23.6 C
Uberlândia
quarta-feira, abril 17, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasFenicafé: volume de negócios pode chegar a 300 mi

Fenicafé: volume de negócios pode chegar a 300 mi

Os olhos da cafeicultura estiveram voltados durante toda essa semana para a Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura – a Fenicafé, que se encerrou nesta sexta-feira (31) em Araguari, no Triângulo Mineiro. O sucesso de mais uma edição foi comemorada pela Associação dos Cafeicultores de Araguari (ACA), entidade que promove todos os anos o evento no Triângulo Mineiro.

Fenicafé
Créditos: Divulgação

Cerca de 25 mil pessoas passaram pela feira, durante os quatro dias de realização. “A primeira etapa da Café Agro se encerra hoje, mas o entretenimento continua com a Expo Araguari, que foi aberta nesta quinta-feira(30) com shows Clayton e Romário(30/03), Israel e Rodolfo (31/03), Matogrosso e Mathias (01/04) e Lucas Lucco (02/04)”, explica Claudio Morales Garcia, presidente da ACA.

Já tradicional na cafeicultura irrigada, a Fenicafé é um local para quem busca informações e ferramentas visando aprimorar a produção no campo. É referência para o produtor que busca qualidade na produção. A feira agrega também mais dois outros eventos: o 25ª Feira de Irrigação em Café do Brasil e o 23º Simpósio Brasileiro de Pesquisa em Cafeicultura Irrigada, que tem por objetivo a discussão e a divulgação de técnicas e pesquisas relacionadas à cafeicultura irrigada.

Segundo a superintendente do evento, Maria Cecília de Araújo, meses de preparação resultaram no sucesso total da Fenicafé 2023, que se destaca pelo conteúdo técnico das palestras realizadas. “Nossa equipe está sempre empenhada em apresentar o que há de mais moderno no setor da cafeicultura. Para isso, trabalha durante todo o ano para apresentar um evento cada vez mais atrativo tanto para as empresas que expõem seus produtos, bem como, para os produtores que veem a Araguari em busca de informação”, detalha, dizendo que visitantes de mais de 200 cidades brasileiras visitam Araguari durante a feira.

Simpósio – “O foco principal das palestras neste segundo dia de Fenicafé – Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura – está voltado para a irrigação, apresentando ferramentas da cafeicultura digital, com a ênfase no uso racional da água”, explica o professor Dr. André Luís Teixeira Fernandes, pró-reitor de pesquisas da Uniube e coordenador do simpósio. O Simpósio Brasileiro de Cafeicultura Irrigada tem por objetivo a discussão e a divulgação de técnicas e pesquisas relacionadas à cafeicultura irrigada.

Feira de máquinas, ferramentas e produtos – Além de ser um polo de conhecimento e divulgação de novas técnicas, a Fenicafé também é uma vitrine de exposição de máquinas, implementos e ferramentas tecnológicas voltadas para a agricultura.  “Aqui, os expositores fazem o primeiro contato com os produtores. É uma maneira de mostrar seus produtos e como eles funcionam diretamente ao consumidor final. Normalmente a maioria dos negócios é fechado pós-evento”, detalha dizendo que cerca de 300 mi em negócios serão contabilizados nestes quatro dias de feira.

Assim como em 2022, a Fenicafé faz parte da Café Agro, que soma mais de uma semana de atrações com a ExpoAraguari.  O evento é promovido pela Associação dos Cafeicultores de Araguari (ACA) e a Federação dos Cafeicultores do Cerrado com apoio da Embrapa Café e Prefeitura Municipal de Araguari.

ARTIGOS RELACIONADOS

EuroChem estreia na Fenicafé 2022

A EuroChem Fertilizantes Tocantins é uma das maiores fabricantes de fertilizantes do mundo, presente em mais de 100 países, e conta com um Portfolio Completo de Produtos – de convencionais a especiais, que atendem às necessidades nutricionais do café e de todas as outras culturas brasileiras.

Presidente da ABAG integra o Conselho Consultivo da Diretoria da Esalq

O Conselho é formado por integrantes de universidades, institutos de pesquisa e de entidades públicas e privadas.

Dobrar a produção do agro com sustentabilidade é o tema da CNMA

Evento já tem data confirmada e será nos dias 25 e 26 de outubro, no Transamérica Expo Center, em São Paulo (SP).

Potencial dos biológicos na cafeicultura

Para o professor Dr. Gilberto de Oliveira Mendes, da Universidade Federal de Uberlândia, os produtos biológicos são como uma nova ferramenta para o manejo de pragas e doenças na cafeicultura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!