22.6 C
Uberlândia
segunda-feira, maio 20, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesEmpresas do agro investem em fertilizantes sustentáveis

Empresas do agro investem em fertilizantes sustentáveis

Empreendimento tem como sócios Amaggi, Coopercitrus, Souza e Lucas Participações, Viola Participações e Tecnobeef. Processo foi submetido para análise do CADE.

O potencial do agronegócio brasileiro, a forte dependência dos fertilizantes químicos importados, a possibilidade de entregar ao mercado produtos competitivos do ponto de vista socioambiental que entregam resultados efetivos e o necessário aumento da produtividade da agricultura – essencial para atender à crescente população mundial – juntam importantes players com sinergia e alinhamento para um propósito inovador.

Créditos: Divulgação

Amaggi, Coopercitrus, Souza e Lucas Participações, Viola Participações e Tecnobeefestão criando uma empresa de fertilizantes sustentáveis, que cuida da vida do solo para transformar vidas humanas e contribuir para alimentar o futuro. Sua missão é oferecer uma alternativa inovadora e responsável, alinhada a valores fundamentais. Com fertilizantes organominerais, será cultivada uma agricultura sustentável. Com práticas responsáveis, será promovido um futuro produtivo, preservando a conexão vital com o meio ambiente. Com parcerias duradouras, trilha um caminho que conecta e beneficia a todos.

Em sintonia com a linguagem da terra, a empresa soma sustentabilidade e tecnologia para criar soluções que redefinem horizontes e fomentam transformações, construindo um legado de harmonia para as gerações futuras. Por meio da tecnologia, se propõe a buscar eficiência, otimização e produtividade para atender os agricultores. E investir em pesquisa e inovação para contribuir para a saúde da terra.

Soja, milho, cana, citros e café estão entre as principais culturas-alvo da empresa, que colocará no mercado uma gama de soluções para diversas outras culturas.

A primeira unidade industrial será instalada no município de Altair (SP), fortalecendo a economia local com geração de emprego e renda, e na primeira fase estima-se a geração de cerca de 150 empregos diretos. O plano é produzir 200 mil toneladas de fertilizantes sustentáveis no primeiro ano.

O projeto foi submetido à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

ARTIGOS RELACIONADOS

Você investiria no agro?

Fiagro no Brasil: Vale a pena investir no setor de agronegócio brasileiro? Melhores investimentos?

Iniciativa 2,4-D leva informação sobre manejo de plantas a agricultores de todo o país

  Em parceria com universidades e entidades agrícolas, grupo ministra treinamentos sobre controle de invasoras, que podem ocasionar perdas de até 40% nas lavouras     A...

Yara anuncia investimentos para a construção de sua primeira fábrica de fertilizantes foliares e micronutrientes no Brasil

Em mais um passo de consolidação da posição de liderança no mercado brasileiro de fertilizantes, a Yara anuncia a construção de uma unidade de...

Tratamento inovador elimina uso de fungicidas e agroquímicos em frutas

  Frutas frescas, livres de resíduos de contaminantes agroquímicos e com maior prazo de validade e comercialização. É o que promove uma nova tecnologia de...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!