23.3 C
São Paulo
terça-feira, julho 5, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Feijão-de-metro é uma hortaliça-leguminosa indicada para climas quentes

Feijão-de-metro é uma hortaliça-leguminosa indicada para climas quentes

 

Felipe Rodrigues Costa Feitosa

Sebastián Andrés Garita

Romero Batista Araújo

Engenheiros agrônomos

Marcelo de Almeida Guimarães

Doutor e professor da Universidade Federal do Ceará

Créditos Felipe Feitosa
Créditos Felipe Feitosa

No Brasil, o feijão-de-metro (Vignaunguiculata L. Walp. ssp. sesquipedalis L. Verdc) foi introduzido no século XVII, sendo sua produção observada principalmente em pequenas unidades de produção familiar. Nessas, a hortaliça tem importante papel na complementação da renda e diversificação de cultivos. Sua origem parece ser o oeste africano, no entanto, seu cultivo já está amplamente difundido em países do sudeste da Ásia.

No Brasil, a produção e comercialização do feijão-de-metro tem crescido na região Norte e em alguns estados da região Nordeste. Tal crescimento tem sido motivado principalmente pelo aspecto do fruto (vagens podem alcançar até 90 cm de comprimento) e seu sabor exótico, sendo na culinária tradicional utilizado em substituição ao feijão vagem (Phaseolusvulgaris L.).

 Essa hortaliça-leguminosa produz vagens tenras, longas e pouco fibrosas - Créditos Felipe Feitosa
Essa hortaliça-leguminosa produz vagens tenras, longas e pouco fibrosas – Créditos Felipe Feitosa

Consumo e nutrientes

Essa hortaliça-leguminosa produz vagens tenras, longas e pouco fibrosas, sendo colhidas ainda verdes (imaturas), momento em que a vagem ainda possui maciez e os grãos não estão maduros. Nesse estádio, as vagens são facilmente cozidas, o que facilita a forma de consumo.

De forma geral, sua textura mais densa e sabor mais intenso, se comparado ao do feijão-vagem normalmente utilizado, são algumas das principais vantagens da utilização dessa hortaliça.

As vagens do feijão-de-metro, além de serem consideradas fontes de proteínas, também são fonte de cálcio, fósforo, sódio e potássio. Além disso, apresentam bons teores de vitamina A, tiamina e Niacina.

Tabela 1. Propriedades químicas das vagens de feijão-de-metro e seus valores médios para cada 100 g de fruto consumido.

Propriedades químicas

Unidade

Valor por 100 g

Energia

Kcal

47,00

Proteína

G

2,80

Lipídeos

g

0,40

Carboidratos, por diferença

g

8,35

Cálcio

mg

50,00

Ferro

mg

0,47

Magnésio

mg

44,00

Sódio

mg

4,00

Vitamina A

mg

43,00

Tiamina (B1)

mg

0,11

Riboflavina (B2)

mg

0,11

Niacina

mg

0,41

Vitamina C

mg

18,80

Adaptado de USDA (2014).

As vagens do feijão-de-metro são fonte de cálcio, fósforo, sódio e potássio - Créditos Felipe Feitosa
As vagens do feijão-de-metro são fonte de cálcio, fósforo, sódio e potássio – Créditos Felipe Feitosa

Botânica

Pertencente à família Fabaceae, o feijão-de-metro assemelha-se botanicamente mais com o feijão-frade (Vignaunguiculata; USDA) do que com o feijão-vagem. Esta espécie apresenta germinação epígea, sendo considerada planta anual, de crescimento rápido e ciclo de vida que pode durar entre 100 e 120 dias.

Conforme a parte aérea se desenvolve, observa-se porte enramador, que pode chegar a até três metros de comprimento. Seus ramos originam-se a partir da haste principal. O sistema radicular é pivotante e apresenta poucas raízes laterais. Suas folhas possuem coloração verde-escura, sendo as primeiras simples e opostas e as demais trifolioladas e alternas.

De uma forma geral, as flores desta espécie são autofecundadas, o que caracteriza a espécie como autógama. As flores são de coloração amarela ou roxa dependendo da variedade. Na Amazônia cultivam-se tradicionalmente as variedades que apresentam flores de coloração roxa.

As vagens do feijão-de-metro têm coloração verde escura nos estádios iniciais de desenvolvimento até a colheita, momento em que apresentam diâmetro parecido com o de um lápis (6 mm). São cilíndricas, maleáveis e conforme crescem apresentam-se de forma pendular nas plantas.

As plantas de feijão-de-metro desenvolvem-se melhor em solos leves e friáveis - Créditos Felipe Feitosa
As plantas de feijão-de-metro desenvolvem-se melhor em solos leves e friáveis – Créditos Felipe Feitosa

Algumas vagens podem chegar a medir 90 cm, no entanto, a média é de 40 a 50 cm. Os frutos são o principal diferencial do feijão-de-metro em relação a outras espécies da família Fabaceae, já que nessas as vagens produzidas apresentam tamanho que pode variar entre 10 e 20 cm.

A floração e a formação das vagens ocorrem de forma contínua durante todo o ciclo produtivo.Os grãos apresentam coloração verde pálido quando imaturos, e vermelha ou preta (dependendo da variedade) quando maduros.

Essa matéria completa você encontra na edição de janeiro da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Clique aqui para adquirir já a sua.

Inicio Revistas Grãos Feijão-de-metro é uma hortaliça-leguminosa indicada para climas quentes