Florestas plantadas em Minas Gerais

0
87
Floresta – Crédito: AMIF

Reforçar o papel da indústria florestal na preservação de florestas nativas torna-se cada dia mais importante. Cultivadas para a produção renovável de madeira, que abastece o mercado de painéis, pisos laminados, carvão vegetal, lápis, celulose, madeira tratada, serrada, entre outros produtos madeireiros, as florestas plantadas preservam mais de 1,3 milhões de hectares de florestas naturais apenas em Minas Gerais, Estado que detém a maior base florestal plantada do País, com mais de dois milhões de hectares.

A conta é simples: cada um hectare plantado preserva 0,6 hectare nativo, segundo levantamento realizado pela Associação Mineira da Indústria Florestal (AMIF). O setor de floresta plantada é o que mais contribui para a conservação de áreas de florestas nativas, por meio de suas práticas sustentáveis de uso do solo e também por fazer uso somente de madeira plantada e manejada para fins específicos de produção.

Vantagens

Entre os principais motivos da preservação está, ainda, o fato de as florestas plantadas diminuírem a pressão sobre as florestas nativas, uma vez que fornecem às indústrias os insumos necessários para o processo produtivo, como a celulose, carvão vegetal e a própria madeira em um processo sustentado de plantio e colheita de árvores.

E as vantagens vão além, de acordo com a Associação Mineira da Indústria Florestal (AMIF): “a cultura de árvores plantadas, ao ser implantada, recupera áreas degradadas, contribui para manter a disponibilidade da água e nutrientes do solo, gera empregos rurais, contribuindo para a manutenção do homem no campo em uma vasta cadeia de valor e contribui para a inclusão social”, explica a presidente da entidade, Adriana Maugeri.

Desafios

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.