17.6 C
Uberlândia
terça-feira, maio 28, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioAnimaisEm Uberaba, Vaca nelore mais cara do mundo quebra recorde

Em Uberaba, Vaca nelore mais cara do mundo quebra recorde

Com genética única, Viatina-19 ganhou o título em julho de 2023 e, em março, entrou oficialmente para o livro dos recordes. Animal de alto valor genético teve lance dividido por criadores da Agropecuária Napemo, Casa Branca Agropastoril e Nelore HRO

Divulgação

Está em Uberaba, na fazenda Napemo, a vaca mais cara do mundo. E quem comprova é o próprio Guinness book, o livro dos recordes, que acaba de registrar oficialmente o animal no topo do seu segmento, após ser avaliado em R$ 21 milhões. Com três donos, que arremataram em dois leilões totalizando o valor acima, a Viatina-19 impressiona pela genética diferenciada e, por isso, recebe tratamento especial, com acompanhamento veterinário de equipe integrada, alimentação balanceada, espaço adequado para movimentação e interação com outros animais, garantindo uma vida saudável e confortável.

A vaca nelore que, além da Napemo, também pertence à Casa Branca Agropastoril e Nelore HRO, é mais uma iniciativa dos negócios do agro do empresário Ney Pereira, natural de Coromandel, que também atua no setor de telecomunicações e no mercado imobiliário. Segundo ele, o investimento no animal é resultado de uma estratégia que não começou agora. 

“A Viatina 19 tem um significado muito importante para a agropecuária Napemo. Ela representa um marco na história da empresa, sendo um investimento estratégico que elevou o nível do criatório e trouxe mudanças significativas para a fazenda. Além disso, é um exemplo de sucesso e excelência em genética, contribuindo para nossa reputação no mercado do gado de elite”, afirma. Para Ney, o animal é muito mais que um negócio, mas um símbolo para a marca e profissionalismo da fazenda. “A Viatina é sinônimo de sucesso, prosperidade, comprometimento e carinho. O cuidado dedicado a ela, a atenção constante e o carinho demonstrado refletem a importância que tem para a empresa, sendo um símbolo de qualidade, valor e comprometimento com o bem-estar constante do animal”, acrescenta o empreendedor.

A história da aquisição

Desde a aquisição, há dois anos, a Viatina, que nasceu em Goiás, está no Triângulo Mineiro. Conforme o empresário, a Napemo em 2022 comprou 50% dela, e nessa ocasião ficou sócia juntamente com a Casa Branca. À época, ela foi avaliada em R$ 8 milhões, quando bateu seu primeiro recorde de valorização. Em 2023, a dupla resolveu “abrir” para mais um sócio e as duas marcas abriram para a venda de 33% do animal. Nesse leilão, a HRO arrematou e aí veio o segundo recorde, de R$ 21 milhões, que foi reconhecido agora pelo Guinness. Vale lembrar que ela bateu o próprio recorde nesse evento.

A Viatina 19 foi um marco na história da Napemo. “Como criadores relativamente novos, decidimos investir em um animal de alta qualidade genética para elevar nosso criatório. A compra foi uma decisão para trazer mudanças significativas para a fazenda. Desde então, ela elevou o nível do nosso plantel, proporcionando oportunidades e sucesso”, completa Ney Pereira.

Napemo além da Viatina

A Viatina é um exemplo de sucesso, mas não o único na Napemo. Sobre os outros braços de atuação, Lorrany Pereira, administradora da fazenda, conta que o resultado conseguido com a vaca é inspirador para o cuidado dos outros animais, mas também mostra que a fazenda está agindo da maneira certa, com técnica, ciência, humanidade e business plan

“Além da Viatina, investimos em animais de alto valor genético, como a Eva (atual Grande Campeã nacional pela Expozebu), Mogiana, Fascinação, Mágica e outras. Essas doadoras de destaque têm contribuído para o reconhecimento da fazenda. Nosso foco em genética de ponta e excelência têm ganhado destaque nas exposições de nelore PO e no mercado do gado de elite”, completa Lorrany.

Segundo ela, o objetivo no curto prazo é aprimorar a genética de nossos animais e garantir resultados de excelência. “Trabalhamos com produtos de alto valor agregado, como as prenhezes da Viatina, que são comercializadas em leilões selecionados. Nosso foco é manter a qualidade, a organização e a eficiência em todas as etapas do processo produtivo, visando sempre os melhores resultados”, acrescenta.

Expansão, novas linhagens e tecnologias

Vale lembrar que, de acordo com as atualizações técnicas e demandas do mercado, a Napemo tem introduzido cada vez mais avaliações por ultrassonografia para monitoramento de musculosidade e grau de acabamento, pensando sempre na verticalização da carne. A diretora conta, ainda, que a empresa pretende expandir a atuação no mercado, buscando novas oportunidades e aprimorando produtos e serviços. 

“Podemos dizer que já estamos investindo em novas linhagens genéticas, participando de leilões e exposições, e buscando parcerias estratégicas para impulsionar nosso crescimento. Além disso, estamos explorando novas formas de comercialização, como a exportação, visando ampliar nossa presença no mercado nacional e internacional”, completa. 

ARTIGOS RELACIONADOS

O maior benchmarking de produtividade e sustentabilidade da pecuária de leite do Brasil

O RumiScore é uma evolução do Índice Ideagri do Leite Brasileiro (IILB), criado em 2018, construído a partir da base de clientes usuários do Software Ideagri

24º Itaipu Rural Show terá expositores motivados e muitas novidades

O Itaipu Rural Show será realizado em Pinhalzinho, Oeste Catarinense, de 15 a 18 de fevereiro.

Uso de suplementação mineral aumenta lucratividade na engorda no período das águas

Especialista explica que a época das chuvas é um bom momento para intensificar a produção

Ter pastagem é questão de gestão da pecuária

Cerca de 95% da carne bovina no Brasil é produzida em regime de pastagens. Essa particularidade proporciona menor custo de produção e ainda confere um diferencial qualitativo à carne.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!