22.6 C
Uberlândia
segunda-feira, maio 20, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesExporta Mais Brasil visitará 14 estados brasileiros

Exporta Mais Brasil visitará 14 estados brasileiros

Com R$ 275 milhões de negócios gerados em 2023, iniciativa da Agência Brasileira de Promoção das Exportações e Investimentos (ApexBrasil) irá expandir sua atuação e inovar no formato.

Após uma estreia notável em 2023, o programa Exporta Mais Brasil, que busca uma aproximação ativa com os estados brasileiros para ampliar suas exportações, chega a 2024 com grandes novidades. Entre agosto e dezembro do último ano, a iniciativa da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) visitou 12 estados e o Distrito Federal, com o objetivo de fortalecer setores produtivos locais e facilitar a aproximação entre produtores brasileiros e compradores internacionais. Agora, a caravana irá ao encontro de pequenos, médios e grandes empresários nas outras 14 unidades da federação. O formato do programa também trará novidades em relação ao ano anterior. 
 

Créditos: Divulgação

“O Exporta Mais Brasil foi uma das nossas ações principais de 2023. Fizemos uma grande incursão pelo país, visitando indústrias, conversando com empresários, promovendo negócios com compradores dos cinco continentes que trouxemos especialmente para o programa. Às vezes a empresa já está pronta para vender, mas ainda precisa de um apoio, e nosso objetivo foi chegar até essas pessoas, conhecer suas demandas e levar a expertise da ApexBrasil sobre comércio exterior. Agora, queremos ir além e consolidar esse programa no calendário oficial da Agência”, celebra o presidente da ApexBrasil, Jorge Viana. 
 

Entre agosto e dezembro de 2023, foram promovidas rodadas em 13 estados brasileiros, com foco em diferentes setores produtivos do agronegócio, da indústria e dos serviços: Móveis (PB); Rochas Ornamentais (ES); Cafés Robustas Amazônicos (RO); Pescados (PR); Artesanato (CE); Cervejas Artesanais (RJ); Cosméticos (GO); Mel (SP); Cafés Arábicas (MG); Calçados (RS); Produtos Compatíveis com a Floresta (AC); Frutas (PE); e Audiovisual (DF). Ao todo, 487 empresas brasileiras de diferentes cantos do país participaram das rodadas. A mobilização dessas produtoras contou com o apoio de entidades setoriais parceiras da ApexBrasil; para algumas rodadas, em especial, foram abertas inscrições. Do exterior, vieram 143 compradores, de 44 países. 
 

Cada rodada teve duração média de três dias. Parte da programação foi dedicada a visitas técnicas a indústrias, fazendas, ateliers e showrooms, a depender do setor produtivo em destaque. Outro ponto alto foram as reuniões de negócios entre vendedores e compradores, convidados pelos escritórios da ApexBrasil no exterior. Organizados a partir de um match entre a demanda e a oferta disponíveis, esses encontros tiveram o apoio de tradutores simultâneos e da equipe de negócios da ApexBrasil. Cada rodada contou, ainda, com os Diálogos Exporta Mais Brasil, que receberam autoridades locais e painéis sobre desafios e oportunidades para a exportação naquele estado. 
 

Os resultados de todos esses esforços são impressionantes: ao longo das 13 rodadas do Exporta Mais Brasil em 2023, foram R$ 275 milhões em negócios gerados a partir de 3.496 reuniões de negócios. Para a realização do programa, o valor investido pela ApexBrasil foi de R$ 5 milhões – ou seja, cada R$ 1 investido gerou R$ 55 em negócios para empresas brasileiras. Das empresas que participaram das rodadas, mais de 40% têm mulheres em cargos de liderança – um compromisso da ApexBrasil com a equidade de gênero no comércio Exterior, a partir do programa Mulheres e Negócios Internacionais
 

“Em 2024, visitaremos os estados onde não estivemos no último ano, sendo que muitos deles ainda não têm uma cultura exportadora bem desenvolvida, apesar de se destacarem em determinados setores produtivos. Isso é ainda mais evidente nos estados do Norte e do Nordeste, que receberão a maioria das rodadas desta segunda edição. Fizemos entregas relevantes em 2023 e vamos aproveitar os aprendizados desse piloto para aprimorar esta segunda edição”, comenta o gerente Regional da ApexBrasil, Jacy Braga, responsável pelo programa Exporta Mais Brasil.   


