Espírito Santo: Clima interfere no resultado

0
124
Lavoura de café – Crédito: Shutterstock

Com a consolidação da safra 2019 de café no Estado, houve a confirmação da produção de aproximadamente 13,5 milhões de sacas, sendo cerca de 3 milhões de sacas com o café arábica e 10,5 milhões de sacas com o café conilon

Em 2019, as condições climáticas verificadas ao longo do desenvolvimento da cultura oscilaram e, atrelado a isso, os efeitos da bienalidade negativa trouxeram a diminuição de rendimento médio e de produção total em comparação a 2018, alcançando cerca 13,49 milhões de sacas, com uma produtividade média de 34,27 sc/ha.

Panorama 2020 – 13,02 milhões a 15,44 milhões de sacas

A primeira previsão indica, para a espécie conilon, uma produção entre 9,01 e 10,67 milhões de sacas e para a espécie arábica entre 4,01 e 4,77 milhões de sacas, o que resulta em uma produção total entre 13,02 milhões e 15,44 milhões de sacas.

A cafeicultura capixaba é muito relevante no cenário nacional, sendo, portanto, a segunda maior do País. Para essa safra, a expectativa é que o patamar continue elevado, estimando uma produção entre 13 e 15,4 milhões de sacas. A área em produção deve se manter próxima àquela verificada em 2018, apontando 400,3 mil hectares (1,6% a mais do que os 393,9 mil hectares utilizados na temporada passada).