26.6 C
Uberlândia
sexta-feira, junho 14, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioMercadoEvento de Trigo alerta sobre união da cadeia produtiva e lança desafios...

Evento de Trigo alerta sobre união da cadeia produtiva e lança desafios para a pesquisa

Pesquisadores, produtores e representantes da indústria discutiram os principais gargalos da cultura e aspectos políticos, econômicos e tecnológicos a serem aprimorados

O trigo contribui na supressão natural de pragas - Crédito Shutterstock
O trigo contribui na supressão natural de pragas – Crédito Shutterstock

Encerrou nesta quinta-feira (27), a 11ª Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale (RCBPTT) e o Fórum Nacional do Trigo 2017, realizados pela Coodetec, em Cascavel. Os eventos reuniram mais de 200 participantes, vindos dos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Goiás e do Paraná, em busca de soluções conjuntas para o avanço da triticultura nacional.

Nos três dias de evento, pesquisadores, produtores e representantes da indústria moageira discutiram os principais gargalos da cultura do trigo no país e os aspectos políticos, econômicos e tecnológicos que precisam ser aprimorados em busca de crescimento.  “Ficou bem claro que precisamos estar unidos, dialogar e buscar soluções que beneficiem o produtor, a indústria e o consumidor“, ressaltou o pesquisador de trigo da Coodetec e presidente do evento, Francisco de Assis Franco.

Quando um dos lados se sente prejudicado, toda a cadeia sofre as consequências. “Na última safra, o produtor não conseguiu boas condições de venda para o grão e acabou decidindo diminuir o plantio para a safra atual“. A consequência pode ser a alta do preço do grão, seguido de um aumento nos produtos derivados do trigo para o consumidor final, alerta o pesquisador.

Durante o evento, foram apresentados 73 trabalhos nas áreas de Ecologia; Fisiologia e Práticas Culturais; Fitopatologia; Entomologia; Melhoramento, Aptidão Industrial e Sementes; Solos e Nutrição Vegetal e Transferência de Tecnologia e Socioeconomia. O conteúdo será disponibilizado no site oficial – www.reuniaodetrigo2017.com.br – e poderá ser acessado a partir do dia 10 de agosto.

Para a pesquisa, fica o desafio de atualizar as informações técnicas que balizam o plantio do trigo; gerar dados e evidências para negociar junto ao Governo e à ANVISA normas que dificultam a expansão da triticultura ou a justa concorrência entre o trigo importado e o brasileiro; além de buscar formas de controle ou combate às doenças e o desenvolvimento de novas e melhores cultivares.

“Há muito trabalho para ser feito. As pesquisas seguem e reuniões paralelas entre as subcomissões de pesquisa são realizadas ao longo do ano, para que possamos chegar à próxima edição do evento com novos resultados“, explica Franco.

A próxima edição acontece em 2018 e será em Passo Fundo/RS. A Embrapa ainda definirá a instituição responsável por sediar a 12ª Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale (RCBPTT) e o Fórum Nacional do Trigo 2018.

ARTIGOS RELACIONADOS

ICL apresenta novas formulações de ponta no Congresso da Andav

Pelo terceiro ano a ICL-SF participou do Congresso da Andav. Na ocasião foi destacada a linhas ICL Specialty Fertilizers, que oferece uma gama de...

Yara apresenta soluções nutricionais no Encontro Mulheres do Café

A Yara, líder mundial em nutrição de plantas, participou da 6ª edição de um dos mais importantes eventos da cafeicultura voltado para o público feminino no...

Controle de doenças do trigo deve ser priorizado em 2023

Investimento no controle das principais doenças trará mais competitividade ao produtor, em um ciclo que tende novamente a favorecer exportações.

Como escolher a melhor cultivar de trigo?

Júlia Rodrigues Macedo Engenheira agrônoma, mestre em Fitotecnia e doutoranda em Manejo de Grandes Culturas – Universidade Federal de Lavras (UFLA) juliarodriguesmacedo@gmail.com Antônio...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!