Novidades à vista 
 

Para 2024, o formato do programa será incrementado, a partir do envolvimento direto de outras iniciativas da ApexBrasil. Uma delas é a conexão com o Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX), de forma a beneficiar as empresas que estão sendo qualificadas nas diversas regiões. Além disso, a Gerência de Competitividade da ApexBrasil oferecerá uma formação complementarpara as empresas participantes do Exporta Mais Brasil. Essa preparação terá uma etapa online, prévia, e outra presencial, in loco, antes de cada rodada. Técnicas de negociação e formação de preços estarão entre os temas abordados. “Sabemos que as empresas que passam pela jornada do PEIEX já fizeram um grande dever de casa no tema da exportação e, ao participar do Exporta Mais Brasil, elas têm a oportunidade de colocar em prática o que aprenderam e de, efetivamente, fechar negócios”, comenta Clarissa Furtado, gerente de Competitividade da ApexBrasil. 
 

Outra iniciativa da ApexBrasil envolvida será o Brazilian Suppliers, uma parceria entre a ApexBrasil e o Conselho Brasileiro das Empresas Comerciais Importadoras e Exportadoras (CECIEx). Essas empresas são especializadas na comercialização internacional, trabalhando em colaboração com indústrias, produtores e cooperativas, entre outros, para facilitar as vendas ao mercado externo. A participação do CECIEx no Exporta Mais Brasil se dará em duas vias: por um lado, apoiarão as empresas participantes com sua expertise em negócios, especialmente de jornada exportadora iniciante durante a preparação das empresas para a rodada. Por outro, também participarão das rodadas de negócios do Exporta Mais Brasil, representando clientes e ampliando o alcance do setor produtivo em questão.   
 

Mais uma novidade diz respeito à participação dos compradores internacionais. Agora, além de participar da rodada de negócios em si, haverá um espaço para anunciarem de antemão às empresas o que buscam com sua vinda ao Brasil, casando demanda e oferta. A ideia é proporcionar um espaço de diálogo entre vendedores e importadores, que contribua para a performance das empresas diante desses potenciais clientes. 
 

A ApexBrasil deverá encerrar a segunda edição do programa com mais uma rodada na Região Amazônica, como parte das atividades do Exporta Mais Amazônia, voltado para segmentos produtivos compatíveis com a floresta. Em outubro do ano passado, Rio Branco sediou a rodada de inauguração do programa, quando também foram lançadas as Mesas Executivas de Exportação. Por meio delas, a ApexBrasil, instituições parceiras e empresas identificarão, priorizarão e buscarão corrigir entraves à exportação de setores econômicos da Amazônia. 


Próximas rodadas 
 

Confira os setores e os estados que devem receber as rodadas do programa Exporta Mais em 2024, em datas a confirmar: 
 

>> Frutas e derivados (AP) 

>> Couros e curtumes (MA) 

>> Alimentos e bebidas p/ saúde e bem-estar (Healthy Foods) (AL) 

>> Materiais de Construção (SC) 

>> Bebidas (TO) 

>> Mel e conservas (PI) 

>> Manejo Florestal Sustentável (MT) 

>> Ingredientes p/ Cosméticos (AM) 

>> Insumos Agropecuários (MS) 

>> Chocolate (BA) 

>> Moda Praia (RN) 

>> Moda, Higiene e Cosméticos (SE) 

>> Cereais, Oleaginosas e derivados (RR) 

>> Exporta Mais Amazônia (PA) 

ARTIGOS RELACIONADOS

Exportação de manga brasileira

Mesmo diante da pandemia da Covid-19, a manga do Brasil ultrapassou recordes ...

Brasil deve se manter como grande exportador de commodities

A produção e a exportação de commodities deve seguir aumentando no próximo ano. Nesse cenário, o Brasil seguirá como um grande exportador de commodities...

Exportação de amendoim in natura cresce 38% em 2020

No acumulado de janeiro a dezembro de 2020, o setor de amendoim in natura apresentou resultado positivo em sua balança comercial. Dados da ComexStat, organizados pela ABICAB, mostram um resultado superavitário de US$ 314,4 milhões.

Exportações de tabaco têm bom desempenho

O Brasil fechou 2020 com 1 bilhão 638 milhões de dólares e 514.287 toneladas de tabaco exportadas, segundo dados do Ministério da Economia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!