26.6 C
Uberlândia
quarta-feira, abril 17, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesEstiagem pode ter trégua no Centro-Oeste e MAPITOBAPA

Estiagem pode ter trégua no Centro-Oeste e MAPITOBAPA

Chuvas esperadas trazem alívio à estiagem prolongada na região do Centro-Oeste.

As temperaturas elevadas e a estiagem prolongada no Centro-Oeste e MATOPIBAPA – macrorregião que engloba Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia e Pará – atrasaram o plantio de soja, milho e algodão. “Segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o percentual de semeadura no Mato Grosso é 12% menor do que na safra passada e nos estados do MATOPIBAPA o plantio está em fase bem inicial”, compartilha Iran Santana, CCO da ORÍGEO, empresa que fornece soluções de ponta a ponta para grandes agricultores de Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Piauí, Rondônia e Tocantins. 

Créditos: Divulgação

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgão do Ministério da Agricultura e Pecuária, e o Climatempo, o período de espera por chuvas regulares está perto de terminar. A expectativa geral do serviço de meteorologia – e também dos agricultores – é de chuvas intensas na região em novembro. 

A estiagem mais prolongada do que a média histórica é potencializada no Centro-Oeste e no MATOPIBAPA pelo El Niño. Esse atraso, inclusive, exigiu replantio em algumas regiões do Mato Grosso. O mesmo fenômeno é responsável pelas intensas precipitações na região Sul do país. A boa notícia é que as precipitações estão previstas para chegar, motivando os agricultores a intensificar o plantio. 

Mesmo o atraso das chuvas em algumas regiões do Centro-Oeste não impede o otimismo da Companhia Nacional de Abastecimento com a safra de grãos 2023/2024. A expectativa da instituição é colheita de 317,5 milhões de toneladas, sendo 162 milhões de toneladas de soja, 119,4 milhões de toneladas de milho e 7,29 milhões de toneladas de algodão. 

Somente o Mato Grosso responderá por 69% da colheita total de algodão, 38% da safra total de milho e 27,4% do cultivo da soja. Os cinco estados do MATOPIBAPA participam com 24,7% da produção total de algodão – sendo a Bahia responsável por 1,54 milhão de toneladas, 11,3% do milho e 15,7% da soja produzida no país. “Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Piauí, Rondônia e Tocantins contribuem cada vez mais para o sucesso da produção agrícola do país, com aumento da produtividade e da sustentabilidade”, assinala Iran Santana, CCO da ORÍGEO. 

ARTIGOS RELACIONADOS

Plumas de algodão podem ter perdas de até 100% por ataque de Aphelenchoides

Informação vem de pesquisadores do Mato Grosso.

Fertilizantes líquidos atuam nas fases fenológicas do milho safrinha

Na busca constante pelo aumento de produtividade para suprir a demanda mundial na produção ...

Syngenta Seeds acelera projeto de franquias

Iniciativa tem o objetivo de aumentar a presença nos mercados de soja e milho, identificar oportunidade de crescimento e ampliar a proximidade com agricultores.

Mudanças climáticas x horticultura

As projeções climáticas apontam para o aquecimento da temperatura média do planeta, até o fim do século XXI, entre 0,3 a 1,7ºC. Pesquisas têm...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!