórum e talk shows.

O Congresso Andav 2023, uma realização da Associação Nacional dos Distribuidores de Insumos Agrícolas e Veterinários (Andav), organizado pela Zest Eventos, tratará de um assunto vital para a competitividade do agronegócio brasileiro: o Green Deal, estratégia da União Europeia para chegar a neutralidade climática até 2050, que estabelece um pacote de legislações e ações em diversos setores, com impactos na produção agropecuária do bloco e nos países fornecedores de produtos.

O Fórum Green Deal: As Implicações do Pacto Verde Europeu ao Brasil será realizado, em parceria com a Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG), no segundo dia da Plenária, 9 de agosto, no Transamérica Expo Center, em São Paulo, e terá as participações de Ingo Plöger, vice-presidente da ABAG; Samanta Pineda, advogada especialista em Direito Socioambiental da Pineda & Kranh Advogados; e Sueme Mori, diretora de Relações Internacionais da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Com moderação de Luiz Carlos Corrêa Carvalho, presidente da ABAG, o Fórum contextualizará os regulamentos, medidas e legislações propostas pela União Europeia no âmbito do Green Deal e seus efeitos ao agronegócio brasileiro. Os especialistas também mostrarão a importância da diplomacia, das relações internacionais e da união entre a iniciativa privada e o poder público para a manutenção do comércio internacional multilateral.

“A proposta de uma agenda para enfrentar as mudanças climáticas e alcançar a neutralidade de emissões é vital para planeta. Entretanto, é imprescindível compreender que os países possuem suas próprias legislações e contam com tipos de solo, topografia e clima diferentes, assim, não é possível impor medidas que atendem o mundo temperado, mas não são válidos para as nações de clima tropical e subtropical. O Green Deal estabelece regras que se adequam à realidade do bloco europeu, mas, parte delas, não está condizente com o contexto de nosso país e do Mercosul”, afirma Carvalho.

A Plenária do Congresso Andav 2023 contará com uma programação para vai debater o tema central Agroeconomia brasileira: um olhar para o futuro. Serão cerca de quinze eventos de conteúdo, entre painéis, palestras, fórum e talk show, que contarão com a participação de mais de 40 especialistas dos setores do agro, economia, finanças, direito, agronomia, pesquisa, marketing e comunicação, entre autoridades governamentais, CEOs, proprietários e diretores de empresas, presidentes e representantes de entidades setoriais, professores e doutores da academia, economistas, advogados, jornalistas e produtores rurais.

O principal encontro da distribuição de insumos agropecuários está marcado entre os dias 8 e 10 de agosto de 2023 e reunirá mais de 160 marcas, que apresentarão as tendências desse mercado e os principais lançamentos, produtos e tecnologias para atender as demandas por produtividade e eficiência nas propriedades rurais brasileiras, visando uma produção sustentável e de qualidade. A expectativa é receber ao menos 10 mil profissionais, entre palestrantes, expositores, congressistas e visitantes.

ARTIGOS RELACIONADOS

Bayer e Climate FieldView apresentam a próxima fronteira da agricultura digital

Plataforma da multinacional chegou a mais de 25 milhões de hectares mapeados no Brasil e introduz novidades desenvolvidas a partir de cocriação com agricultores.

Energia solar: sustentabilidade e evolução

Desde 2012, setor trouxe ao Brasil cerca de R$ 125,3 bilhões em novos investimentos e evitou a emissão de 33,4 milhões de toneladas de CO2 na geração de eletricidade.

Inscrições abertas para o programa de estágio da Corteva Agriscience

A companhia traz oportunidades em diferentes estados do país e voltadas para representantes de grupos da diversidade: negros, mulheres, pessoas com deficiência e LGBTQIA+.

TMG trabalha na regionalização de cultivares para assegurar o máximo potencial produtivo

Especialista diz que é preciso considerar as características de clima, solo, presença de doenças e insetos-pragas em cada localidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!