22.6 C
Uberlândia
domingo, maio 19, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasFruit Attraction atrai vinda de expositores de quatro continentes ao Brasil

Fruit Attraction atrai vinda de expositores de quatro continentes ao Brasil

Representantes de América, Europa, África e Oceania são presenças garantidas no evento que acontece entre os dias 16 e 18 de abril em São Paulo

Reprodução

Sucesso na Europa há 15 anos, a Fruit Attraction reuniu 2 mil empresas expositoras de 56 países e 90 mil profissionais de 135 países na edição de 2023, em Madrid, na Espanha. A expectativa, agora, é voltar a reunir diversos países na primeira edição no Brasil marcada para acontecer entre os dias 16 a 18 de abril, no São Paulo Expo.

“Teremos muitos estandes internacionais na feira. Estamos trazendo uma parcela do público Europeu para expor aqui”, afirma Marcelo Vitali, delegado da IFEMA MADRID no Brasil. A multinacional espanhola de internacionalização, representante comercial do evento no país, organizado pela IFEMA MADRID e realizado com apoio da Fiera Milano Brasil, já comercializou áreas com representantes da América, Europa, África e Oceania.

A Delegação da IFEMA MADRID no Brasil convidou cerca de 50 empresas exportadoras e quase 10 importadoras brasileiras para a última edição na Espanha. As negociações feitas durante o evento devem render US$ 200 milhões (aproximadamente R$ 992 milhões na cotação atual) em vendas no prazo de 12 meses.

“O mercado de frutas é particularmente interessante, pois representa muito bem o comércio exterior. Devido à sazonalidade e às diversas variedades de frutas, há tanto exportação quanto importação neste segmento. Por isso, é crucial termos expositores internacionais apresentando suas frutas e, eventualmente, tecnologias de cultivo, soluções de logística e outras inovações durante a Fruit Attraction”, completa Vitali.

Para a Fiera Milano, o interesse internacional reforça a relevância do Brasil no cenário internacional. Com uma grande diversidade de frutas, o país bateu o recorde de faturamento em 2023, com 1,2 bilhão de dólares, segundo dados da Associação Brasileira de Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas).

“Há um interesse muito grande entre os expositores internacionais para desenvolver operações de importação e exportação ou para oferecer serviços logísticos, tecnológicos e auxiliares da indústria aos produtores nacionais. Nossa produção vem batendo recordes e, com certeza, crescerá ainda mais depois deste grande evento. Esta troca global ajuda os negócios de todos”, exalta Maurício Macedo, CEO da Fiera Milano Brasil.

Segundo a organização do evento, a estimativa é reunir 9 mil visitantes e 200 expositores. E são esperados 40 compradores internacionais.

Sinergia internacional

Além do Brasil, já estão confirmados expositores de Panamá, Colômbia, Uruguai, Estados Unidos, Egito, Nova Zelândia, Portugal, Grécia, Holanda, França, Itália e Espanha. A expectativa dos organizadores, no entanto, é que esta relação ainda aumente nas próximas semanas.

Com empresas líderes em seu setor e seu país, o estande da Locuston reúne os mais renomados produtores de frutas, legumes e hortaliças de seus respectivos países e setores. Segundo o diretor comercial Ricardo Cipriani, os associados, que já participam da edição de Madrid há muitos anos, esperam receber os clientes e amigos para debater tendências e a situação dos mercados, além de aproveitar o espaço para trocar experiências e fazer novas conexões com outros produtores, distribuidores e supermercadistas.

“A expectativa é que seja um evento de alto gabarito, com público qualificado e internacional, refletindo a importância dos nossos mercados e também da nossa produção. Tanto o Brasil, quanto a grande maioria dos países sul-americanos tem uma indústria hortifrutícola pujante e desenvolvida, ofertando ao mercado mundial produtos de excelentíssima qualidade. Por outro lado, também são grandes consumidores de frutas e players importantes para os produtores europeus e também norte-americanos na contra estação. Ter a oportunidade de juntar esses mundos em um evento, com certeza, aumenta a sinergia entre os operadores e contribui muito para o desenvolvimento do setor em nosso continente”, afirma Cipriani.

LEIA TAMBÉM:

ARTIGOS RELACIONADOS

Milho segunda safra tem rentabilidade esperada de 44% e possibilidade de exportação para o mercado chinês

À medida que a área de soja cresce 3,8% ao ano, o milho vem ganhando cada vez mais espaço. Ao longo das últimas sete safras, o Brasil incorporou 7 milhões de hectares na segunda safra com a cultura. E

Brasil pode superar os Estados Unidos na exportação de milho

Com produção em alta, o Brasil se destaca como líder mundial nas exportações do cereal

Exportação de manga brasileira

Mesmo diante da pandemia da Covid-19, a manga do Brasil ultrapassou recordes ...

Empresas brasileiras já exportam produtos plant-based para mais de 25 países

GFI lança guia de startups com dicas sobre como criar, planejar e financiar uma empresa de produtos à base de proteínas alternativas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!